dez
3

ÔNIBUS SEM CONDIÇÕES DE USO AINDA “SERVEM” AOS USUÁRIOS

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Serviços     Tags ,

Sebastião da Paz – Jornalista

Um ônibus sem condições de uso, passageiros na rua e engarrafamento comprometendo a mobilidade. Essas questões fazem parte de uma publicação feita por Guilherme Ataíde Jordão, no seu perfil no Facebook. Traz uma foto mostrando várias pessoas a espera de um ônibus na Ponte da Torre (Recife) e nos faz refletir sobre o péssimo serviço que nos é oferecido.

Nenhuma novidade no fato de dezenas de pessoas amontoadas numa para à espera de um ônibus que nunca chega e quando chega está superlotado, quente, sujo e fedorento. O problema é que a situação se repete e só faz piorar. Nesse caso registrado por Guilherme Ataíde Jordão é o fato de colocar nas ruas veículos sem a mínima condição de funcionamento, sem condições de atender os usuários, que são os grandes prejudicados ao chegarem atrasados aos locais de trabalho, na faculdade, à consulta médica. E quem paga por isso?

cduO registro do internauta é sobre um ônibus que faz a linha Rio Doce/CDU, motivo de reclamações diárias dos usuários olindenses. Diz o seguinte: “Esse ônibus (Rio Doce/CDU), de tão cheio, não conseguiu subir a Ponte da Torre, deixando atrás de si, dentre outras coisas, um rastro de engarrafamento, muitas buzinas de motoristas impacientes e um grupo de orientadores de trânsito para acalmá-los. Os passageiros, que desembarcaram para diminuir o peso, comemoraram com palmas e gritinhos quando, vazio, o ônibus conseguiu seguir caminho. A briga agora era para ‘resgatar o lugar sentado’, pote de ouro de quem vai ficar algumas horas até o destino final preso no trânsito”, registrou.

Logo após a publicação, vários internautas começaram a se pronunciar sobre o assunto. Interessante se os usuários dos ônibus que fazem as linhas municipais de Olinda começassem a postar as péssimas condições dos veículos que fazem as linhas de Sítio Novo/Rio Doce, Ouro Preto/Rio Doce, Jardim Brasil/Rio Doce, Xambá/Rio Doce. São verdadeiras Câmaras de tortura. São sucatas de ônibus, umas latas velhas, sujas, desconfortáveis, quentes, barulhentas e fedorentas.

Os usuários reclamam, mas não são ouvidos. A prefeitura não fiscaliza e nem cobra melhor serviço das operadoras.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

an3

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: