out
11

Polícia se pronuncia após ataque a terreiro, há duas semanas, em Olinda

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    Category Em: Religião     Tags , ,

Duas semanas após mais um crime de intolerância religiosa e injúria racialquase terminar em tragédia em Pernambuco, a Polícia Civil vai se pronunciar sobre o caso. No último dia 25, uma festa tradicional de candomblé dedicada a Oxum, em Cidade Tabajara, Olindafoi interrompida de forma violenta. Por volta da 1h, três homens encapuzados e armados com pistolas chegaram à casa e anunciaram o assalto com tiros. Dentro do terreiro Ilê Oguiã Olabomaxó, na Rua Malaquias Felipe da Costa, quebraram vasos sagrados, tomaram cerca de 20 celulares dos frequentadores e trocaram tiros com um homem que se identificou como policial. Por sorte, não houve registro de feridos.

O pai de santo e dono do espaço José Iguaracy Felipe da Costa, o pai Guara, que tem mais de trinta anos de atuação na religião e é integrante de uma família tradicional de culto nagô no estado, tinha acabado de deixar o terreiro para levar oferendas a Oxum no rio, como é tradição na festa. O babalorixá e juremeiro Sandro de Jucá estava com os filhos de 18 e 13 anos. “Os ladrões disseram: “Vamos acabar com essa macumba!”. Começaram a quebrar os jarros. Tinha muita criança, idoso e todos ficaram desesperados. Foi um terror”, lembrou. Um homem que estava do lado de fora percebeu o movimento suspeito, sacou uma arma e atirou para cima. Ele se identificou como policial. Os ladrões revidaram. As marcas da violência ficaram nas portas do terreiro e da casa da frente, perfuradas por balas. A ação durou 20 minutos e os suspeitos fugiram de carro. 
 
Os detalhes do caso  serão divulgados na sede operacional da Polícia Civil, no bairro da Boa Vista, às 10h30, nesta quarta-feira.
 

 

Envie um comentário

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: