ago
28

AINDA OS RETALHOS DA AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE A KENNEDY E O XAMBÁ

AuthorPostado por: Paulo Fernando    Category Em: Sem categoria     Tags


Apesar de não gerar um resultado concreto, a audiência pública realizada na manhã desta quarta-feira (28), no auditório da Aeso, para “discutir” alternativas para melhorar o funcionamento do Terminal Integrado do Xambá e da mobilidade na Avenida Presidente Kennedy, merece alguns comentários acerca do que se viu ao longo de pouco mais de quatro horas de blá, blá, blá:

* Bola fora logo no início da audiência: na formação da mesa, chamaram representantes do Governo do Estado, Prefeitura, Polícia Militar, Consórcio de Transportes… CDL! O cerimonialista da Prefeitura de Olinda, Giba Sobral, ignorou (ou foi orientado para tal?) a representatividade da Câmara de Vereadores. Ai o vereador Arlindo Siqueira (PSL) gritou: “Ei, falta o representante do Legislativo!” Só aí, mesmo alegando que o “presidente da Câmara não estava presente”, Giba chamou a vereadora Graça Fonseca (PR) para a mesa.

* O prefeito Renildo Calheiros (PCdoB) foi calorosamente vaiado pela população que estava ali, no auditório da Aeso. O barulho só não foi maior e mais estrondoso porque a claque comunista, formada por dezenas de ocupantes de cargos comissionados, fez a sua parte, batendo palmas para tentar abafar a insatisfação dos olindenses.

* O secretário de Trânsito e Transportes de Olinda, Osvaldo Lima Neto, sabia que tinha muito o que explicar à população sobre a operacionalização da Avenida Presidente Kennedy e fugiu. Saiu pela tangente, desapareceu! Deixou a batata quente na mão da sua adjunta, Regilma Souza. E a bomba sobrou para ela…

* É difícil saber quem foi mais vaiado durante a audiência pública desta manhã (28), na Aeso: o representante do Recife Consórcio de Transportes, Alfredo Bandeira, ou a secretária-executiva de Trânsito de Olinda, Regilma Souza. Uma semelhança entre eles: a cada rodada de vaias, ameaçavam parar a exposição. E a população, nem aí!

* Alfredo Bandeira, representante dos empresários, jogou um balde de água fria naqueles que sonham com a integração de Xambá/PE-15, Xambá/Afogados e Xambá/Macaxeira. Deu o recado: “no momento não há condições de integrar”. E pelo jeito vai demorar… muito: depende das obras de reforma do TI Macaxeira, reordenamento das linhas nos TIs PE-15, Pelópidas Silveira e Abreu e Lima. Então, esperemos sentados e orando.

* Treze dos 17 vereadores olindenses estiveram presentes à audiência pública: Algério (PSB), Arlindo Siqueira (PSL), Fernando de Mãe Jane (PCdoB), Graça Fonseca (PR), Jesuíno Araújo (PSDB), Joab Teodoro (PRP), Jorge Federal (PSD), Marcelo Santa Cruz (PT), Marcelo Soares (PCdoB), Misael Prestanista (PSB), Mônica Ribeiro (PDT), Nido Guabiraba (PTC) e Professor Lupércio (PV).

* Dos quatro parlamentares que não compareceram à audiência pública na Aeso, a ausência mais notada e sentida foi a do vereador Márcio Barbosa (http://www.olindahoje.com/2013/07/marcio-barbosa-e-vereador-mais-ausente.html), do PTdoB, que mora e atua politicamente em alguns bairros ao logo da Avenida Presidente Kennedy e proximidades do TI Xambá, como Vila Tamandaré, Aguazinha, Jardim Brasil IV e V, Sapucaia, São Benedito e Nova Olinda. Faltou por que?

*  O vereador Arlindo Siqueira (PSL) afirmou que os representantes e técnicos do Governo do Estado e da Prefeitura de Olinda falavam dos problemas da Avenida Presidente Kennedy e do TI Xambá “com o sentimento da caneta e com o conhecimento adquirido nas bancas escolares”. Segundo o vereador, o pessoal do governo precisa “ser mais responsável” e enxergar que Xambá não está funcionando. “Vocês precisam ter responsabilidade”, alertou.

* Ex-candidato a vereador, Vlademir Labanca (PR) convocou os vereadores presentes a se pronunciarem sobre os problemas da Kennedy e Xambá. Provocou, dizendo que nas comunidades os vereadores falavam das obras, mas que ali não tinham coragem de se expressar. A provocação tinha endereços certos: parlamentares que moram e atuam nas áreas prejudicadas.

* O vereador Nido Guabiraba (PTC) solidarizou-se com a comunidade e os usuários do transporte coletivo que utilizam o TI do Xambá. Disse que conhecia o sofrimento da população porque também utiliza ônibus. Em seguida saiu. Na frente da Aeso, entrou no Ford Ecosport XLT 1.6 Flex, de cor preta, placas IAL-7979 e foi embora, com o seu filho ao volante. Nido, esse veículo faz terminal no Xambá?

* “Essa é uma democracia de fachada. Governos estadual e municipal reúnem-se hoje com a população para socializar os prejuízos”. A afirmação foi feita pelo ex-dirigente do PCdoB de Olinda, Ricardo Galvão. Ele lembrou que, antes, o governo sentou apenas com empresários (ônibus) e empreiteiros para decidir as obras da Kennedy e do Xambá… e o povo não foi ouvido.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: