maio
27

OLINDA TINHA UM JARDIM BOTÂNICO, O “HORTO D’EL REY”

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Olinda     Tags , ,

Alexandre Acioli

A população conhece muito pouco o nosso patrimônio. Citamos aqui apenas o exemplo do Horto D’El Rey. Quem e quantos o conhece, aqui em Olinda?

jbO Horto D’El Rey, o segundo jardim botânico do Brasil, criado pela Carta Régia de 17 de novembro de 1798, é completamente desconhecido para a maior parte dos pernambucanos, dos moradores de Olinda e dos turistas que aqui chegam diariamente. Localizado no Sítio dos Manguinhos, no Alto da Sé, os 260,1 mil metros quadrados de área verde do horto, hoje é uma área privada.

A área, que poderia ser preservada, visitada e contemplada por olindenses e turistas, está escondida pelas casas de artesanato que foram erguidas na Rua Bispo Coutinho, lateral à Igreja da Sé.

Maior área privada dentro de um patrimônio histórico, no mundo, o antigo Horto D’El Rey foi invadido por edificações, derrubada de árvores e tomado pelo lixo. A Prefeitura de Olinda (que nunca interviu para evitar os crimes ambiental e contra o patrimônio) bem que poderia desapropriar o sítio e fazer voltar o antigo jardim botânico.

Sendo desapropriado, o antigo Horto poderia ser explorado com trilhas ecológicas; ser utilizado para atividades de educação ambiental para os alunos das escolas públicas e privadas da cidade e as universidades poderiam realizar inúmeras pesquisas sobre a fauna e a flora da área. Está registrada na história do país que as plantas introduzidas aqui no Brasil eram aclimatadas ali, naquele horto, e disseminadas a partir dele, a exemplo da fruta-pão, do cravo e do gengibre.

Sendo uma área de proteção ambiental, porque a Prefeitura de Olinda não resgata a função original do Sítio dos Manguinhos? Por que não desapropriá-lo e transformá-lo em área de proteção permanente e/ou de interesse coletivo? Desapropriado, o espaço poderá ser transformado numa reserva florestal aberta à visitação pública e terá a função social de propulsora da consciência ecológica de crianças e adolescentes, de adultos e de grupos da melhor idade.

Lembro-me bem que durante as comemorações dos 473 anos de fundação de Olinda, no dia 12 de março de 2008, o secretário estadual de Turismo, Sílvio Costa Filho, prometeu que o Alto da Sé, tradicional ponto turístico de Olinda, seria requalificado com a instalação de um elevador panorâmico, o ordenamento do comércio e a liberação da vista para o Horto D´El Rey. Na época, foi assinada (até) a ordem de serviço para a realização das obras.

O projeto previa a reestruturação do espaço do Largo da Sé e a reforma da caixa d’água, a primeira construção em estilo moderno com combogós do país, que foi transformada num mirante, com elevador panorâmico e a instalação de um guarda-corpo. Com isso, os visitantes podem ter acesso à vista do Horto D´El Rey.

Mesmo com esse conjunto de obras (alguma coisa foi realizada), acreditamos que o poder público poderia fazer mais em favor daquele Horto, desconhecido e escondido. Novamente, insistimos na necessidade da desapropriação do Sítio dos Manguinhos e a transformação da área em reserva florestal urbana. Esse, sim, poderá ser um grande passo no trabalho de preservação e de conscientização ecológica da nossa gente.

Envie um comentário

Redes Sociais:

Manu

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: