abr
16

PREVENÇÃO PARA MANTER A SAÚDE DA GARGANTA E DAS CORDAS VOCAIS

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Serviços     Tags , ,

voz

A fala é considerada uma das principais formas de comunicação, além de ser instrumento de trabalho para alguns profissionais, como cantores, professores, locutores, recepcionistas e apresentadores. O que a maioria não percebe é que a garganta e as cordas vocais precisam de cuidados especiais e preventivos. Por isso, antes de ter falhas na voz, rouquidão, dor, tosse e pigarros, é importante saber o que pode comprometer a saúde do aparelho fonador.

Aproveitando a proximidade do Dia da Voz, comemorado neste sábado, dia 16 de abril, a gerente médica da unidade Medicamentos Isentos de Prescrição (MIP) do Aché Laboratórios, Talita Poli Biason, traz dicas essenciais para cuidar da saúde da voz e da garganta. Confira:

  • Evite pigarrear: A prática gera um aumento da pressão na região e pode provocar lesões no aparelho fonador causando, dentre outras coisas, a rouquidão. O ideal é beber água e deglutir algumas vezes até limpar a garganta.
  • Fique longe do cigarro: As substâncias presentes no cigarro causam irritação nas cordas vocais, produção de muco, levando à rouquidão. Outro malefício do hábito é que ele, em longo prazo, aumenta a possibilidade do aparecimento de câncer de laringe e pulmão.
  • Moderação na hora de ingerir bebidas alcoólicas: O álcool causa irritação direta na garganta ao ser ingerido. A substância também eleva a chance de refluxo do conteúdo gastroesofágico que, por ser ácido, pode provocar irritação e inchaço nas cordas vocais.
  • Não respire pela boca: O hábito de respirar pela boca deixa a garganta seca e exige esforço maior para falar, comprometendo a saúde da voz. Além disso, o nariz tem a função de filtrar e umidificar o ar que respiramos, garantindo que as defesas naturais do organismo, contra possíveis agressores, estejam sendo postas em práticas.

Vale ressaltar que se o indivíduo já apresentar problemas com a voz ou dores de garganta, o mais indicado é recorrer ao médico para que o mesmo indique o tratamento específico de acordo com o diagnóstico estabelecido.

Em alguns casos de processos inflamatórios e dolorosos da boca e garganta, o especialista pode recomendar o uso de cloridrato de benzidamina, que tem propriedades anti-inflamatórias, analgésicas e anestésicas e é eficaz no alívio da dor. Assim, auxilia no tratamento de amigdalites, faringites e laringites.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: