maio
5

PRÉ-CANDIDATOS DO PSOL CHAMAM ANTÔNIO CAMPOS DE ‘OPORTUNISTA’

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags , ,

JesualdoApós o Blog de Jamildo noticiar que o pré-candidato a prefeito de Olinda, Antônio Campos (PSB), ajuizou uma Ação Popular visando reduzir a tarifa de ônibus da linha Rio Doce (Circular), pré-candidatos do Psol partiram para o ataque e acusaram o irmão do ex-governador Eduardo Campos de “pegar carona na campanha que foi feita pelo povo de Rio Doce”.

Em nota, o pré-candidato a prefeito de Olinda pelo Psol, Jesualdo Campos (foto), diz que a ação ajuizada, apesar de aparentar um interesse nobre, na prática é uma ‘hipocrisia’.

“Recebemos a notícia de que o advogado Antônio Campos ajuizou uma Ação Popular tentando pegar carona na campanha feita pelo povo de Rio Doce. A ação ajuizada, apesar de aparentar um interesse nobre, na prática é uma grande hipocrisia de um senhor que não sabe nem mesmo onde fica o terminal deste bairro, porque nunca pôs os pés lá”, diz trecho da nota.

Jesualdo também criticou o PSB pelas tarifas de ônibus em todo o Estado. “É preciso que todos saibam que foi o PSB de Antônio Campos que fez com que a passagem em Pernambuco seja uma das mais caras do Brasil. Por que ele não entrou com ação contra o aumento das passagens de 2015 e de 2016? É porque é o governo do seu partido, que todos os anos apoia o reajuste das passagens no CSTM promovido pela Urbana contra o povo trabalhador”, ressaltou.

Outro psolista e pré-candidato a vereador do Recife o advogado Pedro Josephi listou alguns motivos para criticar a ação do socialista. “Infelizmente, Antônio Campos subestima a capacidade de pensar da sociedade, em especial de Olinda, ao judicializar uma questão, que suas influências e articulações no governo resolveriam sem muito esforço. Aposta no desconhecimento e no oportunismo da proximidade das eleições para ter mídia e agenda positiva”, disse Pedro Josephi.

Confira os principais pontos levantados por Pedro Josephi:

“Tudo estaria, então, dentro dos conformes, se…
1) Antonio Campos não integrasse o núcleo duro do PSB, que governa Pernambuco há 14 anos;
2) Eduardo Campos, seu irmão, não tivesse ao longo dos seus governos negligenciado este pleito apresentado pela Frente de Luta pelo Transporte Público desde 2011, quando conseguimos, inclusive, a concordância da Prefeitura de Olinda e da própria empresa de ônibus para a redução;
3) o governador Paulo Câmara (PSB) não tivesse prometido em sua campanha eleitoral o fim do anel B, a implementação da tarifa única e da integração temporal. Ao contrário, além de descumprir, aumentou nos 2 últimos anos o valor das passagens;
4) Antônio Campos não tivesse influência suficiente, a exemplo da família Campos, para cobrar do governador o cumprimento de sua promessa e a implementação da tarifa única, afinal de contas outras linhas sem ser de Olinda também possuem tarifas mais caras (“estranho” o pleito judicial se concentrar apenas na cidade histórica);
5) Antônio Campos não tivesse manejado a medida judicial apenas agora, nas vésperas das eleições municipais, quando a população pernambucana e olindense já luta por isto há anos”.

Fonte: Blog de Jamildo

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: