out
5

MATHEUS LINS ESCLARECE INCIDENTE ELEITORAL

AuthorPostado por: Maraba Soares    Category Em: Eleições 2016     Tags , , ,

mlNo último domingo (02), foi publicada no blog Olinda Hoje, matéria sobre a prisão do candidato a vereador do PCdoB de Olinda, Matheus Lins, acusação do crime de ‘boca de urna’. A princípio, o blog informou que o comunista havia sido flagrado por policiais militares fazendo a compra de votos. Constatado o equívoco, a informação foi imediatamente corrigida.

No início da tarde dessa terça-feira (04), por e-mail, a assessoria de Matheus Lins enviou texto para ser postado no Olinda Hoje, baseado na lei 13.188/2015*. A lei dispõe sobre o “direito de resposta ou retificação do ofendido em matéria divulgada, publicada ou transmitida por veículo de comunicação social”. 

Segue a nota, na íntegra:

“Todos os 1.443 votos que nossa candidatura a vereador recebeu foram justos, ganhos na batalha de ideias, num projeto coletivo para renovar a política de Olinda. Em nenhum momento fui acusado de compra de votos, ao contrário do que foi divulgado de forma absurda pelo blog Olinda Hoje.

A juíza eleitoral mandou me abordar quando eu estava saindo do Colégio Imaculado Coração de Maria, depois que votei e encontrei alguns amigos e familiares. A polícia encontrou 20 adesivos no meu bolso, que segundo a juíza configurava a prática de boca de urna, o que considero um absurdo. Quando cheguei na delegacia, assinei um TCO e fui liberado na sequência, sem maiores problemas.

É triste ver que um meio de comunicação alternativa importante, como é o Olinda Hoje, publique matérias sem sequer apurá-las.

Matheus Lins – militante do PCdoB/Olinda”
 
* De acordo com o artigo 3o  da lei 13.188/2015, “o direito de resposta ou retificação deve ser exercido no prazo decadencial de 60 dias, contado da data de cada divulgação, publicação ou transmissão da matéria ofensiva, mediante correspondência com aviso de recebimento encaminhada diretamente ao veículo de comunicação social ou a quem por ele responda, independentemente de quem seja o responsável intelectual pelo agravo.

1 Comentário to “MATHEUS LINS ESCLARECE INCIDENTE ELEITORAL”

  • Júlio Vila Nova 5 de outubro de 2016 às 17:15

    Absurda e arbitrária a ação contra Matheus. Preso porque tinha adesivos no bolso. Que justificativa é essa?
    Acompanhei a candidatura e votei nele exatamente porque vi na sua proposta um projeto sério, apresentado com debate de ideias, clareza e honestidade.
    Júlio Vila Nova – professor da UFRPE

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: