set
12

PADRE QUE BATIZOU CRIANÇA ADOTADA ILEGALMENTE SERÁ OUVIDO HOJE

AuthorPostado por: Paulo Fernando    Category Em: Sem categoria     Tags

As ouvidas em torno do suposto crime de falsidade ideológica no caso do casal envolvido na adoção ilegal de uma criança, em Olinda, continuam nesta quinta-feira (12). O padre José Severino da Silva, da Paróquia de São José, que teria sido induzido ao erro quando realizou o batistério – mesmo com os antigos guardiões sem apresentarem a certidão de nascimento da criança – presta depoimento à delegada Andréa Melo, da Delegacia do Varadouro (Olinda), que está à frente da apuração do caso.
Hesíodo Góes/Folha de Pernambuco
Em entrevista à Folha de Pernambuco, o religioso disse que, no dia do batismo – realizado no dia 19 de julho – solicitou ao casal, formado por uma esteticista carioca e um piloto americano, o registro de nascimento da menina, de apenas um ano de idade. Na ocasião, ambos teriam alegado que haviam esquecido o documento, mas o padre teria decidido realizar a cerimônia mesmo assim, sobretudo pelo fato de os padrinhos se tratarem de pessoas conhecidas. “Não tinha como dizer não a eles, pois se trata de pessoas de grande reputação, além de serem conhecidas na paróquia”, relatou Severino.

Por precaução, o padre informou que passou a adotar um procedimento de registro informal no batismo, para ter como comprovar que tal criança passou por lá. “Não é obrigado, mas aqui é de praxe. No mundo de hoje, alguns pais nem da idade sabem. Não é que exista uma lei obrigando que a criança tem que vir com uma certidão para se batizar. Pedimos para confirmação de dados”, alega o religioso, que diz ter se surpreendido com a enorme repercussão do caso na imprensa.
Na tal ficha utilizada pela paróquia, são solicitadas informações como o nome completo, nacionalidade, data de nascimento, número do registro de nascimento, cartório onde foi emitida a certidão, nome dos pais e dos padrinhos, além de endereço e CPF. Segundo o padre, o procedimento também é utilizado por outros colegas de batina.
À delegada Andréa Melo, o padre informou que pretende relatar tudo o que já disse à imprensa. O depoimento está marcado para hoje (12), às 15h30. Na última terça-feira (10), o casal envolvido no suposta fraude prestou esclarecimentos à polícia. Acompanhados de três advogados, os dois negaram ter agido de má fé ao supostamente, colocarem um nome falso na criança, que já se encontra em um novo lar. Os depoentes alegaram que a certidão não foi solicitada pelo padre, por isso decidiram seguir com a cerimônia de batismo.
Segundo a delegada, além do padre, funcionários da igreja e os padrinhos da criança devem ser inquiridos a prestar esclarecimentos à polícia. 

Envie um comentário

Carnaval 2020

Está chegando o Sábado de Carnaval22 de fevereiro de 2020
O grande dia está aqui.

Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Assinar blog por e-mail

Digite seu endereço de e-mail para assinar este blog e receber notificações de novas publicações por e-mail.

Junte-se a 613 outros assinantes

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog:

Olinda Hoje

%d blogueiros gostam disto: