nov
22

VIOLÊNCIA E MEDO RONDAM O SÍTIO HISTÓRICO DE OLINDA

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags , ,

O clima de medo tem tomado conta das tradicionais ladeiras de Olinda. Moradores, comerciantes e turistas denunciam arrastões, assaltos e demais abordagens criminosas que se tornaram comuns em diversos pontos do Sítio Histórico da cidade. Com a aproximação do período carnavalesco, a história se repete. A área começa a receber as prévias das troças e clubes, ampliando ainda mais o fluxo de visitantes. De acordo com a prefeitura, cerca de cinco mil pessoas têm ocupado as principais vias nos fins de semana. É quando a festa acaba dando lugar à correria. Diante do quadro de insegurança, alguns estabelecimentos passaram a fechar as portas mais cedo.

“Sentimos a ausência do poder público para resolver o problema. Os espaços se transformaram em ponto de consumo desenfreado de álcool e drogas. Grupos armados intimidam os frequentadores a qualquer momento”, criticou o coordenador da Sociedade Olindense de Defesa da Cidade Alta (Sodeca), Fernando Nigro. Segundo ele, polos como a ruas do Amparo, 13 de Maio e Prudente de Moraes são considerados os mais críticos. “Realizamos reuniões periódicas, onde os moradores conseguem expor as dificuldades enfrentadas. Todo o apanhado gera relatórios que são enviados ao município”, ressaltou.

medoO administrador Leandro Fonseca, 34 anos, que mora e trabalha no entorno da área conhecida como Quatro Cantos, também confirma o panorama perigoso. “Casas e veículos são arrombados e os pertences levados. Quem chega mais tarde do trabalho ou da faculdade acaba virando presa fácil”, disparou.

O secretário de Controle Urbano de Olinda, Estevão Brito, admitiu as irregularidades, mas avaliou que não há necessidade de ampliação no efetivo de segurança no Sítio Histórico. Já a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE), sem relevar o efetivo utilizado, garantiu que o policiamento é reforçado nas quintas-feiras e nos domingos, quando o fluxo de pessoas é maior.

Fonte/Foto: Folhape

3 Comentários to “VIOLÊNCIA E MEDO RONDAM O SÍTIO HISTÓRICO DE OLINDA”

  • VERA MILET PINHEIRO 22 de novembro de 2015 às 18:10

    No próximo ano teremos eleições e Estevão brito será candidato, você consegue entender a razão do afrouxamento do controle urbano?

  • Eden Miranda 23 de novembro de 2015 às 12:27

    O que acontece em Olinda e está estragando a cidade são as ações de grupos conhecidos como “galeras”. Vários jovens e adultos que se juntam em grandes grupos e saem aterrorizando a cidade roubando e espancando que eles veem pela frente.

  • Ednalda l.C. Silva 25 de novembro de 2015 às 00:40

    Chamo-me Ednalda ,não importo que publiquem,não é só a cidade alta que está sem segurança ,é toda Olinda ,infelizmente,Olinda não tem comando está entregue ao Deus dará,o ultimo bairro de Olinda ,chama-se Rio Doce ,é o maior colégio eleitoral de Olinda,aqui não se tem segurança ,a delegacia fechou ,as ruas não tem limpeza ,são esburacadas ,esgoto a céu aberto lixo por todo lado, mau iluminada ,ladrões a lus do dia,cadê o prefeito??não se ver ,é pé de cobra .A praça da independência ,chamada (Praça da Preguiça )que seria para o lazer ,não há segurança ,a noite é escura ,onde ficam ladrões e viciados ,Ladeira do Bom Fim ,ladeira da Sé,Ladeirada Misericórdia,Prudente de Morais,13 de Maio,Boa Hora,rua de São Francisco, Rua de São bento,até a frente da igreja de São Pedro,não se tem segurança,policiamento não se ver ,nem gritando,é isso ai

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: