abr
24

CRIME AMBIENTAL NO GUADALUPE. TEM O AVAL DA SEPLAMA ?

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags

Os moradores do Guadalupe estão revoltados com o destino que será dado ao antigo imóvel onde funcionava a clínica de psicologia da Faculdade de Ciências Humanas de Olinda (Facho). A área (cerca de dois hectares, repletos de fruteiras, palmeiras, dezenas de árvores e vegetação nativas, que abrigam uma infinidade de espécies de pássaros e saguis) foi vendida e o novo proprietário, uma concessionária/locadora de veículos, vai derrubar todo o verde que existe no local.

As máquinas e equipamentos estão chegando. Segundo os moradores das ruas João Martiniano da Silva (conhecido como “Beco do Caixão”) e Severino José Ramalho, a vegetação de pequeno porte já está sendo colocada abaixo, configurando-se num verdadeiro crime ambiental. O pior está por vir, com a derrubada das fruteiras e árvores de grande porte (habitat de pássaros e saguis), o que deverá ocorrer nos próximos dias. Morte certa para os animais.

Dentro de pouco tempo, a pequena mata dará lugar aos galpões de concreto que irão receber e abrigar os veículos. Com a chegada do novo vizinho os moradores do “Beco do Caixão”  e da Rua Severino José Ramalho,  perderão o sossego. Essas ruas são predominantemente residenciais, caracterizadas por 100% de domicílios constituídos de casas. O que mais intriga os moradores é o fato de a Secretaria de Transportes, Controle Urbano e Ambiental de Olinda (Seplama) ter autorizado a derrubada das árvores para a instalação e funcionamento de uma empresa que levará mais prejuízos do que benefícios à comunidade local e ao meio ambiente.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: