ago
5

Mídia internacional repercute votação de Temer e crise política do Brasil

A imprensa internacional acompanhou na quarta-feira (2) a votação sobre o arquivamento do processo de investigação do presidente do Brasil, Michel Temer

Para o diário norte-americano The New York Times o presidente “Temer tem pouco tempo para comemorar, porque apesar de ter salvado seu mandato, existem mais problemas legais à frente e isso afetará claramente seu governo de coalizão”.

O jornal francês Le Monde publicou uma matéria extensa onde descreve detalhadamente o cenário político e econômico do país. Sob o título “Presidente brasileiro escapa do processo em clima de indiferença generalizada”. O texto afirma que “a alguns ele prometeu favores, a outros créditos ou o desbloqueamento de emendas favoráveis”. 

O espanhol El País analisa que “os mesmos deputados que aprovaram a saída de Dilma Rousseff do poder, mantém seu sucessor durante ao menos seis meses”. O noticiário acrescenta que a a aliança de centro-direita que em abril de 2016 acabou com 13 anos de governo do esquerdista Partido dos Trabalhadores conseguiu o apoio necessário para impedir que o presidente seja processado.

The Guardian destacou que o “presidente manteve seu cargo” após a votação, mas a credibilidade do Congresso do Brasil foi gravemente abalada por não aprovar de maneira ampla a investigação por corrupção contra Michel Temer. O britânico ainda fala sobre a impopularidade do chefe de Estado.

Washington Post fala em sua matéria que o presidente estava determinado a permanecer no poder e foi buscar de forma firme o apoio de legisladores na sessão, que se estendeu por mais de 11 horas na quarta-feira.

Le Figaro traz em sua manchete “Brasil: o presidente Temer escapa do processo” e informa que o presidente conservador Michel Temer conseguiu os votos necessários no Congresso para impedir a abertura de um eventual processo. Apesar da acusação de corrupção, ele salva mais uma vez seu mandato, acrescenta. O periódico francês observa que apesar do nível de aprovação no fundo do poço (5%), o presidente parece ter um grande poder de manobra para implementar as medidas de austeridade exigidas pelo mercado para fazer o Brasil sair de uma recessão histórica.

O site da revista britânica The Times anuncia: “Temer sobrevive a votação sobre corrupção”. O texto lembra que ele é  acusado de receber milhões de dólares em subornos da gigante de carnes JBS. Times descreve o clima da votação como tenso, com brigas e acusações.

O veículo de finanças britânico Financial Times avalia em tom positivo: Vitória histórica de Temer traz novas esperanças a investidores. O texto aponta que o programa que tinha o objetivo de reduzir o déficit econômico, parecia estar no caminho certo. Times conclui que os mercados continuam otimistas de que o presidente “pode manter a estabilidade econômica” e possivelmente “tentar alguns ajustes no sistema previdenciário”.

The Wall Street Journal recorda a popularidade de apenas 5% do presidente e acredita que ele se salvou ao utilizar suas habilidades como exímio negociador para sobreviver, atraindo legisladores com recursos para seus Estados empobrecidos.

Fonte: Jornal do Brasil

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: