jul
1

STF manda pra casa ex-deputado da mala de dinheiro que incrimina Temer

AuthorPostado por: Maraba Soares    Category Em: Brasil     Tags , , , ,

O STF surpreendeu o Brasil neste sábado e concedeu permissão para o ex-deputado federal Rodrigo Rocha Loures (PMDB) sair da cadeia. Ele estava preso há quase um mês e todos os dias aparece nos telejornais do país em uma cena que reflete o espírito corrupto da política brasileira.

RochaLoures

No dia 28 de abril deste ano, o ex-assessor do Michel Temer, que segundo acusação da Procuradoria Geral República (PGR), agia em nome do presidente, aparece correndo pelas ruas de São Paulo saindo de uma pizzaria e levando consigo R$ 500 mil provenientes de propina paga pela JBS para calar a boca do também ex-deputado e ex-presidente da Câmara Federal, Eduardo Cunha (PMDB). A gravação foi feita pela Polícia Federal (PF), que investiga um esquema criminoso. 

Loures parece mais magro, está de barba e com cabelos mais grisalhos. Ele foi levado para Goiânia onde colocou uma tornozeleira eletrônica, porque em Brasília o equipamento está em falta. O uso da tornozeleira é uma das exigências do ministro Luiz Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, que mandou libertar Rocha Loures.

Na decisão em que mandou substituir a prisão preventiva de Rocha Loures pelo recolhimento domiciliar, Fachin lembrou que o ex-assessor de Michel Temer foi denunciado junto com o presidente por corrupção passiva. Essa vinculação foi um dos argumentos usados para soltá-lo. Segundo Fachin, como a denúncia contra o presidente ainda tem que passar por um longo rito na Câmara, Rocha Loures não poderia ficar preso à espera dessa tramitação, porque casos de pessoas presas exigem urgência do Judiciário.

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: