jun
12

Grande Recife tem média de mais de cinco assaltos a ônibus registrados por dia pela polícia

A Polícia Civil de Pernambuco divulgou, nesta segunda-feira (22), um balanço de assaltos a ônibus registrados oficialmente no Grande Recife. De acordo com o delegado Joel Venâncio, coordenador da equipe que investiga esse tipo de ocorrência, entre 1º de janeiro e esta segunda-feira (12), foram notificados 737 casos. Isso significa uma média diária de 5,58 crimes contra coletivos.

assalto-onibus

Em janeiro, conforme o balanço, divulgado durante entrevista coletiva, na sede da Polícia Civil , na área central da capital pernambucana, houve 196 assaltos. Foram 6,2 casos por dia, a maior média diária de 2017.

Em fevereiro, ocorreram 174 notificações. Março chegou ao fim com 146 crimes. Abril teve 102 e maio, 103. Nos primeiros 12 dias deste mês, a Polícia Civil informa ter notificado 16 assaltos a ônibus. Ou seja, 2,1 por dia.

Na coletiva, Venâncio destacou que a Polícia Civil vem registrando os assaltos a ônibus a partir de cruzamento de informações e queixas feitas em delegacias. Ele acredita que os números consolidados são confiáveis, pois têm que ser checados. Por isso, segundo o delegado, não há risco de computar o mesmo crime mais de uma vez. “O sindicato dos motoristas faz a notificação em tempo real. Nós fazemos o cruzamento dos boletins de ocorrência”, observou. 

“Notificamos os casos de roubo quando o alvo é a empresa que transporta e quando é o objeto do passageiro. Não pretendemos esconder números. Estamos trabalhando para investigar e para prender suspeitos. Este ano capturamos 78 pessoas por envolvimento nesse tipo de crime”, ressaltou o delegado.

Os dados da Polícia, no entanto, são diferentes dos números contabilizados pelo Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco. A entidade informou, nesta segunda, que, de janeiro a maio de 2017, notificou 1.746 ocorrências.

O presidente do sindicato, Benilson Custódio, disse que em janeiro, o sindicato contabilizou 345 ocorrências. Em fevereiro, foram 329. Março teve 373 casos, abril 342 e maio, 357. “Tivemos uma redução em junho, mas o número, por enquanto, ainda é alto. Em 2016, no mesmo período, registramos 704 crimes”, afirmou.

O sindicalista descarta a sobreposição de dados. “A gente recebe a informação, pega o número da ordem do veículo e confirma o caso”, disse.

Segundo Custódio, além disso, muitos passageiros deixam de fazer o registro de boletim de ocorrência oficialmente. “À noite, muitas delegacias fecham e fica só as de plantão. Há pessoas que não se deslocam para outro bairro para fazer um boletim”, observa.

Fonte: Portal G1

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: