maio
20

Marcha da Maconha completa dez anos com programação neste sábado

A Marcha da Maconha completa, neste sábado (20), uma década. O evento, marcado para acontecer no Recife, das 16h20 às 23h, tem como slogan “Baseado em liberdade” e integra uma série de atividades “antiproibicionistas” durante todo o mês batizado como Maio Verde.

Resultado de imagem para marcha da maconha recife

A concentração está marcada para as 14h, na Praça do Derby. No horário tradicional, às 16h20, os manifestantes saem em cortejo pela avenida Conde da Boa Vista até a rua da Moeda, no Bairro do Recife, onde acontece o Festival de Cultura Canábica. Lá estão previstas as participações de Projeto Sal, BatterCup, Quilombro e DJ Antiproibicionista.

De acordo a agenda divulgada pela organização nas redes sociais, a programação prossegue, no domingo (21), com a mostra audiovisual THCine Ocupe Estelita e, no domingo da próxima semana (28), haverá a Oficina de Redução de Danos. O calendário prevê ainda uma audiência pública sobre política de drogas, prevista para 13 de junho.

Também dentro das atividades, durante toda a sexta-feira (19), foi realizado, das 9h às 20h, na Torre Malakoff (Bairro do Recife), o 4º Seminário Antiproibicionismo de Pernambuco, promovido pelo Coletivo Antiprobicionista de Pernambuco (Cape Mujica). “Estamos debatendo a política das drogas para além das substâncias”, explicou Ingrid Farias, integrante do coletivo.

Ainda de acordo com os organizadores, nesses 10 anos de existência, a Marcha da Maconha deixou de ser apenas um movimento antiproibicionista de luta por uma nova política de drogas para uso de psicoativos para se tornar um movimento “contra as proibições que querem impedir a autonomia das pessoas”.

Para enfatizar essa diretriz, o grupo escolheu como imagem de divulgação de aniversário este ano a comunidade dos Coelhos. “As palafitas dos Coelhos denunciam uma cidade de dois mundos, as questões do direito à cidade, segregação social, política de ricos e ratos, violência policial, abandono das políticas públicas”, diz o discurso.

A Autarquia de Trânsito e Transporte Urbano do Recife (CTTU) informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que não haverá esquema especial de monitoramento. Por se tratar de um ato político com número imprevisível de participantes, vai acompanhá-lo por câmeras e enviará agentes para fazer bloqueios itinerantes.

Fins medicinais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) incluiu, na semana passada, a Cannabis sativa em sua lista de plantas medicinais. A maconha foi registrada como parte da Denominação Comum Brasileira (Anvisa), lista que inclui os nomes oficiais de princípios farmacológicos. Para que fabricantes registrem novos medicamentos, as substâncias que os compõem precisam fazer parte dessa lista.

A relação de nomes também tem a intenção de servir como ferramenta de pesquisa e informação para o público geral e para profissionais de saúde. Contudo, a inclusão da planta na DCB não muda as regras relacionadas à maconha medicinal no Brasil, não havendo uma autorização para utilização da Cannabis ou reconhecimento de propriedades medicinais.

Ainda assim, mesmo com o cultivo proibido no País, algumas famílias têm conseguido na Justiça autorização para plantar a Cannabis em casa, o que possibilita a utilização da planta para tratamentos de doenças que provocam epilepsias severas, por exemplo.

Em novembro passado, a Anvisa já havia aprovado critérios para o registro, a venda e o uso de um medicamento à base de Cannabis. Em fevereiro, a Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) e uma start-up (empresa emergente) brasileira anunciaram uma parceria para desenvolvimento de tecnologias que visam à futura manipulação de remédios à base de maconha.

Para o Cape Mujica, a medida da agência é só “pro forma”. “Para nós, é um avanço, mas não representa uma mudança para as pessoas que usa a Canabis para fins medicinais”, explica Ingrid Farias. “O processo no STF tende a mudar o uso”, diz ela, referindo-se à ação sobre descriminalização do porte e consumo de maconha em tramitação no Supremo Tribunal Federal desde 2015.

Fonte: Folha PE

Envie um comentário

Redes Sociais:

Manu

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: