Navegando todos os artigos com a tag Cultura
set
14

“Em defesa de Cristo” chega às telonas nesta quinta-feira

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Em defesa de cristo

A partir desta quinta-feira (14), a Rede Cinesystem Cinemas estreia nas telonas os longas “Feito na América”, “Em Defesa de Cristo” (foto), “O Que Será de Nozes 2” e “Amityvile: O Despertar”. 

A Rede Cinesystem é a quinta maior exibidora do país em número de salas. Opera 145 salas, distribuídas por 25 complexos em dez Estados, entre eles Pernambuco. Aqui, os cinemas funcionam no Paulista North Way Shopping, em Paulista.

Nos multiplex em operação, destaque para as salas “Cinépic” com o sistema de som Dolby Atmos®, projeção digital com tecnologias 4K e HFR, que exibem até 60 quadros por segundo, e telas gigantes de até 185m², que chegam a ser 150% maiores que as convencionais.

As estreias desta quinta-feira:

Em Defesa de Cristo – Lee Strobel é um jornalista durão, que está exatamente onde queria na sua carreira: no topo. Após ganhar um prêmio por um relatório investigativo, ele foi promovido no Chicago Tribune. Em casa, a situação é diferente. Leslie, sua esposa, começou a ter fé em Cristo, indo contra suas crenças, já que ele é um ateu declarado.

Para salvar o seu casamento, Lee Strobel utiliza sua experiência jornalística e legal para iniciar uma busca a fim de contestar as reivindicações do Cristianismo. Perseguindo a maior história da sua carreira, ele se defronta com resultados inesperados que podem mudar o que ele acredita ser a verdade.

Amytiville: o Despertar – Novo filme da franquia de terror Amityville. Desta vez, uma jovem jornalista decide fazer uma reportagem para revelar todos os acontecimentos de Amityville, desde 1976. Ela chega ao local acompanhada de padres, outros jornalistas e de investigadores de atividades paranormais. No entanto, os fenômenos de antigamente voltam a acontecer. 

Feito na América – Barry Seal (Tom Cruise) é um piloto que trafica drogas e armas para o mítico cartel de Medellín e, recrutado pela CIA, torna-se agente duplo.

O Que Será de Nozes 2 – Sequência da comédia de sucesso sobre um grupo de esquilos urbanos que planeja roubar uma loja com nozes e armazenar alimento para sobreviver ao inverno.

 

set
12

Olinda tenta bater o recorde de maior dança de frevo do mundo

Prepare as canelas! Nesta quinta-feira (14) comemora-se o Dia Mundial do Frevo e, para marcar a data, acontece o 10º Festival Frevolinda, no Alto da Sé, a partir das 8h.

FREVO - Expresso WG - Willians Glauber - Recife - Olinda - Pernambuco - Carnaval - Brasil - Brazil III

A programação começa com oficina de frevo para turistas e estudantes de unidades públicas com profissionais do Clube Vassourinhas, Pitombeira dos Quatro Cantos, Acauã Cia de Dança, entre outros. Já às 15h, será realizada uma concentração das escolas de frevo com mais de 250 passistas para concorrer ao Guinness Word Records, para concorrer como a maior dança de frevo do mundo.

Às 16h, a cidade patrimônio terá um show musical. O encerramento fica por conta do bloco Frevo Olinda, com cortejo e queima de fogos para celebrar o aniversário de um dos maiores símbolos culturais de Pernambuco, o Frevo.

A escolha do 14 de setembro para celebrar o Dia do Frevo é uma referência a data de nascimento do criador da palavra “frevo”, o jornalista Oswaldo Oliveira, que nasceu em 14 de setembro 1882. Em 2012, o frevo foi instituído Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Fonte: JC

set
9

Afoxé Alafin Oyó oferece oficinas e shows gratuitos em Olinda

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Cultura     Tags ,

A entidade cultural Afoxé Alafin Oyó dá início aos preparativos para o carnaval 2018 e oferece oficinas e shows gratuitos em Olinda. Os eventos ocorrem sempre aos domingos, alternando entre a sede (Varadouro) e o Largo da Ribeira (Sítio Histórico da cidade). 

20170909105139251795o

O grupo possui mais de três décadas de tradição e resistência cultural no estado de Pernambuco. Durante o ano, ele oferece diversas ações de militância negra. Entre elas, palestras sobre cultura, saúde e meio ambiente, visando garantir que a memória do povo de Oyó (Yorubá-nagô) seja transmitida para as futuras gerações, além de eventos ligados à religiosidade de matriz africana. 

Em setembro, o afoxé retomou as oficinas gratuitas de percussão, dança, canto, confecção de instrumentos, estandartes e adereços carnavalescos. As atividades estão ocorrendo sempre aos domingos, das 14h às 16h, na sede, conhecida como Fábrica do Carnaval. 

Fonte: Diário de Pernambuco

set
8

Festival Cena Brasil abre inscrições até 9 de outubro

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , ,

Artistas e grupos com trabalhos autorais que tenham interesse em participar da seleção do Festival Cena Brasil 2017, devem enviar seu material até o dia 9 de outubro. Para a inscrição, é necessário: 01 musica em MP3; release do artista ou do grupo; e 01 foto ou vídeo no Youtube

Cena Brasil2017

O festival olindense que completa 15 anos em 2017, reúne sempre grande público e contemplou, em suas edições, mais de 400 artistas. O regulamento está disponível no link do Cena Brasil

set
8

“Nosso Lar” encenado neste sábado e domingo, no Teatro Barreto Júnior

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Eventos     Tags , ,

A chegada de um homem numa cidade espiritual para aprender sobre a imortalidade e a oportunidade de regenerar os erros da sua existência. Essa é a narrativa central de Nosso Lar – Caminhos para a Evolução, espetáculo que será apresentado deste sábado (09) até o dia 17 de setembro. Aos sábados, às 20; nos domingos, às 19h, no Teatro Barreto Júnior.

O espetáculo é baseado na obra homônima lançada em 1944, ditada pelo espirito de André Luiz e psicografada por Chico Xavier. A narrativa trilha as vivências do médico André Luiz após a morte do corpo, aprendendo sobre a alma e a existência, com base na Lei Universal de Causa e Efeito a qual todos os seres vivos, encarnados e desencarnados, estão submetidos, segundo o Espiritismo.

No palco, cenas fortes como o Umbral, local onde espíritos, após a morte, ainda estão em profundo sofrimento e desespero ou cenas de profunda beleza, a exemplo do reencontro do protagonista com a sua mãe, são metáforas necessárias para que o homem compreenda a importância da fraternidade humana no decorrer da existência no planeta Terra.

Aos que conhecem a obra, verão no espetáculo Nosso Lar – Caminhos para a Evolução as cenas mais impactantes descritas por André Luiz. Para quem ainda não conhece a história, é uma oportunidade de assistir a um dos maiores clássicos da literatura espírita adaptado para o teatro.

O romance Nosso Lar foi inspiração para Ivani Ribeiro escrever “A Viagem”, novela apresentada em duas versões pela Rede Globo de Televisão. Em 2010, chegou às telas do cinema com uma superprodução, sob a direção de Wagner de Assis. 

set
8

Olinda: capital cultural em colisão com cidade-dormitório

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Olinda     Tags , ,

Olinda ostenta vários títulos, entre eles o de Patrimônio Cultural da Humanidade, 1ª Capital Brasileira da Cultura e também o de ‘cidade-dormitório’. Este último, conferido pelo julgamento popular, parece estar sobrepondo-se aos demais em virtude de medidas do poder público que visam ordenar o Sítio Histórico do município. Proibições de funcionamento de bares e uma regulamentação para apresentações artísticas têm implementado uma nova cultura às ruas da cidade alta, antes abundantes em gente, música e boemia: a cultura do ‘não pode’.

noite

Como se não bastassem os diversos equipamentos culturais olindenses fechados, ou esperando por reformas há anos, agora, a aplicação de leis como a 4849/92 (Lei de Uso e Ocupação do Solo de Olinda), tem sido feita com mais rigor, retirando as mesas e cadeiras de bares que as colocavam na calçada e proibindo a música ao vivo no Sítio Histórico. As medidas encontram apoio em alguns moradores, que reclamam o sossego em suas residências, mas despertam a preocupação em outros, que temem pela morte da vida boêmia e cultural da cidade. As duas maiores vocações de Olinda – sua cultura viva e sua ocupação predominantemente residencial – estão em rota de colisão. 

Uma das vocações mais naturais do Sítio Histórico de Olinda, a de berço da cultura, se vê ameaçada perante tantas regulações. A proibição dos ensaios do sanfoneiro Benedito da Macuca – mestre da cultura popular nordestina com 56 anos de carreira – na calçada de sua própria residência, na Rua do Amparo, é prova disso. Há 18 anos, Seu Benedito tocava sua sanfona, todas as quintas, sentado à sua porta, para ensaiar o seu ofício. Acabava acompanhado de maneira espontânea por outros músicos e por um público que não conseguia resistir à beleza do momento. Nem ao balanço do forró. Mas ele também foi impedido de tocar sua sanfona, segundo uma notificação da Prefeitura, tendo sido, inclusive, ameaçado de ter seu instrumento de trabalho apreendido.

“A gente sempre tocou aqui, com a rua cheia, e nunca teve essa proibição tão drástica assim”, lamenta Anísia Gomes, esposa e produtora do músico. Ela explica não haver outro lugar para os ensaios de Benedito e reclama do tratamento dispensado pelo fiscal: “Ele não estava falando com um maloqueiro, Benedito é reconhecido como mestre da cultura nordestina”, desabafa. “Eu acho que cultura popular é cultura de rua. Se eu fosse um governante eu apoiaria e daria o incentivo. Tem que ver qual é o tipo de cultura que Olinda merece. Vamos deixar Olinda perder o título de Capital da Cultura para virar esse cemitério?”, complementa a produtora.

Na terça (29), a proibição à sanfona de Seu Benedito da Macuca foi retirada, porém, tamanho o estresse da situação, o mestre acabou tendo problemas de saúde. Após um infarto, ele se diz não estar em condições de voltar a tocar: “Hoje eu não tô bem. Fico de madrugada ali em cima, sono não tenho, acabou. Vou começar a cantar, devagarzinho pra não perturbar ninguém, quando chega, esqueci a letra da música.” Ele conta das viagens que já fez espalhando o nome do seu Estado e sua cultura pelo Brasil afora: “Em 1980 eu já tava espalhado. Naquela época eu tinha raiva e não infartava”, brinca.

Fonte: Leia Já

 

 

ago
31

Maestro Israel de França mostra projeto musical em Olinda

Em curta temporada no Recife, o violonista e regente da Sinfonieta de Granada, na Espanha, o pernambucano Israel de França e os também pernambucanos Bia Villa-Chan (bandolim) e Daniel Bruno (violão), neto de Dona Selma do Coco, se apresentam nesta sexta-feira (1º de setembro), às 21h, na Pousada do Carmo, em Olinda. A entrada é franca. Completam a banda os músicos Caio Correia (sanfona), Lucas Marinho (contrabaixo) e Emerson Santana (percussão).

IsraelDeFrança

O show faz parte do projeto “Do erudito ao popular – de Vivaldi a Luiz Gonzaga”, e já vem se apresentando em outros locais do Recife com o objetivo de tornar acessível ao público a música de qualidade. No repertório, clássicos da MPB e músicas nacionais e internacionais, com destaque para o frevo.

“Queremos fazer coisas autorais também e gravar um CD em março, no Teatro de Santa Isabel”, diz Israel, que está na ponte aérea Espanha-Recife para dar conta do projeto e das funções de maestro. “Com a tecnologia, ensaiamos mesmo à distância”, conta o músico. Ele e Bia tocam juntos há um ano. “Nos conhecemos no Brasil, e descobrimos afinidade musical e instrumental”, declara Israel. 

Mesmo após sofrer duas agressões por racismo na Espanha, nos anos 1980, e em 2012, Israel de França superou o trauma e o preconceito e atua como violinista e regente da Sinfonieta de Granada desde 1991. 

Para esta sexta-feira, o repertório contará com músicas como “História de um amor”, “Por una cabeza”, “Hino dos elefantes” e “Lamento sertanejo”.

Fonte: Folha PE

ago
27

‘Seminário Diagnóstico e Caminhos para o Nascedouro’ dá início à Semana de Cultura e Desporto de Peixinhos

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Com o objetivo de dar ao Nascedouro de Peixinhos a importância que o espaço merece, acontece nos dias 29 e 30 de agosto o ‘Seminário Diagnóstico e Caminhos para o Nascedouro‘, que inicia a Semana de Cultura e Desporto de Peixinhos.

sociedade-cidadania_peixinhos_nascedouro_02

Além do seminário, uma série de atividades culturais e esportivas fazem parte da programação da Semana de Cultura e Desporto de Peixinhos que acontece a partir de terça-feira (29) e segue até o próximo sábado, dia 02 de setembro. Serão disponibilizadas, gratuitamente, oficinas de futebol, desenho, circo, poesia, música, e cinema para a população. 

Nos últimos dias, apresentações musicais animam a semana no Nascedouro de Peixinhos. O Som da Rural, que faz parte da grade de programação, traz, na sexta-feira (01/09) a partir das 18h, o Coco das Afilhadas; Coco de Ogan; e o Afoxé Omulu Pá Kérú Awo.

No sábado (02/09), a partir da 16h, o Bloco das Nações Ogan; MC Profeta; Os Magnatas da Beira Mar; Carranza; e Plugins, sobem ao palco. Na programação, Oriosvaldo de Almeida, o poeta de Peixinhos, será homenageado pelos seus 50 anos de poesia.

Acompanhe abaixo a programação da Semana de Cultura e Desporto de Peixinhos:

Nascedouro 

ago
26

‘Agosto do Beco Cultural’ rende homenagens a Selma do Coco neste sábado

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Uma festa regada a muita música pernambucana – com predominância no coco – acontece na tarde deste sábado (26), no Centro Social Urbano (CSU) do bairro de Ouro Preto. Selma do Coco é a grande homenageada e o coquista Zeca do Rolete é um dos destaques nesta sétima edição do ‘Agosto do Beco Cultural‘.

Selma-do-Coco-Priscilla-Buhr

Com Zeca do Rolete, subirão ao palco em apresentação especial as Netas de Selma do Coco. Também se apresentam Lamento NegroColírio ElétricoDi RepenteZé LamúriaGriô; Beer Band; e Batalha de MC’s.

Além das apresentações musicais, o festival ‘Agosto do Beco Cultural’ traz muita poesia com o coletivo Tertúlia Pernambucana; a capoeira do grupo Herança de Angola; e a exibição do curta-metragem “Se a turma não saísse…”; comercialização de artesanato e feirinha típica.

Neste ano a produção decidiu driblar a crise para manter o evento e mudou o local, que antes acontecia no Beco Cultural, centro comercial do bairro, e neste ano vai para o CSU de Ouro Preto, na Rua Puma, subida do Santuário da Mãe Rainha.

Para o coletivo, “a proposta de realizar um evento como as outras edições continua a mesma, com atrações musicais, cinema, poesia, dança e feirinha típica. Ou seja, tudo com muita arte, atitude e resistência”.

Dona Selma do Coco entra com todo merecimento na lista dos artistas pernambucanos homenageados pelo festival multicultural, e que inclui: Lula Cortes; Bezerra da Silva; Ivinho; e Chico Sciense. 

 

Serviço:

Agosto do Beco Cultural 2017

CSU de Ouro Preto, Rua Puma, subida do Santuário da Mãe Rainha

Sábado (26), 14h

Entrada: 1 kg de alimento não perecível

ago
26

Artistas realizam virada cultural pela reabertura do Teatro do Parque

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Cultura     Tags , ,

Artistas de vários segmentos culturais realizam uma virada cultural neste sábado (26) pela reabertura do Teatro do Parque. O evento, que acontece em frente ao teatro, localizado na área central do Recife, conta com dança, música, cinema e demais expressões artísticas. Centenário, o local foi fechado pela Prefeitura do Recife em 2010 para uma reforma que ainda não foi concluída.

TetrodoParque

Na programação da virada cultural, o sanfoneiro Helder Vasconcelos diz que é preciso despertar na população a importância de preservar esse local que já cedeu seu palco para grandes artistas e movimentos. “Vou trazer um pouco de dança, de música, mas, principalmente, um pouco de consciência, de despertar. É isso que os artistas vão estar fazendo. Promovendo o despertar das pessoas”.

Para o organizador do evento, o ator e produtor cultural Diógenes Lima, o sentimento de reabrir o teatro não pertence apenas a sociedade artística pernambucana. É um desejo que está na cidade há sete anos.

“Nessa virada cultural vai ser feito tudo que deveria ter lá dentro do teatro, mas que, infelizmente, não tem mais. Vamos ter apresentações voltadas para infância e juventude logo de manhã, vamos ter cinema e quatro polos. Uma programação bem variada com teatro, cinema e dança. Tudo de graça”, completou.

O Teatro do Parque fica localizado na Rua do Hospício, na Boa Vista, cidade do Recife. Com 102 anos, ele é considerado um dos locais mais tradicionais da capital pernambucana. E foi construído com materiais que vieram da Alemanha de navio e com tudo o que tinha de mais moderno na Europa, no início do século passado.

Em 2010, o teatro foi interditado por problemas na estrutura do prédio. Teto, cadeiras e piso estavam quebrados. 

Confira a programação da virada cultural

Palco Henrique Celibi

  • 10h – Leitura do Manifesto em prol da reabertura do Teatro do Parque com cerimônia de lavagem da calçada e cantos de prosperidade com Otiba
  • 10h30 – (Circo) Malabares com a família Malanarquista
  • 11h – (Circo) Palhaço Tapioca (Borica Trindade)
  • 11h40 – (Dança) Panonímia
  • 12h – (Dança) Terezinha com Rebeca Gondim
  • 12h20 – (Música) Pérola do Samba e Rui Ribeiro
  • 13h – (Teatro) Politicamente vos digo / Abarca-me
  • 13h20 – (Música) Raul / Alexandre Seixas / Maria Clara
  • 13h50 – (Dança) Anderson Dimas / Ayrton Tavares / Juli Cavalcanti
  • 14h10 – (Teatro/Dança) Totem / Fátima Freitas
  • 14h30 – (Música) Arteligados / Pau de dá em doido / Os Carlton
  • 15h – (Dança) Faknáticos / Grupo Acaso / Água Dura
  • 15h20 – (Circo) Violetas da Aurora
  • 15h50 – (Música) MC Ririca (Catarina de Jah)
  • 16h10 – (Teatro) Tristes Gregas
  • 16h30 – (Dança) Maria Paula Costa Rego
  • 17h20 – (Teatro) Cia. Cênicas
  • 19h – (Teatro) Santo Genet e as flores da Argélia
  • 19h20 – (Dança) Flávia Pinheiro e Carolina Bianchi

Polo Som da Rural

  • 16h50 – (Música) Juvenil Silva e Marília Parente
  • 17h10 – (Música) STR
  • 17h40 – (Dança) Cia de Dança Ferreiras
  • 18h – (Dança) Helder Vasconcelos
  • 18h20 – (Música) Jota Carlos
  • 18h30 – (Música) Quilombro
  • 18h40 – (Música) Mônica Feijó / Clayton Barros
  • 19h40 – (Dança) Amara Lima
  • 20h – (Literatura) Sarau da Boa Vista
  • 21h – (Teatro) Adriano Cabral / Ana Ferro / Risoflora
  • 21h20 – (Música) Helder Vasconcelos
  • 21h40 – (Música) Dj Dolores / Cannibal / Clayton Barros

Fonte: Portal G1

ago
25

Ouro Preto realiza a 28ª Festa em tributo a Raul Seixas

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

“Veja! Não diga que a canção está perdida! Tenha fé em Deus, tenha fé na vida! Tente outra vez ”

Raul

Neste sábado (26) acontece no bairro de Ouro Preto a 28ª Festa em tributo ao cantor e compositor Raul Seixas. Fãs do roqueiro baiano poderão celebrar seus maiores sucessos nas apresentações de Alexandre Seixas e banda Caroço de Manga; Tributus; Lu Limeira e os Foras da Lei; Weydson Surfista, e muito mais. A festa acontece a partir das 22h na rua Ana Moreira Lins Caldas, em Jatobá, Ouro Preto, Olinda. A entrada é gratuita.

FestadoRaul

Raul Santos Seixas (1945-1989) foi um músico, cantor e compositor brasileiro, considerado um dos principais representantes do rock no Brasil. Em 1973, Raul lançou seu primeiro disco solo, intitulado “Krig-há, Bandolo”, com músicas feitas em parceria com Paulo Coelho, que se tornou seu parceiro musical. Desse disco, várias músicas fizeram sucesso, entre elas: “Ouro de Tolo”, “Mosca na Sopa”, “Metamorfose Ambulante” e “Al Capone”.

Em 1974, Raul Seixas, junto com Paulo Coelho, criou uma Sociedade Alternativa, um conceito de sociedade livre inspirada no ocultista Aleister Crowler, que foi tema de uma de suas canções do disco “Gita” (1974). Durante os shows de promoção do disco, distribuíam panfletos sobre a sociedade, foram caçados pelo DOPS, presos e exilados nos Estados Unidos.

Em 1975 termina o exílio. Nesse mesmo ano, o disco Gita já havia vendido mais de 500 mil cópias. Entre as músicas do álbum se destacaram “Sociedade Alternativa”, “Medo de Chuva” e “Super Heróis”. Lança ainda o álbum “Novo Aeon”, com destaque para as músicas “Tente Outra Vez” e “Eu Sou Egoísta”.

Em 1976, Raul Seixas lança o álbum “Eu Nasci Há Dez Mil Anos Atrás”, com algumas canções de temática mística como “Canto Para Minha Morte” e “Ave Maria da Rua”. A faixa título foi um dos grandes sucessos do cantor. Em 1977 lança “O Dia em Que a Terra Parou”, com dez faixas, entre elas, “Maluco Beleza”, música que lhe valeu o apelido.

Entre os diversos lançamentos de Raul Seixas, o último, “A Panela do Diabo”, em parceria com o roqueiro Marcelo Nova, foi lançado em 1989, ano de sua morte.  Nesse período ele enfrentava sérios problemas de saúde pelo consumo de álcool, falecendo em São Paulo, no dia 21 de agosto de 1989.

ago
21

Agora é oficial: Lei torna o brega expressão cultural de Pernambuco

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Cultura     Tags , ,

Aprovada em maio deste ano, a proposta de lei que inclui o brega como uma das expressões artísticas genuinamente pernambucanas foi publicada no Diário Oficial deste sábado (19). O projeto, aprovado por unanimidade em duas rodadas de votação na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), se torna lei com a oficialização e o gênero passa a ter espaço garantido nas grades de de eventos financiados pelo Executivo Estadual, ao lado de artistas de outras expressões como o frevo, maracatu, coco, ciranda e cavalo marinho.

reginaldo-rossi1

A Lei nº 16.044/2017, proposta pelo deputado Edilson Silva (PSOL), altera a legislação nº 14.679/2012, garantindo a preservação da manifestação brega como patrimônio cultural do Estado. O projeto nº 1176/2017, que deu origem à lei, começou a tramitar no dia 14 de fevereiro deste ano no plenário, data marcada como o Dia Estadual da Música Brega, em homenagem ao nascimento de Reginaldo Rossi. Na ocasião, a reunião contou com a presença das cantoras Priscila Senna, Carlinha Alves e Michele Melo e outros representantes do movimento brega.

Segundo Edilson Silva, a medida tem como objetivo proteger a expressão e fortalecer o movimento cultural e surgiu após a decisão da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Fundarpe) de proibir a inclusão do gênero nos palcos do carnaval do Estado deste ano. “O objetivo da lei original é estabelecer uma cota de participação dessas expressões dentro dos eventos e shows custeados pelos poder público estadual (Fundarpe, Empetur e SeCult-PE). Agora, com a aprovação, nós vamos para uma segunda fase desse debate, que é a inclusão dessas expressões dentro dos ciclos festivos da cultura pernambucana”, comentou o deputado. De acordo com a Lei Estadual, artistas de expressões como o coco, afoxé, baião, caboclinhos, capoeira, forró e manguebeat – e agora o brega – têm uma cota de 60% nas grades de eventos custeados pelos Estado.

Após a polêmica sobre a exclusão do brega dos palcos do carnaval deste ano, a Fundarpe e a Secretaria Estadual de Cultura alegaram, em nota, que a não inclusão do ritmo nos ciclos comemorativos – Carnaval, São João e Natal – se deve ao fato de que o brega “não é característico” desses períodos. Posicionamento que é contestado pelo parlamentar: “O Governo do Estado contrata, por exemplo, artistas do gênero pop. Nós temos que lutar por isonomia e contra a discriminação do brega por conta de uma suposta ‘pornofonia’ que seria inerente ao ritmo.” 

Uma crítica comum à Lei 16.044/2017, realizada por setores da sociedade civil e legislativo, é de que a alteração estaria protegendo posicionamentos machistas presentes em letras da música brega. “É preciso fazer essa separação. Não é por conta de um caso que todo o ritmo tem que ser excluído. Casos de machismo, homofobia e outras discriminações estão presentes em todas as expressões. Você vai encontrar isso em letras de Dona Selma do Coco, por exemplo, e nem por isso Dona Selma pode ser vetada”, argumenta o deputado sobre o caso, lembrando que dentro da expressão brega existem diversas vertentes como a “tradicional” romântica, de nomes como Labaredas e Reginaldo Rossi, o brega moderno da Banda Torpedo e Musa, e, ainda, o brega-funk dos MCs.

“Historicamente, os ritmos que vêm da periferia são discriminados. Aconteceu com a capoeira, aconteceu com o rap, com Bezerra da Silva e está acontecendo com o funk. Isso porque as letras falam sobre violência, criminalidade e drogas, e este é o contexto em que a periferia está incluída”, comentou, recordando que atualmente o Senado Federal tramita um projeto de lei que pretende criminalizar o funk carioca. Segundo Edilson, o próximo passo é se reunir com músicos e produtores representantes da cena brega recifense para instituir um debate para aprimorar a legislação de forma a fortalecer essa expressão.

Fonte: Diário de Pernambuco

ago
19

AIP pede o tombamento da torre da antiga TV Manchete, em Olinda

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , ,

antena-manchetenordeste-5A Associação de Imprensa de Pernambuco (AIP) apresentou requerimento e proposta à Secretaria de Cultura e Fundarpe, para o tombamento da antiga torre da TV Manchete (foto), no bairro de Ouro Preto, em Olinda.

A torre de transmissão da antiga TV Manchete foi projetada na década de 1980, pelo arquiteto Oscar Niemeyer, a pedido do jornalista e empresário Adolpho Bloch. 

A Manchete (hoje Rede TV! Recife) iniciou as suas atividades em 05 de junho de 1983. 

A AIP argumenta que o imóvel é de “destacado valor arquitetônico” e “representa a história da Imprensa de Pernambuco”.

A reivindicação de tombamento conta com o apoio da representação estadual da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e da Sociedade Olindense de Defesa da Cidade Alta (Sodeca).

A entidade ainda pretende fazer gestão junto ao escritório Oscar Niemeyer para que o original do projeto desenvolvido pelo arquiteto seja disponibilizado para guarda e acervo do Museu da Imprensa de Pernambuco (MIP/AIP), que está em fase de implantação.

ago
19

Olinda recebe peça com sátira aos policiais do cinema americano

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Cultura     Tags , ,

Comemorando 23 anos de carreira, a Cia. de Comédia Os Melhores do Mundo, conhecida por espetáculos como ‘Hermanoteu na Terra de Godah’, chega a Olinda neste sábado (19), para apresentar a peça “Tira – Codinome Perigo”, uma sátira ao cinema americano.

A apresentação acontece às 21h, no Teatro Guararapes, no Centro de Convenções de Pernambuco, no bairro de Salgadinho – Olinda. Os ingressos custam R$ 80,00 (inteira) e R$ 40,00 (meia).

melhores do mundo

Juntando os melhores momentos de dois outros espetáculos do grupo, ‘Tira – Adrenalina em Combustão’ (1994) e ‘Tira 2 – McCoy is back’ (1995), a peça busca mostrar o lado cômico dos estereótipos de policiais americanos do cinema. A proposta é destacar os clichês da sétima arte, como a morte do parceiro de trabalho e a perda do distintivo.

Além de ‘Hermanoteu na Terra de Godah’, recorde de bilheteria em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Curitiba (PR), Os Melhores do Mundo também se consagraram com o quadro Joseph Klimber, na internet, e com o espetáculo ‘Notícias Populares’.

Fonte: Portal G1

ago
19

Fotografia: o instante da vida capturado para toda a eternidade

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Neste sábado (19 de agosto) é celebrado o Dia Mundial da Fotografia. A data escolhida tem sua origem no ano de 1839, quando na Academia de Ciências da França, em Paris, foi anunciada pelo cientista François Arago, secretário da Academia de Ciências e da Academia de Belas-Artes, a descoberta da daguerreotipia. Tratava-se de um processo fotográfico desenvolvido por Joseph Nicèphore Niépce (1765-1833) e Louis Jacques Mandé Daguerre (1787-1851). O anúncio foi feito ao governo francês, que ficou sabendo que havia adquirido o invento, colocando-o em domínio público e, dessa forma, fazendo com que o “mundo inteiro” tivesse acesso à invenção. Em troca, Louis Daguerre e o filho de Joseph Niépce, Isidore, passaram a receber uma pensão anual vitalícia do governo da França, de seis mil e quatro mil francos, respectivamente.

alcir-lacerda-alexandre-severo

A velocidade com que a notícia do invento do daguerreótipo (a primeira máquina fotográfica) chegou ao Brasil é curiosa: cerca de 4 meses depois do anúncio da descoberta, foi publicado no Jornal do Commercio, de 1º de maio de 1839, sob o título “Miscellanea”, na segunda coluna, um artigo sobre o assunto – apenas 10 dias após de ter sido assunto de uma carta do inventor norte-americano Samuel F. B. Morse (1791 – 1872), escrita em Paris em 9 de março de 1839 para o editor do New York Observer, que a publicou em 20 de abril de 1839.

581433_417559054972757_161115584_n1

Em Pernambuco, o grande destaque da fotografia é Alcir Lacerda (imagem). Pergunte sobre a história do nosso Estado, e, certamente haverá menções a esse grande fotografo ou a Acê Filmes. Nascido em 1927, em São Lourenço da Mata, e falecido em 2012, no Recife, ele começou a fotografar em 1942, com uma Câmera Rolleiflex, e nunca mais parou. Deixou registrado várias imagens urbanas e importantes fatos históricos de Recife, Olinda e Jaboatão. Ele participou da cobertura fotográfica de fatos como o golpe militar em Pernambuco, em 1964, e a abertura da Avenida Dantas Barreto e a derrubada da Igreja dos Martírios, no centro da capital pernambucana, em 1972.

ago
17

Clube Atlântico de Olinda começa a ser recuperado pela prefeitura

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Fechado desde o início deste ano, o Clube Atlântico de Olinda, um dos principais aparelhos culturais da cidade, passa por um processo de recuperação iniciado ontem, quarta-feira (16), e pode estar pronto para receber as prévias do Carnaval 2018. O prédio se encontrava em total estado de abandono.

atl4-2

A prefeitura de Olinda tenta colocar em prática um planejamento para a manutenção dos prédios culturais e históricos da cidade, e começou pelo Clube Atlântico, onde nesta semana realiza trabalhos de pintura das paredes. Para Gilberto Sobral, secretário de Patrimônio e Cultura, “todos os equipamentos que pertencem ao poder municipal, que tanto dão charme a nossa cidade e ajudam a fazer dela mundialmente conhecida como Patrimônio Cultural da Humanidade, passarão por manutenção”. O gestor pontuou que a obra para entregar o clube até as prévias custará aproximadamente R$140 mil.

O Clube Atlântico já foi responsável por abrigar a festa de blocos consagrados na cidade, como o Ceroulas, e diversas atrações culturais. Com uma tradição que remonta desde o início do século XX, é a única casa de shows do Sítio Histórico que permite a alegria de aproximadamente mil pessoas ao mesmo tempo.

Fonte/Imagem: Prefeitura de Olinda

ago
11

Festival de ciranda embala final de semana em Abreu e Lima

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Eventos     Tags , ,

Nesta sexta-feira (11) e no sábado (12), o município de Abreu e Lima estará realizando o 1º Festival Na Roda com Maricota. O evento Lia de Itamaracáfoi aberto ontem (20), na Praça São José, no centro da cidade. As apresentações artísticas culturais acontecerão das 19h às 23h.

Para hoje (11) estão programadas as apresentações da Ciranda de Cosminho (19h), Dona Lia de Igarassu (20h30) e Dinda Salu (22h). Amanhã (12), tem Rala Coco Maria (19h), Ciranda Beija Flor (20h30) e Lia de Itamaracá (foto), a partir das 22h.

O evento foi criado para resgatar e promover a autêntica ciranda de roda, além de fomentar as discussões acerca da importância da manutenção dessa forte tradição, que por muitos anos colocou o município de Abreu e Lima em evidencia. 

Paralelo às apresentações artísticas, estarão acontecendo dois dois concursos, para a escolha da “Melhor Toada”, com premiação de R$ 600,00 (1º lugar) e R$ 400,00 (2º lugar); e da “Rainha da Ciranda”, que receberá R$ 1.000,00.

A produção do festival é do Grupo Ariano Suassuna Produções (GAS) e incentivo do Funcultura.

ago
10

‘Agosto do Beco Cultural’ anuncia mudanças na estrutura e presta homenagens a Dona Selma do Coco

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Em sua sétima edição, o  Festival Agosto do Beco Cultural realizará uma justa homenagem, Selma do Coco será reverenciada em 2017. A produção anunciou também algumas mudanças quanto a estrutura do evento, que mudará de local e será realizado no CSU de Ouro Preto.

selma do coco

Neste ano a produção decidiu driblar a crise para manter o evento e mudou o local, que antes acontecia no Beco Cultural, centro comercial do bairro, e agora vai para o CSU de Ouro Preto, na Rua Puma, subida do Santuário da Mãe Rainha.

Para o coletivo, “a proposta de realizar um evento como as outras edições continua a mesma, com atrações musicais, cinema, poesia, dança e feirinha típica. Ou seja, tudo com muita arte, atitude e resistência”.

Dona Selma do Coco entra com todo merecimento na lista dos artistas pernambucanos homenageados pelo festival multicultural, e que inclui: Lula Cortes; Bezerra da Silva; Ivinho; e Chico Sciense. 

O Agosto do Beco Cultural acontece no próximo dia 26, a partir das 14h, e a entrada é gratuita.

ago
5

Abreu e Lima terá semana embalada por um festival de ciranda

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Eventos     Tags , ,

O festival “Na Roda com Maricota” acontecerá na próxima semana, em Abreu e Lima. Começa nesta segunda-feira (07) e se estende até o sábado (12), com oficinas, palestras, concursos, exibição de vídeos, workshops  e apresentações artísticas  e culturais. O evento visa o resgate e a valorização da ciranda de roda, um dos folguedos mais significativos do município e do povo pernambucano.

Entre a segunda (07) e quarta-feira (09) serão promovidas oficinas de Ciranda e Corpo (a Dança), Poética e o Cirandeiro (as Composições) e No Ritmo da Ciranda (a Música), nas escolas Herberson Santos de Meireles e Luiz Rodolfo de Araújo. Também nessas datas, os alunos da rede pública de ensino participarão de palestras e exibição de vídeos que enaltecem a principal manifestação cultural abreulimense e celebram a memória do seu maior ícone: Antônio Baracho da Silva, o “Rei da Ciranda“. 

Antônio Baracho erá poeta, compositor de sambas, mestre de Maracatu, coco de roda e cirandeiro. Compôs diversos clássicos do repertório da ciranda e teve suas letras gravadas por Lia de Itamaracá, Martinho da Vila, Quinteto Violado, Edu Lobo, Maria Bethania, Elba Ramalho, Capiba, Nelson Ferreira, Geraldo Azevedo e Chico Science, entre outros. 

De quinta-feira (10) a sábado (12), das 19h às 23h, haverá nove apresentações artísticas, como Lia de Itamaracá, Juarez da Ciranda, Kamisa de Xita e Ciranda Beija-flor. Será na Praça São José, no centro da cidade. Durante os dias do festival acontecerão ainda dois concursos: para a escolha da Melhor Toada, com premiação de R$ 600,00 (1º lugar) e R$ 400,00 (2º lugar); e da Rainha da Ciranda, que receberá R$ 1.000,00.

 

ago
4

Morre cantor Luiz Melodia aos 66 anos no Rio

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Brasil     Tags , , , ,

O cantor, compositor e músico carioca Luiz Carlos dos Santos, o Luiz Melodia, morreu, na manhã desta sexta-feira (4), no Rio de Janeiro. Aos 66 anos, o cantor lutava contra um câncer que atacou a medula óssea. Ele morreu durante esta madrugada, por volta das 5h.

LuisMelodia

Luis Melodia chegou a fazer um transplante de medula óssea e resistiu ao procedimento, mas não vinha respondendo bem à quimioterapia. Ele foi internado no dia 28 de março no Hospital Quinta D’Or, na Zona Norte do Rio, para fazer sessões de quimioterapia no combate a um mieloma múltiplo (tipo de câncer de sangue), diagnosticado meses antes.

Segundo boletim médico divulgado na época pela produção do músico, com o início da quimioterapia, houve uma baixa glicêmica e acidez sanguínea. Por isso, o cantor permaneceu internado no CTI. O câncer voltou e o estado de saúde de Melodia se agravou bastante nesta quinta-feira (3).

Após a notícia da morte do cantor, a diretoria da escola de samba Estácio de Sá decidiu se reunir, ainda na manhã desta sexta-feira, para decidir como será a agenda na quadra da escola ao longo do dia. De acordo com a assessoria de imprensa da escola, a família avalia realizar o velório do cantor na quadra da agremiação.

Luiz Melodia nasceu em 7 de janeiro de 1951 no Morro do São Carlos, no Estácio, Região Central do Rio. Sua ligação afetiva com o berço foi eternizada por ele em uma de suas mais célebres canções, “Estácio, Holly Estácio”, na qual determinava que “se alguém quer matar-me de amor, que me mate no Estácio”. Filho único, começou sua caminhada na música após ver seu pai tocando em casa.

O cantor abandonou o ginásio (atual ensino médio) e passou a adolescência compondo e tocando sucessos da Jovem Guarda e Bossa Nova, além de mergulhar no mundo do samba, o que gerou um estilo musical diferenciado e único do artista. Em 1972, Gal Costa gravou uma de suas mais conhecidas composições, “Pérola Negra”. Em seguida, Maria Bethânia interpretou “Estácio Holly Estácio”. Foi nessa época que Luiz Carlos dos Santos assumiu o Melodia no nome.

Na década de 1980, lançou diversos álbuns e fez apresentações em festivais na França e na Suíça. Em 2003, Luiz Melodia gravou um disco ao vivo com participações especiais de Zeca Pagodinho, Zezé Motta, Luciana Mello entre outros artistas. Em 2017, Luiz Melodia lançou “Zerima”, seu último disco. O álbum veio após 13 anos sem o artista lançar uma faixa inédita e contou com participação da cantora Céu.

Fonte: Portal G1 

 

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: