maio
29

Em Olinda, a Defesa Civil do município só irá atuar quando forem registrados 600 milímetros de chuvas

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    Category Em: Olinda     Tags , ,

Sebastião da Paz

As chuvas que caíram em Olinda nos últimos três dias ainda não são suficientes para uma ação efetiva da Defesa Civil da cidade. Pelo menos é o que informa matéria no site da Prefeitura (PMO). De acordo com a matéria, publicada às 15h54 da última sexta-feira (26), “a partir de 600 mm de precipitação de chuva contínua é deflagrado o alerta máximo para atuação do Plano de Contingência” (foto2).

Ajuda-agua

O texto diz, ainda, que nestes casos, “as secretarias do município e os órgãos públicos trabalharão em ação coletiva distribuindo as tarefas para executar a situação de emergência em tempo hábil”. O Plano de Contingência foi discutido na semana passada, com o objetivo de definir estratégias para uma situação de emergência e controle dos casos de alagamentos e desabamentos.

Esta informação da Prefeitura de Olinda, publicada no site oficial do município, de que só deflagrará o alerta máximo quando se registrar “a partir de 600 mm de precipitação de chuva”, gerou inúmeros protestos nas redes sociais.

catástrofe2

Calamidade – Por menos do que isso, mais de uma dezena de municípios da Zona da Mata Sul e do Agreste registraram o transbordamento de rios, queda de pontes, deslizamentos de barreiras, alagamentos. Ontem (28), o governador Paulo Câmara decretou estado de calamidade pública em 13 municípios. Em São Benedito do Sul, por exemplo, foram registrados 90,88 milímetros de chuvas; 141,63mm em Maraial e 154,60mm em Palmares.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: