maio
11

HOSPITAL DA MULHER COMEÇAR A FUNCIONAR NO RECIFE

AuthorPostado por: Maraba Soares    Category Em: Pernambuco, Recife, Saúde     Tags

O Hospital da Mulher do Recife Dra. Maria das Mercês Pontes Cunha (HMR), começou a funcionar nesta terça-feira (10).  Instalado em uma área de 30 mil m² e com uma área total construída de 13.348,98 m², localizado na BR-101, no bairro do Curado, o equipamento abriu as portas com capacidade para realizar por mês 11,8 mil exames e 5 mil consultas, sendo 3,5 mil especializadas. O investimento para a obra e aquisição de equipamentos é da ordem de R$ 118 milhões – recursos municipal, estadual e federal.

HOSPITAL DA MULHER  (2)

Foto: RBC

A unidade inicia seu funcionamento com capacidade para realizar cerca de 180 ultrassons por dia, mais de 67 mil procedimentos por mês, entre eles 400 partos, 250 cirurgias, 350 ressonâncias, 530 tomografias computadorizadas e 300 raios X. Nele, irá funcionar a primeira maternidade de alto risco da cidade, dentre outros atendimentos necessários para garantir a assistência integral à saúde da mulher.

O equipamento tem duas Unidades de Terapia Intensiva (UTIs), sendo uma com 10 leitos para bebês e outra com 10 leitos para mulheres, duas Unidades de Cuidados Intermediários (UCI) com 27 leitos, 16 consultórios especializados (ginecologia, cardiologia, mastologia, endocrinologia, hematologia, psiquiatria, entre outros) e exames de imagem (tomografia, ressonância magnética, ultrassom, raio X, entre outros). A unidade conta com 1.108 profissionais, entre eles 158 médicos; 236 outros profissionais de nível superior; 552 profissionais de nível médio/administrativo; e 162 profissionais de nível fundamental.

Os serviços no Hospital da Mulher serão implantados de forma gradativa, assim como ocorre com todos os hospitais de grande porte, seguindo a lógica da assistência para melhor segurança das usuárias. Para terem acesso aos procedimentos que são realizados no equipamento, as usuárias terão que respeitar o fluxo de marcação estabelecido pelo município, que ocorrem através de um encaminhamento efetuado pelas Unidades de Saúde da Família (USFs ou Upinha) de referência da usuária, que considera ordem cronológica da solicitação e a classificação de risco. Já para o atendimento da maternidade e das urgências de assistência materno infantil, a mulher deve se dirigir a rede de maternidades de baixa complexidade do município (Barros Lima, Arnaldo Marques e Bandeira Filho) e de acordo com o perfil do procedimento e classificação de risco, essas maternidades realizam o encaminhamento para o Hospital da Mulher.

Casa das Mães – O Hospital da Mulher do Recife contará ainda com a “Casa das Mães”, uma hospedaria com 20 leitos, onde as mães serão acolhidas quando receberem alta, mas seus bebês continuarem internados após o parto. As mulheres poderão apoiar a recuperação do seu filho e manter o vínculo com o bebê até que ele esteja apto a receber alta hospitalar.

Centro de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência – Nesse espaço, as mulheres vítimas de violência terão apoio de uma equipe especializada e formada por vários profissionais  – psicólogo, médico, enfermeiro e assistente social – que prestarão o atendimento multidisciplinar. Além do suporte à mulher, o Centro terá um papel importante ao  empoderar e preparar essas mulheres para romper o ciclo de violência sofrido. Todo o processo de acolhimento terá o cuidado de não expor a vítima.

SAMU – O Hospital da Mulher também contará com uma base descentralizada do SAMU 192, a 10ª da cidade, com uma Unidade de Suporte Básico (UBS), Unidade de Suporte Avançada (USA) e seis profissionais. A descentralização dará maior resolutividade ao atendimento com menor tempo de resposta.

Alta tecnologia – O Hospital da Mulher do Recife ofertará ampla variedade de exames, abrangendo todo o desenvolvimento da mulher desde sua infância até a fase da melhor idade, com um centro de diagnóstico por imagem, comparado aos grandes hospitais do Brasil. O investimento nesses equipamentos de tecnologia foi da ordem de R$ 25 milhões.

As gestantes de alto risco terão acesso a equipamentos adequados ao acompanhamento da gravidez, como o cardiotocógrafo, que permite que o bebê seja monitorado desde a barriga da mãe, até seu nascimento. O bloco cirúrgico dispõe de 06 salas cirúrgicas amplas, equipadas por sistema de climatização com filtros especiais, para realização desde partos cirúrgicos até histeroscopia cirúrgica – diagnóstico de patologias intrauterinas – promovendo grande variedade de procedimentos com segurança e conforto para as pacientes.

Equipamentos:

Serviço de Apoio Diagnóstico e Terapêutico (SADT)

– Tomografia

– Patologia Clínica

– Eletrocardiografia

– Densitometria Óssea

– Urodinâmica

– Radiologia Convencional e Contrastada

– Tococardiografia

– Colonoscopia

– Ultrassonografia

– Ecocardiografia

– Endoscopia

– Mamografia

Fonte: RBC

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

an3

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: