jul
23

JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO DE CURSOS MINISTRADOS EM PARCERIA PELA FAEXPE/FUNESO

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Denuncias     Tags

Foto: Rodrigo Carvalho/JC Imagem Data: 23-09-2014 Assunto: ECONOMIA - FUNESO terá prédio leiloado pela justiça do trabalho para pagamento de dívidas trabalhistas. Palavras-Chaves: FUNESO - Educação - Leilão - Faculdade - ##

O Ministério Público Federal (MPF) ajuizou ação contra as Faculdades Extensivas de Pernambuco (Faexpe), acusada de ofertar cursos irregularmente em mais de 20 municípios localizados no Agreste do Estado e no Sertão pernambucano. Segundo o MPF, a instituição de ensino não possui autorização do Ministério da Educação (MEC) para ofertar cursos de extensão, graduação e de pós-graduação.

Por esse motivo, a determinação judicial é de que sejam suspensas as atividades e interrompidas as matrículas na unidade. A Fundação de Ensino Superior de Olinda (Funeso), a Faculdade Centro Oeste do Paraná (FAI) e a Faculdade Paranapanema, que firmaram parceria com a entidade, também são alvos do processo.

Conforme o MPF, a Faexpe realizou contratos com a Funeso, FAI e Faculdade Paranapanema, instituições reconhecidas pelo MEC, com o objetivo de validar indevidamente os certificados de seus cursos. Os alunos firmavam contratos com as instituições credenciadas, mas, na prática, as aulas eram ministradas nas instalações e por professores da Faexpe.

Fonte: Folhape

3 Comentários to “JUSTIÇA DETERMINA SUSPENSÃO DE CURSOS MINISTRADOS EM PARCERIA PELA FAEXPE/FUNESO”

  • FUNESO DIZ QUE NÃO TEM MAIS PARCERIA COM A FAEXPE « Blog Olinda Hoje 23 de julho de 2015 às 08:40

    […] não tem nenhum acordo, nem parceria com as Faculdades Extensivas de Pernambuco (Faespe) para ministrar cursos em parceria com aquela instituição. A afirmação foi feita pelo diretor geral da Funeso, professor Célio […]

  • ESTUDANTES VÃO À JUSTIÇA CONTRA A FAEXPE « Blog Olinda Hoje 24 de julho de 2015 às 11:55

    […] da Educação (MEC) eram oferecidos em parcerias com três instituições reconhecidas: a Fundação de Ensino Superior de Olinda (Funeso), as Faculdades Alto Iguaçu e a Faculdade Paranapanema, essas no Paraná. Todas são rés no […]

  • Stenio Gameleira 12 de agosto de 2015 às 17:48

    A profissão de EDUCADOR é uma das mais desvalorizadas pelo poder… por conta da sua capacidade de transformação das pessoas e do mundo! Muitos educadores foram perseguidos no Brasil… os Jesuítas quando ousaram ensinar os índios a ler e escrever… Paulo Freire quando abriu salas de aula nas comunidades carentes e Anísio Teixeira ao criar a nova escola popular e outros anônimos que foram exilados, torturados e até mesmo mortos… Atualmente a história mudou muito pouco, pois o MP – Ministério Público a serviço da elite que controla a educação, trava uma operação de guerra impedindo a criação de escolas livres em todos os níveis, alegando desrespeito a uma legislação educacional inspirada em ideais conservadoristas e ditatoriais… é preciso lutar por uma educação livre em todos os sentidos sem intervenção do poder e que surjam exageradamente instituições de ensino em todas as esquinas, em todos os guetos, em todas as favelas e em todos os lugares que se possa imaginar… que a educação seja um vírus contagiante… nota zero para o MP e nota zero para o MEC…

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Paixão de Cristo 2018

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: