jlPré-candidato à Prefeitura de Olinda, o ex-vereador João Luiz (PPS), que já foi aliado do PCdoB e assumiu uma secretaria municipal, hoje não economiza críticas à gestão do prefeito Renildo Calheiros (PCdoB). Durante  entrevista à Rádio Folha FM 96,7, na última quinta-feira (11), ele afirmou que “existe uma diferença entre chefia e liderança”, um recado direito ao prefeito do município.

“Se a pessoa quiser ser só chefe no serviço público, ele vai se prejudicar, porque as pessoas não reconhecem e não aceitam o comando de um chefe no serviço público. As pessoas precisam encarar no serviço público a liderança de que está no topo da administração”, provocou o ex-aliado João Luiz.

“Essa observação não faço só ao prefeito (Renildo Calheiros). Eu falo com relação aos secretários, que não têm respeito nenhum pela sua tropa”, disse.

Até o Carnaval da cidade não fugiu das criticas de João Luiz. Segundo ele, os dias da folia não são organizadas de forma profissional pela administração do município. “O Carnaval foi o retrato das sucessivas gestões que estão acontecendo em Olinda. Foi um Carnaval melancólico, desestimulado. A fiscalização da cidade foi feita por 20 homens, ou seja, não teve fiscalização”, relatou o ex-vereador e ex-aliado.

O pós-comunista também frisou que o PPS segue forte com o seu nome para a disputa à Prefeitura. Para legitimar sua postulação, o ex-vereador relembrou que foi o quarto mais votado na cidade nas eleições para deputado estadual, em 2014.

“O PPS entende que a gente precisa lançar candidatura em Olinda. É uma cidade emblemática, é uma cidade onde fiz minha carreira e toda minha história política. Fui o terceiro vereador mais votado da cidade. Então o PPS acredita muito nessa candidatura”, justificou.