nov
18

OLINDA PODE PERDER R$ 400 MIL DO ICMS AMBIENTAL

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags ,

LIX

As condições do Aterro Sanitário de Aguazinha, antigo lixão de Olinda, levaram a Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) a cancelar a licença sanitária do aterro e multar a prefeitura em R$ 150 mil.

A autorização para o aterro funcionar havia sido dada pela CPRH em março deste ano, porque o município se comprometeu a não permitir que os catadores entrassem na área e que o lixo só ficaria no aterro por até 24h. Depois disso, seria colocado em caminhões maiores e levado para um aterro sanitário particular, em Igarassu, onde o material seria tratado como manda a lei.

O diretor de Fontes Poluidoras da CPRH, Eduardo Elvino, afirma que a situação é irregular. “Ao suspendermos a entrada de resíduos lá, esses resíduos vão para outro local, criando outro lixão. A gente precisa construir uma solução para poder emitir novamente a licença”, pondera o diretor.

Elvino explicou que, por conta dessa situação, Olinda pode também ter perdas de receitas por isso, como o ICMS Ambiental, que gira em torno de R$ 400 mil por mês.

1 Comentário to “OLINDA PODE PERDER R$ 400 MIL DO ICMS AMBIENTAL”

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

an3

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: