abr
4

USUÁRIOS DE ÔNIBUS DE RIO DOCE QUESTIONAM O VALOR DA TARIFA

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags , ,

O preço alto para uma viagem desconfortável, em ônibus superlotados e sem ar condicionado é motivo de muitas reclamações dos 13% dos usuários da Região Metropolitana que utilizam a tarifa B, que custa  R$ 3,85. Entre eles estão os usuários do bairro de Rio Doce,RD em Olinda, que há vários anos questionam a tarifa. 

Agora, os usuários da tarifa B preparam um abaixo-assinado, que será levado ao Grande Recife Consórcio de Transportes e à Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). A meta é conseguir 15 mil assinaturas. 

Um dos principais alvos do questionamento da tarifa B está no bairro de Rio Doce. Os usuários reclamam, por exemplo, da linha 1966 (Rio Doce – Circular), que faz todo o percurso em apenas 15 minutos. O itinerário compreende apenas quatro ruas, mas, segundo os moradores, é fundamental para a mobilidade dentro do bairro. 

Os moradores reclamam do fato de usuários que utilizam a linha Rio Doce – Circular por pequenas distâncias e pagam R$ 3,85, enquanto há usuários do SEI que saem de Jaboatão dos Guararapes e de São Lourenço da Mata e pagam tarifa A (R$ 2,80). 

Itinerários com até 32 quilômetros (ida e volta) têm o anel A. Os com maior extensão, a tarifa B, caso de linhas que partem de Rio Doce para o Centro do Recife. Porém, como são a porta de entrada da integração, linhas que apenas alimentam o terminal também acabam sujeitas à tarifa B. 

 

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: