Navegando todos os artigos dos junho, 2020
jun
30

Museu do Mamulengo vai promover série de palestras pelo Instagram

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , ,

O Museu do Mamulengo – Espaço Tiridá, instalado no Mercado Eufrásio Barbosa, no Varadouro, cria durante o mês de julho um ciclo de palestras no seu instagram (@museu.mamulengo). Com a proposta de ser uma “Musa de Ideias”, o espaço será aberto para discussão de vários temas.

Uma das missões da gestão do Tiridá é disseminar as várias manifestações do conhecimento e da cultura popular, fazendo com que todas as pessoas possam ter acesso a ele. O local já foi palco de oficinas, aulas e exibições de filmes temáticos, além das exposições.

O ambiente aconchegante e convidativo do museu também é acessível nas redes. A programação começa no próximo sábado (04). A partir das 10h, o diretor do Museu, Luciano Borges, contará a história do museu. A programação ainda conta com nomes como Marjones Pinheiro na sua grade.

Foto: Divulgação

jun
30

Termina hoje prazo para entregar declaração do Imposto de Renda 2020

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags

Termina às 23h59 desta terça-feira (30), o prazo para entregar a declaração do Imposto de Renda 2020, referente ao ano-base 2019. A Receita Federal espera o envio de 32 milhões de declarações. Nesse final de semana, mais de 7 mil olindenses ainda não haviam acertado as contas com o Leão.

Este ano, em razão da pandemia de coronavírus, a Receita Federal adiou em dois meses o prazo para a entrega da declaração. O prazo inicial era 30 de abril. A multa para quem não fizer a declaração ou que entregá-la fora do prazo será de, no mínimo, R$ 165,74, podendo chegar até a 20% do imposto devido.

Para os contribuintes que não conseguiram reunir todos os dados e documentos necessários para enviar a declaração, uma opção é a entrega incompleta, seguida de uma declaração retificadora, ou seja, corrigindo dados ou acrescentando novas informações. Veja quem precisa declarar.

jun
30

Maioria da população é contra reabertura de comércio e vê piora na pandemia do covid-19

A maioria dos brasileiros acredita que governadores e prefeitos agem mal ao reabrir o comércio e serviços fechados pela pandemia do covid-19, aponta nova pesquisa Datafolha. A reabertura tem ocorrido em um momento em que o país ainda não atingiu o pico da doença e cientistas projetam um número crescente de novas mortes. A pesquisa mostra também que duas a cada três pessoas acreditam que a situação da pandemia está piorando no país.

Por trás da pressa em reabrir antes do controle da doença, está a tentativa de reduzir o impacto econômico e seus reflexos políticos em ano de eleições municipais. O que a pesquisa Datafolha sugere é que a retomada do comércio e dos serviços antes da hora também pode ter o seu custo eleitoral.

Os setores da população mais contrários à reabertura são formados por mulheres (58% acreditam que governadores e prefeitos agem mal ao tomar essas decisões), jovens (61% têm entre 16 e 24 anos) e os mais escolarizados (56% dos que têm ensino superior).

Tanto entre mais pobres, que dependem mais de programas de auxílio, como entre os mais ricos, a maioria se diz contrária à ação dos governadores neste momento. Entre o empresariado, no entanto, 60% diz que apoia as decisões do poder público de retomar as atividades.

O Brasil é o segundo país do mundo onde o covid-19 matou mais gente até agora em números absolutos, com mais de 57 mil mortes registradas até o começo da tarde dessa segunda-feira (29) – sem contar os casos que não são notificados.

Há duas semanas, o Ministério da Saúde informou que o Brasil estava estabilizando o número de novas mortes, entrando no chamado platô. No último dia 24, no entanto, o Governo recuou e admitiu que o país ainda registrava avanços na doença.

Um modelo matemático de pesquisadores da PUC-Rio prevê novos recordes diários nas próximas semanas, chegando a 1.960 novas mortes em 10 de julho – o maior número de registros diários até agora foi de 1.473, no começo de junho. Diante desse cenário, 65% da população afirma que a pandemia está piorando no país, mostra a pesquisa Datafolha.

Fonte: Folhapress. Foto: NE10

jun
30

Auxílio emergencial chega a quase 52% dos domicílios pernambucanos

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Serviços     Tags , ,

A mais recente Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) Covid 19, do IBGE, constatou que dos 68 milhões de domicílios existentes no Brasil, 26,3 milhões (38,7%) foram beneficiados, em maio, com o Auxílio Emergencial.

No Norte e Nordeste, o percentual de domicílios beneficiados ultrapassou os 40%. Na região nordestina, o total foi de 54,8%. Em Pernambuco, foram beneficiados 51,8% dos domicílios, mesmo percentual de Sergipe.

O Estado mais beneficiado do Nordeste foi o Maranhão, com 61,7%. Alagoas vem em segundo lugar (57,1%), seguido do Piauí (56%), Ceará e Bahia (54,6%), Rio Grande do Norte (53,2%) e Paraíba (53,1%). Em todo o país, a proporção de beneficiados superior a 60% ocorreu apenas apenas no Maranhão e Amapá.

Em São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul e no Distrito Federal, onde o rendimento domiciliar per capita são os mais elevados, a cobertura do programa não alcançou 30% dos domicílios.

O diretor adjunto de Pesquisas do IBGE, Cimar Azeredo, afirmou que cerca de 76% dos R$ 23 bilhões distribuídos no mês de maio de 2020, aferidos pela pesquisa, foram direcionados para os 50% da população que estão nos extratos de renda mais baixos.

jun
29

Moradores de Paulista ficam assustados com o aparecimento de gafanhotos

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Serviços     Tags ,

Dezenas de gafanhotos apareceram em casas de Paulista e chamaram atenção de moradores. Os insetos, de acordo com os moradores, começaram a aparecer na manhã da última quinta-feira (25), em casas da Rua Vista Alegre, no centro da cidade.

A preocupação dos moradores é que os gafanhotos tenham a ver com a nuvem formada pelos insetos que apareceu na Argentina. O pesquisador Marco Aurélio, do Departamento de Biologia da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), especialista em entomologia e combate a pragas, descartou essa possibilidade.

Ele explicou que os gafanhotos que apareceram em Paulista e em outras cidades de Pernambuco como Carpina (Zona da Mata Norte) são da espécie Tropidacris collaris. O adulto é conhecido como gafanhoto gigante ou tucura. “Ele passa por vários estágios, na forma imatura, até chegar à fase adulta, quando ganha a coloração verde”, destacou.

De acordo com o pesquisador, a espécie é comum na região e não tem qualquer relação com a nuvem de gafanhotos da Argentina, que são da espécie Schistocerca cancellata.

“São espécies diferentes. Esse que está aparecendo aqui tem uma fase gregária, a fase jovem, quando ficam juntos, mas na fase adulta ficam isolados. Eles também não migram. Os da Argentina são gregários na fase adulta, ficam juntos e quando atingem plantações voam bastante, fazem migração e se alimentam de várias culturas”, detalhou.

Fonte: G1

jun
29

Jardim Brasil I e II: ruas sempre alagadas e cheias de lixo

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags , ,

Os bairros de Jardim Brasil I e Jardim Brasil II, em Olinda, não têm mesmo sorte. Entra prefeito, sai prefeito; na época de campanha chove promessas de melhorias, mas as localidades continuam como sempre estiveram: alagadas, cheias de lixo, com canaletas entupidas e muita lama. Qualquer chuvinha é a certeza de alagamentos.

O prefeito Lupércio (Solidariedade) está no último ano do mandato e a sua gestão foi incapaz de amenizar o sofrimento dos moradores. Os alagamentos de ruas pioraram muito nos últimos anos, por falta de limpeza e o aterro de parte dos canais, que a Prefeitura de Olinda faz questão de ignorar.

Moradores denunciam que, anos atrás, a antiga empresa “Tamará” (hoje Caxangá) aterrou uma grande parte do canal e fechou canaletas que escoavam as águas para o Poço Azul e o Canal da Malária, em Jardim Brasil II, para a instalação da garagem dos ônibus.

Ficou por isso mesmo. Hoje, qualquer chuvinha alaga tudo em Jardim Brasil II. As ruas Limoeiro, Surubim, Recife e tantas outras, vivem permanentemente alagadas.

Fonte/Foto: JSC

jun
29

Delegacia abre às 6h para ouvir a primeira-dama de Tamandaré e provoca revolta nas redes sociais

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags

Ricardo Antunes

O depoimento de Sarí Côrte Real, cobrado pelo blog do Ricardo Antunes há 72 horas, e marcado para às 6h da manhã de uma segunda-feira (29), provocou uma enxurrada de críticas na web. O blog está tentando ouvir o delegado Ramon Teixeira para saber o que o motivou para tomar essa decisão, que a todos pareceu inusitada. A delegacia abriu duas horas antes do previsto somente para tomar o depoimento de Sarí Côrte Real.

Assim que foi publicado que a delegacia abriu fora do expediente para atender a primeira-dama de Tamandaré (PE), uma série de críticas começaram a surgir na internet.

“Muito estranho esse horário mais cedo para o depoimento”, comentou um leitor. “Dinheiro fala mais alto… se fosse a empregada, teria esse privilégio????”, perguntou uma leitora. “A delegacia abriu num horário fora do habitual pra atender a lady, né?” acrescentou outro.

Entre as cobranças, sobrou até para o secretário de Segurança: “já estou vendo: vão alegar que foi pra salvaguardar a integridade física da patroa”.

Novamente se têm a impressão de que Sarí Côrte Real estaria sendo ”beneficiada” por sua condição social.

Fonte: Blog do Ricardo Antunes

 

jun
29

Maioria das pré-candidaturas à Prefeitura de Olinda é ligada ao “Centrão”

Olinda tem, atualmente, nove pré-candidatos à Prefeitura do município – a maioria delas ligadas a partidos que formam o “Centrão” – Progressistas, PL, PSD, Republicanos, Solidariedade, PTB, PROS, PSC, Avante, Patriota, Podemos e grupos dentro do MDB e Democratas. O Centrão é aquele bloco de partidos de centro-direita formado na Câmara dos Deputados, que geralmente condiciona apoio ao Governo Federal em troca de cargos, que lhes dão o direito de indicar aliados para as vagas.

Atualmente, mais de 60% dos deputados federais estão ligados aos partidos do Centrão, entre eles o Solidariedade, legenda do prefeito de Olinda, Professor Lupércio, que disputará a reeleição para a legislatura 2021-2024. Aliás, a maioria dos parlamentares com grife do Centrão é favorável à manutenção das datas das eleições 2020: 04 de outubro (1° Turno) e 25 de outubro (2° Turno).

A candidatura de Lupércio à reeleição conta com o apoio de outros partidos ligados ao Centrão, como o Patriota, Republicanos, PSD, Democratas, PTB, Podemos, PL e PSC). Esse bloco tem maioria na Câmara Municipal de Olinda: 10 vereadores. O prefeito também tem ao seu lado vereadores do PSDB e do Cidadania (ex-PPS).

Os outros – Além do prefeito, também são pré-candidaturas ligadas a partidos do Centrão, o vereador Jorge Federal, do PSL; Armando Sérgio, do Avante, Gustavo Rosas, do PROS e Celso Muniz, do MDB.

São pré-candidaturas fora do Centrão, as do deputado estadual João Paulo, do PCdoB, com o apoio do PDT; do ex-vereador Pedro Mendes, do PSB; e do músico Júnior Lenine, do PSOL. Essas siglas têm em comum a defesa do adiamento da data das eleições para novembro ou dezembro, por conta da pandemia do covid-19.

Já o PRTB, do coronel reformado da Polícia Militar, José Lopes, não tem representação na Câmara dos Deputados. E o PMN, de Tota, com três deputados federais, não se posiciona publicamente, em Brasília, como participante do Centrão. 

jun
29

Gleisi Hoffmann diz que Marília será candidata do PT à Prefeitura do Recife

Questionada sobre a definição do diretório municipal do PT-Recife em relação à pré-candidatura de Marília Arraes à prefeitura da Capital, a presidente nacional do PT, deputada Gleisi Hoffmann,  afirmou que “o diretório municipal não tem poderes para mudar uma decisão nacional já tomada”.

De acordo com Hoffmann, “a definição em Pernambuco é pela candidatura própria, da companheira Marília Arraes”. A presidente petista disse que ainda não recebeu formalmente a resolução do diretório municipal. “Soube que pedem a reconsideração da direção nacional. Pedir e recursar é um direito que todas as instâncias têm”, resumiu.

O posicionamento da presidente nacional do PT acontece logo após o diretório do partido no Recife decidir recorrer ao diretório nacional quanto à possibilidade de retirada da candidatura própria em favor de uma aliança com o PSB no Recife.

Fonte: EdmarLyra

jun
29

Convenções municipais pela internet

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Eleições 2020     Tags , ,

Nesta terça-feira, dia 30 de junho, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deverá definir e aprovar as regras para a realização das convenções partidárias municipais, pela Internet, devido à determinação de distanciamento social por conta da pandemia do covid-19.

De acordo com as regras definidas pelo TSE, para as convenções, os partidos precisarão fazer, eletronicamente, os registros das atas e das listas de presentes às convenções  virtuais. E estarão sujeitos à conferência pela Justiça Eleitoral.

O relator do projeto é o presidente do TSE, Luís Roberto Barroso.

jun
29

PT prefere garantir cargos do PSB e descarta candidatura de Marília Arraes

O diretório do Partido dos Trabalhadores (PT) do Recife decidiu, por unanimidade, em reunião remota nesse domingo (28), manter a aliança político-eleitoral do PT com o PSB e descartar a candidatura da deputada federal Marília Arraes à Prefeitura do Recife (PCR).

O documento dos pragmáticos petistas solicita que o diretório nacional do partido reconsidere a posição de lançamento de candidatura própria no Recife, anunciada em março deste ano, e deixe a cargo da gestão local as resoluções pertinentes à participação do PT no pleito eleitoral 2020.

A posição foi tomada considerando as teses apresentadas que aprovam a aliança com a Frente Popular do Recife e que sete defensores da candidatura de Marília Arraes, no universo de 44 delegados, não participaram da segunda parte do encontro iniciado no último sábado (27).

Em março deste ano, o diretório nacional do PT decidiu pela candidata de Marília Arraes à Prefeitura do Recife, numa determinação para que todas as capitais do Nordeste apresente candidatura própria. Mas, de olho na manutenção dos cargos que ocupa no Governo do Estado e na PCR, os petistas optam pela submissão ao PSB, tanto em nível estadual quanto municipal.

jun
28

Começa amanhã o 22º Congresso Internacional de Educação da LBV

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Eventos     Tags , ,

“O desafio das aulas remotas e a escola pós-pandemia — uma visão além do intelecto” é o tema do 22º Congresso Internacional de Educação da LBV, que ocorrerá amanhã (29) terça (30) e quarta-feira (1º de julho), às 19h30. Em virtude da necessidade de distanciamento social, este ano o evento terá formato de webinar.

O webinar apresentará palestras e oficinas pedagógicas. Entre os convidados do evento estão: Trevor O’Brien, doutor em Educação Especial, membro do Departamento de Psicologia Educacional e Educação Inclusiva e Especial da Mary Immaculate College, na Irlanda; Camila Leon, doutora em Distúrbios do Desenvolvimento, pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) e membro do Grupo de Pesquisa em Neuropsicologia Infantil da Universidade Presbiteriana Mackenzie; e Suelí Periotto, doutora em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP) e supervisora da Pedagogia do Afeto e da Pedagogia do Cidadão Ecumênico, da LBV.

O evento também trará duas oficinas, com educadores que compartilharão as experiências das escolas da rede de ensino da LBV, neste período de distanciamento social, com enfoque nos tópicos: adequação da matriz curricular, planejamento de aulas e roteiro de atividades para os estudantes, montagem de videoaulas e adaptação dos conteúdos para alunos em situação de inclusão, além de ações facilitadoras do acompanhamento das famílias na proposta das aulas a distância.

As inscrições estão abertas no  site www.lbv.org/congresso-de-educacao. Cada participante é convidado a fazer uma doação para a LBV durante a transmissão do webinar, por meio de QR Code, em apoio ao trabalho da instituição, que distribuiu nestes meses de pandemia mais de 328 toneladas de alimentos e produtos de limpeza e higiene a famílias em situação de vulnerabilidade social em 94 cidades do país.

jun
28

Leitores geralmente não sabem diferenciar “notícia” e “opinião”

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Informação     Tags

Kevin Lerner – Professor de Jornalismo*

O editor de Opinião do New York Times, James Bennet, renunciou recentemente depois que o jornal publicou um controverso artigo de opinião do senador Tom Cotton, que defendia o uso da força militar para reprimir protestos. O texto provocou indignação entre o público e também entre os repórteres do jornal. Muitos desses funcionários participaram de uma campanha nas redes sociais voltada para a chefia do jornal, solicitando correções e uma nota do editor explicando o que havia de errado com o artigo. Eventualmente, a revolta forçou a saída de Bennet.

A coluna de Cotton foi publicada nas páginas de Opinião – não nas páginas de notícias. Mas essa é uma distinção muitas vezes incompreendida pelo público, cujas críticas à decisão de publicar a matéria eram muitas vezes direcionadas ao jornal como um todo, incluindo sua cobertura noticiosa. Tudo isso levanta uma questão de longa data: qual é a diferença entre o lado da notícia e a opinião de uma organização de notícias?

É um princípio do jornalismo norte-americano que os repórteres que trabalham para as seções de notícias dos jornais permaneçam totalmente independentes das seções de opinião. Mas a divisão entre notícias e opiniões não é tão clara para muitos leitores quanto os jornalistas acreditam que é.

Como notícias e opiniões se separaram

Muito antes de os jornais se tornarem organizações para coletar e distribuir notícias, eram instrumentos para a expressão pessoal de indivíduos – seus proprietários. Pouco se pensava sobre se a opinião e o fato estavam ou não misturados.

Benjamin Franklin dirigiu a Gazeta da Pensilvânia de 1729 a 1748 como um veículo para suas próprias ideias políticas e científicas, ou mesmo apenas para suas observações do dia a dia. O Diário dos Estados Unidos, publicado pela 1ª vez em 1789, foi o jornal federalista mais proeminente da sua época e foi financiado em parte por Alexander Hamilton, cujas cartas e ensaios foram publicados anonimamente. No início do século XIX, os jornais eram frequentemente partidários, uma vez que muitos deles eram financiados por partidos políticos.

Ao longo do século XIX, porém, os jornais começaram a buscar uma audiência mais popular. À medida que a circulação aumentava, alguns começaram a enfatizar sua independência. Juntamente com o surgimento de faculdades de jornalismo e organizações de imprensa, essa independência consagrou “fato” e “verdade”, como o que a especialista Barbie Zelizer chama de “termos divinos” do jornalismo no início do século XX.

Os proprietários de jornais nunca quiseram desistir da sua influência na opinião pública. Como as notícias se tornaram o principal produto do jornal, os editores estabeleceram textos editoriais, onde poderiam continuar apoiando seus políticos favoritos ou pressionando por causas de animais de estimação. Essas páginas são tipicamente dirigidas por conselhos editoriais, que são equipes de escritores, geralmente com áreas de especialização (economia ou política externa; em jornais menores, política estadual). Eles são então votados pelo conselho, que geralmente inclui o editor. Estes tipos de texto são publicados, geralmente sem atribuição de autor, como as opiniões oficiais do jornal. Existem variações nesse processo: geralmente o conselho editorial decide sobre os tópicos e a opinião do artigo antes que esses escritores trabalhem em seus rascunhos.

Bennet, editor do Times que renunciou, reconheceu em uma matéria de janeiro de 2020, meses antes do artigo sobre Cotton, que “o papel do conselho editorial pode ser confuso, principalmente para os leitores que não conhecem bem o The Times”.

Durante quase todo o século XX, os jornais tranquilizaram seus leitores e repórteres de que havia um “muro” entre os lados de notícias e opiniões das suas ações. Os editores confiavam nessa ideia de separação para insistir que suas reportagens eram justas e independentes, e acreditavam que os leitores entendiam essa separação.

Esta é uma maneira particularmente norte-americana de operar. Os leitores de outros países geralmente esperam que seus jornais tenham um ponto de vista, representando um partido ou ideologia em particular.

A criação da página de opinião

Uma maneira que os jornais descobriram para permitir uma gama maior de opiniões em suas páginas foi criar uma página de Opinião, que publica opiniões de indivíduos, não as do conselho editorial. Como relata o historiador Michael Socolow, John Oakes, editor da página editorial do New York Times em 1970, criou a 1ª página de opinião porque sentia que “um jornal cumpre com maior eficácia suas responsabilidades sociais e cívicas desafiando a autoridade, agindo de forma independente e convocando à discordância”.

Opiniões on-line, mudança de normas e linhas borradas

Com a expansão das páginas de Opinião on-line, o Times publicava 120 artigos por semana na época da renúncia de James Bennet.

Embora a mudança on-line permita que a página do Times aumente bastante sua produção, também cria um problema: os textos de opinião não parecem mais claramente diferentes das notícias.

Com muitos leitores acessando jornais on-line a partir de links de mídia social, eles podem não prestar atenção às pistas sutis que marcam um texto publicado pela equipe de opinião. Acrescente a isso o fato de que mesmo os leitores que acessam a página inicial de um jornal recebem notícias e opiniões exibidas graficamente no mesmo nível, conotando o mesmo nível de importância. E os repórteres compartilham análises e opiniões no Twitter, confundindo ainda mais os leitores.

As seções de notícias do jornal também publicam cada vez mais reportagens que contêm um nível de “análise de notícias” que leitores casuais podem não conseguir distinguir do que o Times designa como Opinião.

Em 1970, quando a página do editorial estreou no New York Times, a circulação total diária de jornais era equivalente a 98% das residências nos EUA. Em 2010, esse número havia caído para menos de 40% e continuou caindo desde então.

Mesmo que os leitores do impresso em 1970 possam diferenciar claramente notícias e opiniões, eles provavelmente não têm o mesmo nível de envolvimento crítico quando as notícias existem on-line e em volume quase incontrolável.

Se organizações de notícias como o New York Times continuarem afirmando que uma seção de Opinião robusta, separada de suas reportagens, serve para promover a conversa pública, essas instituições precisarão fazer um trabalho melhor para explicar aos consumidores de notícias onde – ou se – o “muro” entre notícias e opinião existe.

*Kevin Lerner é professor assistente de jornalismo no Marist College. Este artigo foi publicado anteriormente no Poder 360 e The Conversation sob uma licença Creative Commons.

jun
28

Cabanga em Maria Farinha está mais arborizado

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Serviços     Tags ,

A sub-sede do Cabanga em Maria Farinha, Paulista, recebeu um projeto de arborização, com o plantio de 20 novas árvores (fícus) às margens do Rio Timbó. A plantação ocorreu na manhã da última sexta-feira (26).

O objetivo é ampliar a área de lazer, oferecendo aos sócios um espaço, com as árvores, para curtir o final da tarde.

“O projeto de arborização no clube em Maria Farinha é para filtrar o sol na área do terraço e no futuro espaço gourmet (casinha). Assim, em breve, haverá uma cortina verde”, explicou Renata Sampaio, da Natilfora Paisagismo, empresa responsável pelo projeto.

Uma nova garagem de embarcações também está sendo construída no local, além de outras obras, como reparos em estruturas e equipamentos.

Foto: Divulgação

jun
27

Associação de Amigos do Espaço Ciência realiza campanha de doação para preparar retorno seguro do Museu

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , ,

A Associação de Amigos do Espaço Ciência (AAEC) lançou uma campanha para arrecadar materiais e recursos que possam garantir o retorno do atendimento no Museu. Não há data prevista para o Espaço Ciência retomar o funcionamento normal, mas a equipe já começou a preparar o Museu para ajustá-lo a todas as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Segundo o presidente da AAEC, Antônio Carlos Miranda, os materiais para adequação às recomendações da OMS incluem álcool a 70%, em gel e líquido; máscaras e viseiras; pulverizadores e termômetros digitais, entre outros. Todos os visitantes e funcionários terão que usar máscaras, não haverá concentração de pessoas e cada experimento terá que ser higienizado sempre que for usado.

Além da adequação do funcionamento às recomendações das instituições de saúde contra o covid-19, há despesas extras que o Espaço Ciência terá que cobrir para retomar às atividades. “Durante o período de quarentena tivemos problemas com furtos e danos a equipamentos. Teremos que repor tudo isso”, explica o diretor do Museu.

Foram elaboradas três listas para doações, para que você possa colaborar:

Os interessados em fazer parte desta rede podem se associar por meio de formulário de cadastro. Os materiais da campanha estão sendo recebidos no próprio Espaço Ciência (prédio administrativo), de segunda a sexta-feira, das 10h às 15h. Mais informações pelo e-mail a.amigosdoec@gmail.com ou pelo telefone: 81. 3183.5528 / 5524 (falar com Anthony).

jun
27

Mais de 7 mil olindenses ainda não entregaram a declaração do IR-2020

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Serviços     Tags ,

Leandro Santos – Jornalista Contábil

Pouco mais de 7 mil contribuintes olindenses ainda não prestaram as contas com o fisco. O município tem cerca de 50 mil contribuintes, mas, até ontem (26), somente 43 mil haviam entregue a declaração de rendimentos do Imposto de Renda (IR-2020).

Eles têm até às 23h59min da próxima terça-feira, dia 30 de junho, para enviar as suas declarações à Receita federal. Este ano, devido à pandemia do covid-19, o prazo para declarar o IR-2020 foi prorrogado para o dia 30 de junho. Tradicionalmente, o prazo final para entrega é 30 de abril.

Portanto, se você faz parte dos cidadãos de Olinda que ainda não declararam, é bom correr e fazer o quanto antes, uma vez que historicamente esses dias finais são de congestionamento no site da Receita Federal. Além do mais, quem não entrega no prazo definido corre o risco de sofrer algumas penalidades:

  • – Multa, com valor inicial em R$ 165,74, podendo chegar a até 20% do valor do imposto devido;
  • – Suspensão do CPF, o que acarretará numa série de problemas, desde a impossibilidade de abrir contas, pedir empréstimos e solicitar emissão de passaporte;
  • – Ficar sem receber a aposentadoria e/ou pensão; e
  • – Investigação de crime de sonegação fiscal.

Devem entregar a declaração:

  • – Quem recebeu rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • – Quem recebeu rendimentos isentos acima de R$ 40.000;
  • – Quem teve, em qualquer mês do ano de 2019, ganho de capital na venda de bens ou realizou operações na Bolsa de Valores;
  • – Quem optou pela isenção de IR na venda de um imóvel residencial para comprar outro – se as duas transações ocorreram dentro de, no máximo, 180 dias;
  • – Quem até o último dia de 2019 tinha posses somando mais de R$ 300 mil;
  • – Quem alcançou receita bruta acima de R$ 142.798,50 em atividades rurais; e
  • – Quem passou a morar no Brasil em qualquer mês do ano passado.

Quem precisa de ajuda para preencher a declaração pode contratar um contador, que já possui experiência e saberá tudo que precisa. Também é possível procurar apoio e orientação de instituições que oferecem serviços gratuitos.

jun
27

Entenda o que é e quem deve declarar o Imposto de Renda 2020

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Serviços     Tags ,

Apesar da obrigatoriedade de prestação de contas com a Receita Federal, muitas pessoas desconhecem para que serve o Imposto de Renda e qual a maneira correta de preencher a declaração para não cair na famosa malha fina. A especialista tributária Elisa Mayumi, que atende pelo GetNinjas, selecionou as principais dúvidas apresentadas pelos contribuintes e montou um guia informativo sobre o documento. Confira abaixo:

O que é a Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física?
Muitos contribuintes sofrem desconto (retenção) diretamente da fonte sobre seus rendimentos no ano-calendário, ou, como no caso dos autônomos, recolhem mensalmente o Imposto de Renda através do carnê-leão. As informações apuradas mensalmente serão lançadas e consolidadas no ano, dentro da declaração, gerando desta forma imposto a recolher (devido) ou a restituir (pago a mais).

Quem é obrigado a entregar a Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física?
Estão obrigados a apresentar a Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física, referente ao exercício de 2019, os contribuintes residentes no Brasil que:

– Recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, cuja soma anual foi superior a R$ 28.559,70;
– Recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, cuja soma foi superior a R$ 40.000,00;
– Obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos, sujeito à incidência do imposto, ou realizou operações em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas;
– Optou pela isenção do imposto sobre a renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais cujo produto da venda seja destinado à aplicação na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias, contados da celebração do contrato de venda, nos termos do art. 39 da lei nº 11.196/2005;
– Obteve receita bruta anual em valor superior a R$ 142.798,50 relativa à atividade rural;
– Pretenda compensar, no ano-calendário de 2019 ou posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do próprio ano-calendário de 2019 referentes à atividade rural;
– Teve a posse ou a propriedade em 31 de dezembro de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300.000,00;
– Passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e nessa condição se encontrava em 31 de dezembro.

Quem não precisa entregar a Declaração do Imposto de Renda de Pessoa Física?
A pessoa física que:
a) Não se enquadre em nenhuma das hipóteses de obrigatoriedade previstas anteriormente;
b) Conste como dependente em declaração apresentada por outra pessoa física, na qual tenham sido informados seus rendimentos, bens e direitos, caso os possua;
c) Teve a posse ou a propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, quando os bens comuns forem declarados pelo cônjuge ou companheiro, desde que o valor total dos seus bens privativos não exceda R$ 300.000,00.

Tipos de declarações:

  • Simplificada: Nesta modalidade, o contribuinte substitui todas as deduções legais por um desconto simplificado automático de 20% sobre os rendimentos tributáveis, limitado a R$ 16.754,34, e não tem a obrigação de comprovar os gastos declarados.
  • Completa: é possível subtrair despesas além dos 20%. Modalidade vantajosa para os contribuintes que possuem muitas despesas dedutíveis, visto que o limite para abatimento é maior sobre o valor do imposto a pagar. Porém, é preciso consultar a legislação ou um profissional qualificado para saber quais deduções são permitidas e os limites delas.
  • Pré-preenchida: esta opção é disponível apenas para contribuintes com Certificado Digital no Centro Virtual de Atendimento (e-CAC). Para tanto, o contribuinte precisa ter enviado a declaração anterior ao ano-calendário vigente, e as fontes pagadoras devem efetivar a entrega de todas as informações relativas ao contribuinte, por meio de suas próprias declarações.
jun
27

MPF aciona Hospital Tricentenário, Imip e o Estado por falta de transparência nos gastos com pandemia do covid-19

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Policial     Tags , , ,

O Ministério Público Federal em Pernambuco (MPF-PE) ajuizou ação civil pública contra o Estado de Pernambuco, União e três organizações sociais da área de saúde para que seja dada transparência às despesas realizadas no enfrentamento da pandemia do covid-19 com recursos oriundos do Sistema Único de Saúde (SUS). A ação é de responsabilidade dos procuradores da República Cláudio Dias, Rodrigo Tenório e Silvia Regina Pontes Lopes.

Em abril, o MPF e o Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO) expediram recomendações à Secretaria Estadual de Saúde, ao Governo de Pernambuco e às organizações de saúde que atuam no Estado, para que fosse dada publicidade às contratações realizadas com base na lei complementar estadual nº 425/2020 e na lei federal nº 13.979/2020, que estabelecem medidas para o enfrentamento à pandemia.

No entanto, após a expedição das recomendações, foi identificada a persistência de graves falhas na transparência ativa de recursos vinculados ao SUS e repassados ao Estado. O MPF constatou, após auditoria do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE), que, dos 1.282 empenhos realizados entre março e abril de 2020 para o enfrentamento à pandemia, no total de R$ 285,7 milhões, apenas 202 foram divulgados no Portal da Transparência, somando R$ 123 milhões – ou seja, somente 43% do montante total destinado ao combate ao covid-19.

As apurações indicaram também que, na disponibilização no portal, não está sendo adotado o critério de classificação de despesa voltada ao combate à pandemia, prejudicando o controle dos gastos públicos e a futura análise da prestação de contas.

O painel com detalhamento das despesas realizadas no enfrentamento ao covid-19 também não é atualizado adequadamente pelo Estado, o que viola o estabelecido na lei federal nº 13.979/2020. Também foram verificadas contratações decorrentes de dispensas emergenciais realizadas com ausência de publicidade e transparência, com publicação em veículo oficial feita vários dias – até mais de 40 – após a assinatura, afrontando a lei nº 8666/93 (Licitações).

O MPF reforça que a obrigatoriedade na divulgação, em portal da transparência, dos recursos repassados às organizações da área de saúde devem seguir o que estabelece a Constituição – em seu princípio da publicidade – e a Lei de Acesso à Informação. São alvos da ação o Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), Fundação Professor Martiniano Fernandes (Imip Hospitalar) e Hospital Tricentenário. Conforme consta na ação, os valores repassados a essas organizações para a gestão de hospitais de campanha e outras unidades hospitalares ultrapassam R$ 40 milhões.

Fonte: Blog de Noélia Brito

jun
27

Banho de mar está proibido mas olindenses desrespetam decreto

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , ,

Completando hoje (27), sete dias de reabertura da orla de Olinda e uma constatação: o descumprimento dos decretos, estadual e municipal, que proíbem o banho de mar. Diariamente, a Guarda Municipal retira entre 40 e 50 pessoas das praias, segundo cálculo da Secretaria de Segurança Urbana do município. Muita gente, também insiste em não usar as máscaras de proteção.

Ontem (26), em mais uma fiscalização, foram retiradas 37 pessoas que estavam usando o espaço público sem respeitar as normas: eram pais com crianças tomando banho de mar e formando aglomerações.

O calçadão, a ciclovia e a faixa de areia da orla de Olinda só podem ser utilizados para atividades físicas individuais. O uso de objetos que caracterizem permanência na praia, como guarda-sol e recipientes térmicos, está vetado. A fiscalização ocorre nas praias dos Milagres, Carmo, Bairro Novo, Casa Caiada, Rio Doce e Santa.

Foto: Guarda Municipal de Olinda

jun
26

Estudante de jornalismo da Uninassau ganha prêmio de fotografia na Rússia

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , ,

O pernambucano Leonardo Malafaia Alves foi o primeiro brasileiro a vencer o concurso internacional de fotografia Andrei Stenin, na Rússia. O estudante do 8º período de Jornalismo da Uninassau-Recife, conquistou o prêmio na categoria Fotojornalismo. A foto vencedora mostra a Praia de Itapuama, no Cabo de Santo Agostinho, na época do vazamento de petróleo que atingiu a costa brasileira, em 2019.

O prêmio deve ser entregue em setembro em Moscou. Logo após será iniciada a turnê mundial de exposição composta pelas fotos dos vencedores do prêmio. O concurso é organizado na Rússia e recebe apoio de diversos veículos de todo o mundo. Este ano, o júri foi integrado pelos principais diretores e editores de imagem de publicações que lideram a indústria mundial de mídia informativa e fotografia.

Malafaia acompanhou de perto os acontecimentos do desastre que poluiu as águas de todo litoral nordestino. “Fiz a cobertura completa dos acontecimentos e fiquei muito feliz em vencer esse concurso, porque além de ser uma imensa honra para mim, também passa a ser um lembrete de que precisamos continuar jogando luz sobre assuntos e temas que muitos não querem ver”, revelou.

Seguindo a tradição, a exposição com as fotos dos vencedores deverá visitar cidades da Europa, América Latina, África e Oriente Médio.

Carnaval 2020

Está chegando o Sábado de Carnaval22 de fevereiro de 2020
O grande dia está aqui.

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 613 outros assinantes

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog:

Olinda Hoje

%d blogueiros gostam disto: