set
25

VEM AÍ O SHOW DE MARIA BETHÂNIA

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags ,

btApós show adiado em junho, Maria Bethânia brinda Pernambuco com duas apresentações do espetáculo Abraçar e Agradecer, na próxima quarta (30) e quinta-feira, dia 01 de outubro, no Teatro Guararapes do Centro de Convenções, em Olinda. Os ingressos estão esgotados.

Este show comemora os 50 anos de carreira d cantora, quando, em 13 de fevereiro de 1965, estreava no Teatro Opinião, em Copacabana (RJ), aos 17 anos, vinda do interior da Bahia, por indicação de Nara Leão, para substituí-la no espetáculo Opinião. Seu nome: Maria Bethânia.

A direção do show era de Augusto Boal e os criadores do espetáculo Oduvaldo Vianna Filho (Vianinha), Ferreira Gullar, Paulo Pontes e Armando Costa. No palco, Zé Keti e João do Vale dividiam a cena com ela, que, a partir daquele instante, marcaria para sempre o cenário musical brasileiro. Com sua voz única e presença marcante, entoando “Carcará”, seu canto atravessou meio século e sobrevoa até hoje os céus do Brasil.

Cinquenta anos depois ainda ouvimos e compartilhamos o seu grito de guerra e amor, sua criação incessante, sua busca ininterrupta como artista e como uma das maiores e mais produtivas intérpretes que o Brasil já teve.

Show – O espetáculo Abraçar e Agradecer tem direção, cenografia e criação de luz de Bia Lessa – que a acompanha como diretora em seus últimos espetáculos como Carta de Amor, Amor Festa e Devoção e Dentro do Mar tem Rio. A coordenação e produção musical é de Guto Graça Mello, produtor responsável por álbuns marcantes na carreira da artista, como Ciclo (1983) e As Canções que você fez pra mim (1993). 

“O cenário e a luz, nesse show, são uma coisa só. A iluminação faz, muitas vezes, o papel da cenografia, criando ambientes e imagens”, explica Bia Lessa. A luz é assinada por Binho Schaefer, em parceria com a diretora, criando, com um cenário de LED numa pequena rampa, “o chão, a geografia, a estrada por onde a Bethânia caminha”, completa Bia. 

A banda que a acompanha tem Jorge Helder (regência e contrabaixo), Túlio Mourão (piano), Paulo Dafilim (violas e violão), Pedro Franco (violão, bandolim e guitarra), Márcio Mallard (cello), Carlos César (bateria) e Marcelo Costa (percussão).

Bethânia canta músicas de todos os tempos, inéditas ou não na sua voz, com canções compostas especialmente para ela nesta comemoração dos seus 50 anos por Paulo César Pinheiro e Dori Caymmi (“Viver na Fazenda” e “Voz de Mágoa”) e traz textos de Wally Salomão, Clarice Lispector e Carmem Oliveira, além de apresentar compositores novos como a paraibana Flávia Wenceslau com “Silêncio” e uma versão inédita feita especialmente para ela por Nelson Motta, Eu Te Desejo Amor” (Charles Trenet), além da arrebatadora “Non, Je Ne Regrette Rien”, de Charles Dumont e Michael Vaucaure, cantada em francês.

Não ficam de fora músicas do repertório do seu último CD “Meus Quintais”, como “Dindi” (Tom Jobim e Aloysio de Oliveira), “Xavante” (Chico César) e “Casa de Caboclo” (Paulo Dafilim e Roque Ferreira), além de canções inesquecíveis de compositores que marcaram sua carreira como Caetano Veloso, Chico Buarque, Caymmi, Gonzaguinha, Roque Ferreira e Paulo César Pinheiro.

O show estreou no Rio de Janeiro no dia 10 de janeiro deste ano, no Vivo Rio, com cinco apresentações e lotação esgotada. Já passou por Brasília (DF), São Paulo (SP), Porto Alegre (RS), Curitiba (PR), Belo Horizonte (MG) e Salvador (BA), além de apresentações em Portugal (Lisboa e Porto). Depois de Olinda (PE), partirá para Aracaju (SE), no dia 21 de outubro (Teatro Gustavo Leite) e João Pessoa (PB), no dia 25 de outubro (Teatro Pedra do Reino).

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

an3

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: