Navegando todos os artigos com a tag Jogo Baleia Azul
jun
22

Polícia investiga novo caso de Baleia Azul em Olinda

O Departamento de Polícia da Criança e do Adolescente (DPCA) está investigando a participação de uma adolescente de 15 anos no desafio da Baleia Azul em Olinda. A menina, que estava com vários cortes no braço, incluindo um com um desenho de uma baleia, já teria marcado a data de seu suicídio e só saiu do jogo após pedidos das amigas.

baleia

Em depoimento realizado nesta quarta-feira (21) na DPCA de Paulista, a garota informou que entrou no desafio da Baleia Azul por que quis e que estava enfrentando problemas pessoais. “Não me ameaçaram. Eu saí por conta própria, quando minhas amigas me pediram pra sair”, afirmou. Ela contou ainda que foi convidada pela internet e inserida em um grupo de whatsapp e que após cumprir algumas tarefas, marcou com uma amiga para morrerem juntas.

O caso foi descoberto após uma denúncia anônima chegar ao Conselho Tutelar de Olinda. “Fomos até a escola e constatamos as marcas nos braços com o desenho de uma baleia. Em conversa fomos descobrindo o que se passava”, contou o conselheiro Kiko Guedes.

A delegada Camila Figueiredo, da DPCA recebeu o caso e vai iniciar as investigações. “Foi registrado um boletim de ocorrência e a adolescente foi ouvida. Vamos chamar outras pessoas para saber se o caso segue ou será repassado para a Polícia Federal”, comentou.

Fonte/Imagem: Portal JC

maio
16

Adolescente vítima do jogo da Baleia Azul é resgatada de ponte no Recife

Uma adolescente de 15 anos, moradora do Cabo de Santo Agostinho, foi resgatada do parapeito da Ponte Buarque de Macedo, no Bairro do Recife, na noite de ontem. Um homem que passava pelo local a convenceu a não pular. A adolescente apresentava vários ferimentos nos dois braços, indicando que ela possivelmente estaria participando do desafio do jogo da Baleia Azul.

ponte

Levada para a casa de uma família no bairro de Santo Amaro, ela teria confessado a participação do jogo, motivando a família a acionar o Conselho Tutelar para encaminhar o caso, que foi levado para a Central de Plantões da Capital. Na delegacia, os pais da adolescente foram contactados e prestaram queixa para dar continuidade às investigações. A vítima foi encaminhada para a realização de exames no Instituto de Medicina Legal (IML) e, de acordo com o Conselho Tutelar, vai receber acompanhamento psicológico.

Com este, sobe para nove o número de casos de vítimas do jogo da Baleia Azul que estão sendo investigadois pela Polícia Civil em Pernambuco. Na semana passada, a mãe de uma jovem de 19 anos acionou a polícia depois de perceber os ferimentos no corpo da filha.

De acordo com o delegado do Cordeiro, Carlos Couto, que investiga o caso, ela estaria na fase final do desafio:”Pelas inúmeras mutilações por todo o corpo, pelas mensagens que estavam no aplicativo dá-se a entender que ela já estaria na parte final o jogo. Em uma das mensagens, o curador pede para ela subir até um telhado possivelmente para se jogar. Seria o caso mais grave dentre os oito que estamos investigando. Mas, possivelmente, esses criminosos devem estar atuando com diversas outras pessoas. Daí a importância dos pais e do ambiente escolar ficar atento”, disse o delegado, em entrevista coletiva concedida na sexta-feira passada.

As investigações já apontaram como acontecem as conversas com o curador: “Já identificamos que as conversas com o suposto curador se dava pelo messenger, pela rede social Facebook e a partir daí a Polícia Civil, por meio da inteligência, vai tentar identificá-lo”, prometeu o delegado.A negativa da vítima em falar sobre o caso, no entanto, é um entrave à investigação: “A jovem foi orientada, está sob constante coação do curador e não mamtém nenhuma espécie de comunicação verbal, nem mesmo com os pais. Do final da manhã de ontem até as 18h nós tentamos extrair alguma informação e nenhuma palavra foi dita, nem por escrito, aconteceram meros acenos de cabeça”, detalha Couto, adiantando que a polícia apura se o curador também teria feito ameçadas aos familiares, caso ela se manifestasse.

Na ocasião, Couto lembrou que no dia 10 deste mês foi preso na Rússia Philipp Budeikin, de 21 anos, um homem que seria o idealizador do jogo e que teria confessado envolvimento ma morte de 16 garotas. “Ele dizia que estava limpado a sociedade. A gente acredita que essa ideologia está sendo usada por diversos grupos que estão captando a fragilidade dessas pessoas que querem ser inseridas, mas acabam namãe de gente que quer vê-las mal ou mortas”, alertou.

Fonte/Imagem: Diário de Pernambuco

maio
14

Pernambuco regista o 8º e mais grave caso do jogo Baleia Azul

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Policial     Tags , ,

Baleia AzulA Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) investiga mais um possível caso relacionado ao jogo Baleia Azul, um desafio com 50 missões, sendo a última delas acabar com a própria vida. A mãe de uma jovem de 19 anos, preocupada com os sinais de mutilação da filha, registrou a ocorrência na Delegacia do Cordeiro, Zona Oeste do Recife, na última quinta-feira (11). Segundo a PCPE, esta é a oitava ocorrência relacionada ao jogo no Estado e é considerada a mais grave, pois a vítima estaria na fase final.

De acordo com o delegado do Cordeiro, Carlos Couto, a mãe procurou a polícia após tomar conhecimento da postagem de uma foto no Facebook. A imagem foi encontrada pelo tio da vítima, na madrugada da última quarta-feira (10), onde aparece uma menina semi-nua, com sinais de autoflagelações na região do abdômen e pernas. Outras lesões também foram encontradas na região dos punhos.

A mãe disse que a filha não quis mostrar o corpo para que ela confirmasse a suspeita. “Ela resistiu um pouco, mas acabou permitindo. Eu constatei que o corpo dela estava mutilado, mas, de maneira nenhuma, ela confessou. Apenas silenciou durante toda a conversa. Eu fiquei horrorizada, apavorada. De imediato me prontifiquei a procurar a polícia”, contou.

A jovem teria sido captada em uma comunidade na rede social Facebook. A polícia teve acesso ao celular da garota, onde verificou no aplicativo Mensseger, do Facebook, o diálogo entre ela e os chamados curadores do jogo, as pessoas que convidam os jovens a participaram e comandam a entrega dos desafios a serem cumpridos o tempo todo.

A adolescente foi levada à Delegacia do Cordeiro, mas não quis colaborar com a investigação. Depois, ela foi encaminhada ao Instituto de Medicina Legal (IML), também no Recife, onde não quis mostrar todas as lesões. O delegado acredita que a jovem está sendo coagida pelos curadores do jogo.

Segundo o chefe da PCPE, Joselito Kehrle, esta é a ocorrência mais preocupante de todas que já foram notificadas no Estado. “Esse caso foi o mais grave dos oito que Pernambuco está investigando porque ela [a jovem] se encontrava na fase final do jogo. O nome Baleia Azul é porque o animal, em determinado momento da vida, se suicida. Provavelmente o curador deve, se ela reatar a comunicação, estar ameaçando de alguma forma a mãe, o pai ou ela própria. E ela está, digamos assim, obstinada a cumprir a última tarefa, que seria o suicídio. Por isso é um caso gravíssimo, que a gente tem trabalhado com toda cautela e cuidado”, explicou.

Kehrle informou que a polícia vai buscar, por meio da Secretaria Estadual de Saúde, atendimento psicológico e psiquiátrico para que a jovem saia definitivamente do jogo, algo que ela se recusa. O idealizador do jogo, o russo Philippe Budeikin, 21 anos, segundo o chefe da Polícia Civil, foi preso e confessou que queria uma “assepsia biológica” das pessoas que queriam morrer, porque elas seriam frágeis.

maio
12

Inventor do Baleia Azul afirma querer “limpeza social”

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Internacional     Tags

O homem apontado como criador do jogo “Baleia Azul”, que ganhou notabilidade após casos de suicídio e automutilação supostamente gerados por ele, disse que uma das motivações da criação do jogo era promover um “limpeza social”. As informações são do jornal britânico Daily Mail

Philipp Budeikin, 21 anos, está preso na Rússia sob a acusação de causar o suicídio de 16 meninas, por conta do jogo. Ele, porém, não demonstra arrependimento. Diz que elas estavam felizes por morrer. 

Para o russo, as vítimas do jogo não passam de “lixo biológico”, conforme afirmou em seu depoimento para a polícia. O jogo consiste em tarefas que são repassadas aos jogadores. Desde assistir vídeos de aterrorizantes, acordar em horas marcadas e automutilação. Os “desafios” podem culminar no suicídio, quando os jogadores, já exaustos, recebem essa instrução dos “mentores”.

Polícia investiga novo caso de autoflagelação em Pernambuco

A Policia Civil de Pernambuco recebeu mais um caso de autoflagelação possivelmente motivado pela participação no jogo da Baleia Azul. Desta vez, a queixa foi prestada pela mãe da vítima na Delegacia do Cordeiro. Ela resolveu procurar a polícia depoisBaleia Azul de notar diversos cortes produzidos por navalha e estilete no corpo da jovem de 19 anos.

De acordo com a polícia, a quantidade e a forma dos ferimentos impressionaram os investigadores. A polícia também teve acesso ao teor das mensagens e do diálogo entre a vítima e os curadores do jogo.

O caso está sendo apresentado na manhã desta sexta-feira (13) no auditório da Polícia Civil, na Rua da Aurora. A entrevista coletiva conta com a participação da mãe da vítima. Na ocasião, a polícia pretende mostrar os detalhes do funcionamento do jogo e o comportamento dos usuários com o objetivo de alertar a população.

Fonte: Diário de Pernambuco

abr
27

Polícia Federal irá investigar jovens envolvidos no jogo Baleia Azul

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Policial     Tags , , ,

Baleia AzulPor determinação do ministro da Justiça, Osmar Serraglio, a Polícia Federal (PF) vai investigar o jogo virtual “Baleia Azul”, que pode estar levando jovens a mutilações corporais e até ao suicídio. O jogo é praticado em comunidades fechadas de redes sociais como Facebook e Whatsapp e instiga os participantes, a maioria adolescentes, a cumprirem 50 tarefas, sendo que a última delas é o suicídio.

De acordo com o Ministério da Justiça, a medida foi tomada após apelos feitos a Serraglio pelo prefeito de Curitiba (PR), Rafael Greca, e pelos deputados federais Laudívio Carvalho (Solidariedade-MG), Carmem Zanoto (PPS-SC), Pollyana Gama (PPS-SP) e Eliziane Gama (PPS-MA). Segundo a pasta, eles relataram a adesão de adolescentes brasileiros que estão cumprindo os desafios propostos pelo jogo em Estados como Paraná, Minas Gerais, Pernambuco, Maranhão e Amazonas.

Pelo menos três mortes suspeitas de estarem relacionadas ao suposto jogo já são investigadas pelas autoridades locais de Belo Horizonte (MG), Pará de Minas (MG) e Arcoverde (PE). No Rio de Janeiro, a Polícia Civil investiga, pelo menos, quatro casos suspeitos, todos envolvendo adolescentes a prática do jogo naquele Estado.

Fonte: Agência Brasil

abr
25

Morte de jovem em Arcoverde pode estar ligado ao jogo Baleia Azul

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags , , ,

A morte de um adolescente de 13 anos no município de Arcoverde, no Sertão de Pernambuco, pode ter relação com o jogo da Baleia Azul, série de 50 desafios cujo objetivo final do jogador é acabar com a própria vida.

Pessoas ligadas aos familiares afirmam que o garoto seguia a rotina normal na última segunda-feira (24). Foi para a escola, assistiu todas as aulas e interagiu com os colegas. À noite ele foi encontrado pelo irmão sem vida no primeiro andar da residência onde morava com os pais.

No perfil do jovem no Facebook, uma das páginas curtidas é do jogo Baleia Azul. Na sua descrição, o adolescente colocou em inglês que todos seriam bem vindos em seu velório.

De acordo com o delegado Henrique Paiva, titular da Delegacia de Arcoverde, ainda é cedo para concluir se há ligação entre a morte do menino e o jogo. “As investigações ainda estão em fase preliminar, não tenho como confirmar”, disse, acrescentando que o aparelho celular do garoto será periciado.

Pernambuco – Sete casos que podem estar relacionados ao jogo no Estado estão sendo investigados. Cinco deles são acompanhados pela Polícia Civil. Eles ocorreram no Recife, em Paulista, em Goiana e em Vicência. Em Petrolina, o corpo de uma menina de 15 anos foi encontrado no Rio São Francisco.

Fonte: Folhape

abr
22

Baleia Azul: o jogo suicida que preocupa o Brasil e o mundo

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags , ,

Baleia Azul

Um dos assuntos que mais tem gerado preocupação no Brasil e no mundo é o jogo virtual da Baleia Azul. O passatempo, disputado pelas redes sociais, propõe ao jogador 50 desafios macabros que vão desde a automutilação até o suicídio. O game funciona como uma espécie de “siga o mestre” – quem dita as regras e propõe os desafios é um mentor, o qual envia aos participantes mensagens com instruções do que fazer e solicita fotos como prova do cumprimento das tarefas. 

Os jogadores geralmente são crianças e adolescentes, que, além de estarem mais susceptíveis às influências de terceiros, passam mais tempo em redes sociais. Tudo começa de maneira “leve”: no início, são delegadas aos jogadores tarefas como assistir a filmes de terror, ouvir músicas psicodélicas e desenhar uma baleia azul em um papel. Com o passar dos dias, os adolescentes chegam a ser desafiados a se pendurarem em lugares altos e se automutilarem, ou até tirarem a própria vida. 

Ao que tudo indica o jogo Baleia Azul teve início na Rússia, em 2015, quando uma jovem de 15 anos cumpriu a última tarefa e pulou do alto de um edifício. Dias depois, uma adolescente de 14 anos se atirou na frente de um trem. Os episódios fizeram as autoridades do país começarem uma investigação que ligou os incidentes a um grupo que participava de um desafio com 50 missões. 

A preocupação com o jogo aumentou no ano passado, quando diversas fontes divulgaram, sem confirmação, 130 suicídios supostamente vinculados a comunidades virtuais identificadas como “grupos da morte”. Diversos países, como a Inglaterra, França e Romênia têm enviado alertas aos pais depois que adolescentes apareceram com cortes nos braços e sinais de mutilação.

 

abr
22

Teólogo faz análise da realidade envolvendo o jogo Baleia Azul

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias, Olinda     Tags , ,

Padre BetoFilósofo e teólogo, o padre Beto Daniel, arrisca afirmar  que o jogo Baleia Azul é, para os jovens da atualidade, apenas uma forma de viver sensações. Ele explica que situações como estas tem como pano de fundo a falta de perspectiva, de objetivo e de luta por causas maiores.

O religioso acredita que as gerações anteriores arriscavam sua vida por causas sociais. Hoje a competitividade exacerbada, o descrédito em instituições como a família e escola (que outrora davam segurança e estabilidade), as gerações não foram formadas para pensar um projeto de sociedade e acabam vivendo sensações.

Padre Beto tem formação em Direito (Instituto Toledo de Ensino, de Bauru), em História (Universidade do Sagrado Coração, de Bauru) e em Teologia (Universidade Estadual Ludwig-Maximilian, de Munique – Alemanha. Nesta última, também concluiu o doutorado em Ética. Foi ordenado Padre pela Igreja Católica em Bauru no ano de 1998 e exerceu o ministério de sacerdote na Diocese daquela cidade por 14 anos.

“Não acredito que as pessoas estão inseguras; elas buscam experiências como essas e mostram claramente que estão em busca de algo que as preencham, mas acabam não encontrando respostas e entrando em experiências radicais. Faltam instituições que de fato estejam comprometidas com projetos de vida e que deem aos jovens a possibilidade de sonhar e acreditar que a vida é muito mais do que sobreviver”, explica. No caso uma realidade muito mais ampla estaria relacionada à prática do jogo.

O criador desse jogo teria percebido o vazio existencial presente na sociedade e canalizou o jogo para situações contrárias ao desejo humano, como o sofrimento, trazendo a tona, de maneira explicita, saídas para problemas como a falta de sentido diante de perguntas como “quem sou eu?” “o que faço nesse mundo?” “o que é a morte?”.

abr
20

Polícias investigam sete casos de vítimas do jogo Baleia Azul em PE

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags , ,

As polícias Civil e Federal (PF) já registram sete casos de adolescentes envolvidos com o “jogo” Baleia Azul na Região Metropolitana do Recife (RMR). A informação é da Polícia Civil de Pernambuco, que realiza uma coletiva de imprensa para dar orientações sobre o caso na tarde desta quinta-feira (20). Ela investiga dois casos no Recife, sendo um no Ibura e um em Brasília Teimosa, um no município de Paulista, um em Goiana e um em Vicência, na Zona da Mata Norte. Já a PF investiga dois casos na cidade de Moreno, na RMR.

“É um jogo macabro, quase uma seita, que afeta pessoas que ainda não têm o discernimento que nós, adultos, temos”, disse o gestor do Departamento de Policia da Criança e do Adolescente (DPCA), Darlison Freire. “O ameaçador costuma ter informações do adolescente, muitas delas fornecidas pelo próprio adolescente”, explica Darlson.

No caso registrado nesta quarta (19), uma adolescente de 13 anos que mora no município de Paulista, também na RMR, teria recebido ameaças por meio de mensagens no WhatsApp quando avisou que iria sair do jogo. As mensagens partiram de pessoas que moram em Minas Gerais, Bahia e interior do Rio de Janeiro. A polícia recebeu esse material e já está investigando quem seriam esses aliciadores. 

Fonte: Folhape

abr
20

Polícia investiga primeira denúncia de Desafio da Baleia Azul em Pernambuco

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags , ,

A Polícia Civil investiga a primeira denúncia de Desafio da Baleia Azul em Pernambuco. Na manhã dessa quarta-feira (19), uma mãe procurou a Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA) em Paulista, para denunciar que a filha, de 13 anos, havia cometido automutilação após aceitar participar do suposto jogo.

Baleia AzulA vítima de Pernambuco foi levada pela mãe à GPCA. A mulher tomou ciência da situação depois que a sua outra filha viu a irmã se mutilando por não ter cumprido uma das provas.

O desafio Baleia Azul começou na Rússia, em 2015. Três mortes que ocorreram no Brasil são investigadas. Veja orientações da Polícia Federal.

De acordo com o delegado Jorge Ferreira, da GPCA, a menina teria entrado recentemente no grupo e não teria cumprido a segunda prova, que a obrigava a assistir vários filmes de terror. Como não fez, foi intimada a fazer 13 cortes na mão (número definido de acordo com a idade dela). Na terça-feira (18), a menina tentou sair do jogo.

“Ela tentou sair do grupo, mas começou a receber ameaças pelo WhatsApp. Eles disseram que a matariam e matariam também a família dela”, explicou o delegado. Um inquérito foi instaurado nessa quarta-feira (19).

Foto: Folhape

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: