dez
1

JACARTA OFERECE RECOMPENSA PELA CAPTURA DE RATOS VIVOS

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Internacional     Tags ,

ratos

Em Jacarta, capital e maior cidade da Indonésia, a população sofre com um problema de saúde pública: um número crescente de ratos infestam as ruas, dia e noite, pondo em risco a saúde da população. Como uma saída para o problema, o vice-governador, Djarot Saiful Hidayat, passou a oferecer aos cidadãos uma recompensa de 20.000 rúpias (cerca de R$ 5) por cada roedor vivo entregue às autoridades.

Coletar ratos mortos impede que as pessoas exijam recompensa por roedores mortos encontrados nas ruas, e permite que as autoridades se certifiquem de que nenhum foi envenenado ou alvo de tiros, o que pode ser perigoso para o público.

Os casos de leptospirose registrados no ano passado pioraram com as frequentes inundações que acontecem em Jacarta. Enquanto a população de roedores é maior perto dos mercados, eles podem ser encontrados em qualquer lugar da cidade. Ratos já foram vistos em tribunais, gabinetes do governo, restaurantes caros e condomínios exclusivos.

O programa de coleta está sendo patrocinado pelo orçamento do próprio Djarot, e uma operação completa não vai começar até depois das eleições, em fevereiro de 2017. Alguns, porém, se preocupam que a operação seja contraproducente, levando ao que os economistas chamam de “Efeito Cobra”. O termo foi criado pelo economista alemão Horst Siebert, cujo livro de mesmo nome contém uma anedota sobre a tentativa de autoridades na Índia de livrar Nova Delhi de cobras.

Quando o oficial britânico no comando ofereceu uma recompensa pelas cobras, a população começou a criá-las. O mesmo já aconteceu no Brasil: na época da Revolta da Vacina, o governo do Rio de Janeiro oferecia 300 réis por roedor coletado acima da cota de cinco por dia. Os cariocas passaram a criar os roedores em cativeiro.

Por enquanto, parece que não faltam ratos soltos em Jacarta, e a população não tem necessidade de criá-los em cativeiro, mas o programa não convence Benvika, o chefe do Departamento de Animais Selvagens no Jakarta Animal Aid Network. Ele prega pela volta do equilíbrio natural, utilizando predadores naturais para controlar a população de ratos na cidade, como corujas e cobras.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: