nov
28

EXPOSIÇÃO SOBRE DENGUE ESTÁ ABERTA NO ESPAÇO CIÊNCIA

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags , ,

dgMais de 1.500 pessoas já visitaram a exposição Dengue, uma mostra interativa e gratuita que está aberta ao público, com esclarecimentos sobre a doença em universo multimídia, divertido e ilustrado, visando educar sobre o tema, a prevenir e combater a doença. Organizada pelo Museu da Vida, da Fundação Oswaldo Cruz, a exposição foi trazida para Olinda por meio de uma parceria entre a Fiocruz Pernambuco e o Espaço Ciência, que abriga a mostra.

Nesta segunda-feira (30), haverá uma atividade extra para os visitantes: às 10h30 e às 15h30 a bióloga e doutoranda em Saúde Pública pela Fiocruz-PE, Priscila Castanha, ministrará a palestra “Dengue e as novas doenças transmitidas pelo Aedes aegypti”, em linguagem simples, voltada para o público estudantil. Será no auditório do Espaço Ciência, no Complexo de Salgadinho.

As escolas interessadas em participar da atividade e da exposição precisam fazer agendamento prévio pelo telefone: 81. 3183.5531. Cada instituição de ensino que visita a exposição recebe um kit preparado pelo Departamento de Entomologia da Fiocruz-PE, com todo o ciclo de vida do mosquito, para uso em atividades acadêmicas.

Quem for ao local vai encontrar, logo na entrada, uma escultura, com mais de dois metros, de um mosquito Aedes aegypti, esculpida pelo artista plástico Ricardo Fernandes. O inseto conduz o visitante ao primeiro módulo, que aborda o tema da biologia dos vetores, o que é e quais os outros mosquitos que podem transmitir a dengue, entre os quais o Aedes albopictus, muito comum na Ásia.

O segundo módulo é dedicado ao vírus, explicando como ocorre a multiplicação no inseto e no ser humano.  No terceiro módulo há uma série de informações sobre a doença, os principais sintomas e as complicações causadas pela dengue. O último módulo é dedicado às pesquisas, com destaque para os estudos relacionados à bactéria Wolbachia (presente em várias espécies de insetos), usada para bloquear a multiplicação do vírus no vetor.

Entre as atividades da mostra está o “Quintal Interativo”, uma oportunidade para o visitante observar ovos, larvas e pupas do mosquito com uso de lupas. Na brincadeira, o observador é estimulado a descobrir possíveis criadouros do Aedes aegypti, como pneus e caixas. Um mosquito fossilizado em âmbar de cerca de 30 milhões de anos também pode ser visto na mostra.

A exposição, que permanece em cartaz até o dia 22 de janeiro de 2016, conta com o apoio da farmacêutica Sanofi e da Rede de Ações Integradas de Atenção à Saúde no Controle da Dengue, coordenada pela Vice-presidência de Ambiente, Atenção e Promoção da Saúde da Fiocruz.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

an3

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: