nov
7

AÇÃO CONTRA JUCÁ (PMDB) COMPLETA 14 ANOS

AuthorPostado por: Maraba Soares    Category Em: Brasil, Denuncias, Política     Tags

Um conjunto de 30 inquéritos sobre parlamentares com foro privilegiado no Supremo Tribunal Federal (STF) tramita há renan-e-romeromais de seis anos sem desfecho. Desses, sete estão há mais de dez anos inconclusos. São os casos mais antigos no tribunal.

Entre os mais longos está o que trata de depósitos da empreiteira Mendes Júnior feitas por um lobista ao presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB/AL) e o crescimento patrimonial do parlamentar. O caso foi aberto há mais de nove anos para apurar a suspeita de que a empresa pagou pensão para uma filha do senador com uma jornalista. A Procuradoria Geral da República (PGR) só apresentou denúncia em 2013, sob acusações de peculato, falsidade ideológica e uso de documento falso. 

Somente no mês passado o atual relator do caso, ministro Luiz Fachin, liberou o inquérito para ser analisado em plenário. Se a denúncia for aceita, Renan se tornará réu no STF.

Outro inquérito entre os mais antigos trata do senador Romero Jucá (PMDB/RR), ex-ministro e atual líder do governo no Senado. Aberto pela Polícia Federal há 14 anos, o inquérito conta com uma fita cassete na qual o então prefeito da cidade de Cantá, diz a um empreiteiro que receberia uma “comissão” de 10% sobre os recursos públicos e que um senador de Roraima também receberia um percentual por emendas destinadas ao município. Só neste ano foi que o STF autorizou a quebra do sigilo bancário. Os resultados estão sendo analisados pela PGR. 

Fonte: Folha de São Paulo

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: