REN

O prefeito Renildo Calheiros (PCdoB) procura não comentar sobre as eleições de Olinda neste ano. Em entrevista à Rádio Folha FM 96,7, nessa quarta-feira (22), o executivo tentou fugir das perguntas sobre a candidatura do PSB, na figura de Antônio Campos, no município. Sempre citando a palavra coerência sobre a posição do PCdoB no cenário local e nacional, ele só mencionou que os socialistas precisam “fazer a reflexão deles”.

“Nós apoiamos o Lula como presidente. Depois que apoiamos ele, como presidente, nos arrependemos? Não. O Brasil nunca cresceu como nesse período. A presidente Dilma enfrentou dificuldades políticas e econômicas. Nós largamos a presidente Dilma? Não. Nós fazemos as coisas com coerência. Não é um projeto pessoal, é um projeto de País, é um projeto político”, comentou o comunista.

O gestor fala das inúmeras candidaturas que devem ocorrer no município. “Eu gostaria que a gente tivesse discutido a melhor alternativa. Quem era a melhor alternativa? É a Luciana? É fulano? Tem alguém da sociedade que a gente possa apoiar? Há uma tendência de dispersão em todo lugar. Na minha maneira de ver, mais atrapalha do que ajuda. Eu vejo que cada um tem que fazer politica com responsabilidade”, comentou.

Fonte: Blog da Folha