abr
21

NA CÂMARA DE OLINDA VIGORA A DITADURA DO PCdoB

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda, Política     Tags

*Sebastião da Paz

Durante essa polêmica do “golpe” na Constituição Estadual de Pernambuco e no Regimento Interno da Assembleia Legislativa (Alepe), para manter o deputado Guilherme Uchoa (PDT) no comando da Alepe por tanto tempo, vimos e ouvimos muitas discussões nas ruas e nas redes sociais. Corroboro da maioria das opiniões dos cidadãos sensatos, que discordam dessa ditadura de pequenos grupos e de coronelismos, como o que acontece, também, aqui em Olinda, na Câmara de Vereadores.

O continuismo no poder, a custa de golpes brancos, manobras, conchavos, acordos escusos, pressão dos poderes executivo e legislativo sobre os parlamentares e benesses aos apoiadores do continuismo não é sadio para a democracia. Não dá mais para admitir que alguns “coroneiszinhos” se perpetuem no comando das casas legislativas. É preciso que se tome uma medida contra esse escândalo na Alepe e também na Câmara de Vereadores de Olinda (CMO).

Aqui em Olinda, o vereador (nem tão carismático) Marcelo Soares, está na presidência da CMO há quatro períodos legislativos consecutivos. É sempre candidato único e não conta com a oposição de nenhum dos seus pares naquela Casa de Bernardo Vieira de Melo. Antes das eleições da Mesa Diretora, dois gatos pingados se manifestam, reclamam, dizem que são candidatos. Mas é só fogo de palha. No dia da eleição estão todos domesticados, quietinhos e dando o sim ao candidato plantado pelo prefeito.

O coronelzinho – e quase imperador – da CMO é o representante-mor do PCdoB e do prefeito no Poder Legislativo olindense. Conta com o apoio da prefeitura, que pressiona e mantém o restante dos vereadores na mão e na mira do prefeito. Uma vergonha.

O pior é que esse situação deve continuar. Já vi nas redes sociais um olindense lembrando que, nesse momento de escolha da Mesa Diretora da CMO,  nem os vereadores de oposição se manifestam e também são situação – ou coniventes com o processo. Por que isso acontece? É medo? Submissão? Subserviência?  Incompetência?

Se a resposta a um desses questionamentos for positiva, então é hora de os olindenses mudarem radicalmente a composição dessa Câmara, arcaica, atrasada, submissa, viciada. É hora de mandar todos para casa e colocar no poder novos políticos, mais corajosos, menos subservientes e mais dispostos a trabalharem em favor do povo.

A oportunidade está próxima; 2016 vem aí e o olindense precisa mostrar que tem coragem de mudar, mudar para melhor. 

Dá o exemplo, Olinda: muda!

* Jornalista e especialista em Marketing Político

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: