dez
5

Dois policiais civis e um agente da Funase são presos por extorsão

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    Category Em: Policial     Tags , , ,

Dois policiais civis e um agente socioeducativo da Funase foram presos nessa segunda-feira (04), suspeitos de tentativa de extorsão ao proprietário de uma oficina em Olinda.

Alegando irregularidades no imóvel e utilizando uma viatura oficial da Delegacia de Paulista, os comissários de polícia Cláudio Alves de Souza, 52 anos, e Iraquitan Bezerra da Silva, 43; e o agente da Funase de Abreu e Lima, Fábio Barbosa da Silva, 25 anos, simularam uma fiscalização no espaço.

Para não levar o dono do local para averiguação, exigiram R$ 6 mil. A vítima denunciou o caso à Corregedoria da Secretaria de Defesa Social (SDS), que investigou e prendeu os envolvidos. O caso foi apresentado na manhã desta terça-feira (05) pela Polícia Civil.

“Constatadas irregularidades, o procedimento de qualquer policial seria conduzir a delegacia para averiguação e possível lavratura do procedimento correspondente”, afirmou a corregedora da SDS-PE, Ana Amélia. De acordo com o chefe da Polícia Civil, Joselito Kherle, a irregularidade apontada seria um carro roubado no interior da oficina. 

A investigação não teve trabalho em identificar os envolvidos na extorsão. “Foram mostradas fotos do efetivo da Delegacia de Paulista e a vítima reconheceu prontamente o Cláudio”, contou a corregedora. “No momento que foram à oficina, eles estavam numa viatura (Gol prata), que o proprietário do espaço pegou a placa e foi constatado que pertencia ao acervo da Delegacia de Paulista”, disse.

Os comissários foram presos por concussão (extorsão praticada por funcionário público), passarão por uma audiência de custódia e podem ser suspensos ou até expulsos da corporação. O agente socioeducativo da Funase, Fábio Barbosa da Silva, também foi preso suspeito de extorsão. 

A corregedora explicou que os suspeitos cobraram inicialmente R$ 6 mil, mas que a vítima negociou para entregar R$ 1.000,00. A entrega foi remarcada três vezes, até que o encontro finalmente aconteceu e foi efetivada a prisão dos suspeitos. “Inicialmente, ficou acertado no Campo Rivaldão, da Mirueira. O local foi alterado para o Mercado de Paulista e, ao término, a entrega foi realizada em um terceiro local, na UPA de Paulista”, explicou Ana Amélia.

Fonte: Folhape

Envie um comentário

Redes Sociais:

Manu

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: