out
29

Cadê a educação “professor”?

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    Category Em: Eleições 2018     Tags ,

O segundo colocado na eleição presidencial e que durante toda a campanha eleitoral fazia questão de dizer que era um “professor”, Fernando Haddad (PT) foi, no mínimo, deselegante e mal educado ao quebrar a tradição de telefonar para o presidente eleito. O petista não ligou para cumprimentar Jair Messias Bolsonaro (PSL) pela vitória nesse domingo (28).

Ao “professor” faltou espírito democrático (logo ele, que tanto falou em defesa da democracia durante a campanha), preparo, instrução, cordialidade, civilidade, cortesia, delicadeza, polidez e bons modos para reconhecer a derrota e cumprimentar o vencedor.

A alegação do petista para a deselegância é que, por conta da dura disputa presidencial, não iria estabelecer diálogo com o presidente eleito (57.797.456 de votos – 55,1% dos voto válidos) Jair Bolsonaro. A disputa acabou ontem (28), com a divulgação do resultado das urnas, mas pelo visto, o “professor” não voltará à sala de aula nem tão cedo, preferindo manter o palanque armado.

Envie um comentário

Carnaval 2019

Está chegando o Sábado de Carnaval2 de março de 2019
103 dias restantes.

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog:

Olinda Hoje

%d blogueiros gostam disto: