jan
17

CIRCO DE MARCOS FROTA É ACUSADO DE POLUIÇÃO AMBIENTAL

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags , ,

CIRCO

A rede de esgoto do Circo Marcos Frota, instalado no Parque Memorial Arcoverde (Complexo de Salgadinho), em Olinda, foi posta em xeque pela gestão do município. Conforme denúncia, as tubulações dos banheiros públicos (instalados em ônibus) estavam ligadas diretamente às galerias de águas pluviais do espaço. Inserido de forma irregular, o encanamento dos mictórios, por exemplo, despejava a urina diretamente nos fossos.

Após inspeção realizada, na última sexta-feira (15), por técnicos da Secretaria de Controle Urbano de Olinda, foi estipulado um prazo para que até a próxima terça-feira (19) a administração do circo regularize a situação. Caso as exigências não sejam atendidas, a organização estará passível de multa, podendo, inclusive, ter o local interditado por poluição ambiental. O circo foi instalado no dia 23 de outubro de 2015, mas só agora a gestão municipal tomou conhecimento da situação.

De acordo com o engenheiro Apurinã Caldas, à frente das fiscalizações, toda água que sofre alteração pelo uso humano, industrial e comercial é considerada esgoto e deve ser destinada para a rede coletora de esgotos e não para galerias de águas pluviais. “Despejar a urina assim, diretamente no solo, é um dano ao meio ambiente. Se há caixas coletoras acopladas abaixo das estruturas dos ônibus não há motivo para eles encaixarem tubulações para despejar parte dos dejetos nas galerias. Até a água da torneira que cai diretamente para fora pode estar contaminada, já que as pessoas lavam as mãos após usar o banheiro. E se passa um lençol freático por perto, como fica a situação?”, questionou o engenheiro. A recomendação é que a administração do circo faça a ligação direta das tubulações dos banheiros para as caixas coletoras.

“Além disso, o circo terá que contratar, em caráter emergencial, uma empresa coletora de fossa para que os dejetos sejam destinados corretamente para uma estação de tratamento”, afirmou Caldas. Feitos os processos, os recibos de coleta deverão ser apresentados à Secretaria.

A gerente financeira do espaço, Cristiana Carvalheira, reconheceu que o procedimento estava sendo feito de forma incorreta e se comprometeu em seguir as ordens da Prefeitura. “Esse é o nosso procedimento em todas as cidades que o circo passa uma temporada. Não sabíamos que isso poderia causar dano ao meio ambiente. Mas, claro que nos comprometemos em contratar uma empresa para cuidar do destino da fossa”, garantiu. A

Dengue – Durante vistoria também foram detectados vários entulhos ao ar livre: um verdadeiro convite para a proliferação do mosquito Aedes aegypti. Havia pneus, tampas de garrafa, restos de móveis e até tonéis sem tampa. “Ainda encontramos entulhos que podem servir de criadouro. Além de regularizar a rede de esgoto, o circo terá que remover todos esses materiais”, alertou Caldas.

Fonte: Folhape

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

an3

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: