abr
18

SAL ROSA DO HIMALAIA: NEM TÃO SAUDÁVEL ASSIM

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Saúde     Tags ,

SALCom uma aparência diferente, preço alto e promessas de benefícios à saúde, como controle de pressão arterial, o Sal Rosa do Himalaia tem crescido em popularidade. Um pouco da sua fama se deve ao fato de afirmarem que esse sal possui até 84 minerais em sua composição. No entanto, ele pode não ser tão saudável assim.

A nutricionista gaúcha e mestranda em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre, Aline de Andrade, explica que, exatamente como o Sal Rosa do Himalaia, os principais elementos que compõem o sal marinho não refinado, além de cloreto de sódio são: cálcio, potássio, magnésio, brometo, zinco e ferro.

Assim sendo, o resto de outros minerais viriam em quantidades tão pequenas que são considerados elementos secundários, como em quantidades de 0,0001% ou menos em volume. Segundo Aline de Andrade, não deve-se considerar a ingestão desse sal como uma forma de incluir minerais e nutrientes na dieta.

A nutricionista explica, ainda, que não há evidências publicadas que comprovem vantagens na saúde com a substituição do sal comum pelo Sal Rosa do Himalaia. Há ainda quem diga o contrário, que diversos desses “84 elementos” podem ser tóxicos.

“Todos os tipos de sal são o mesmo produto, que é o cloreto de sódio. As quantidades de outros minerais (traços) são mínimas e variam de um para o outro. A finalidade também é a mesma, salgar. Minha dica: Quer usar um sal não refinado? Use o sal marinho na quantidade adequada, sem excesso”, sugere Aline.

Já o preço entre o sal marinho e o sal rosa é bastante grande. Enquanto o sal marinho custa em média R$ 4,49 (um quilo) nas grandes redes de supermercado, o sal rosa, na mesma quantidade, tem valor dez vezes maior e custa em torno de R$49,49.

“O Sal Rosa do Himalaia pode ser mais bonito. O pessoal da TV pode gostar e a alegação que esse sal contém traços de 84 minerais pode até ser verdade. Mas é melhor poupar o dinheiro e, de quebra, evitar possíveis minerais indesejáveis na dieta. Mas se mesmo assim você deseja consumir, então aconselho que seja na finalização de pratos”, conclui a nutricionista.

Fonte: Dino

1 Comentário to “SAL ROSA DO HIMALAIA: NEM TÃO SAUDÁVEL ASSIM”

  • fabiana 3 de março de 2017 às 17:19

    oi gente boa tarde, estou fazendo o uso do sal rosa do himalaia, compro em seti baratinhohttp://www.nutritivasaude.com.br/sal-rosa-do-himalaia-moido-pote-250-gr recomendo.

Envie um comentário

Redes Sociais:

Manu

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: