Navegando todos os artigos com a tag Pernambuco
set
15

Acusado de assassinar bispo e professora em Olinda vai a júri popular

O assassinato de um bispo da Igreja Anglicana e da esposa dele em Olinda, cuja tragédia chocou o país em fevereiro de 2012, finalmente terá um desfecho. O júri popular de Eduardo Olímpio Cotias Cavalcanti, de 34 anos, está marcado para o próximo dia 5 de outubro, no Fórum de Olinda. Sete jurados vão decidir o futuro do acusado, que é filho das vítimas e está preso.

bispo

De acordo com a denúncia, Eduardo assassinou a facadas o bispo anglicano Edward Robinson de Barros Cavalcanti, 68, e a professora aposentada Miriam Nunes Machado Cotias Cavalcanti, 64, na casa do casal, no bairro de Jardim Fragoso. Após o crime, o acusado ainda teria tentado se matar. Ele passou quase uma semana internado no Hospital da Restauração. Um laudo da unidade comprovou que ele teria consumido cocaína excessivamente.

O júri popular demorou cinco anos para ser marcado porque um laudo do Hospital de Custódia e Tratamento Psiquiátrico (HCTP), solicitado pela Justiça, apontou que Eduardo Olímpio era portador de um transtorno de personalidade e se encontrava em um quadro de depressão. O Ministério Público questionou o resultado e, ao longo desses últimos anos, mais dois laudo – com diferentes profissionais – foram confeccionados e apresentaram divergências. Essa pode, inclusive, ser uma arma de defesa para que o acusado não seja condenado pelo júri popular.

O duplo homicídio aconteceu dias após o condenado voltar dos Estados Unidos, onde viveu por 13 anos na casa de tios. Horas antes do crime, ele foi visto por vizinhos amolando uma faca. À noite, acompanhou os pais até a igreja. Ao chegar em casa, trancou todas as portas e iniciou uma discussão que acabou nas mortes.

Investigações da Polícia Civil, na época, apontaram que uma das motivações do crime seria a revolta de Eduardo por ter sido enviado para morar em outro país. No processo há informações de que Eduardo praticava crimes nos Eua, e inclusive seria integrante de uma gangue criminosa.

Edward Cavalcanti era bispo diocesano da Igreja Anglicana, ex-deputado pelo Partido dos Trabalhadores (PT). Foi professor de Ciência Política Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e na Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE).

Fonte/Imagem: Portal JC

set
14

Tartaruga de grande porte é resgatada em Olinda

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , , , ,

caretta
Uma tartaruga que pesa entre 150 a 200 quilos da espécie Caretta caretta, conhecida popularmente por Cabeçuda ou Mestiça, foi resgatada na Praia de Casa Caiada na tarde da quarta-feira (13). O animal foi levado para uma clínica em Casa Forte, Zona Norte do Recife, e segue para Porto de Galinhas, Litoral Sul de Pernambuco, onde ficará sob os cuidados da ONG Eco Associados. 

Fonte/Imagem: Portal JC

set
12

Olinda tenta bater o recorde de maior dança de frevo do mundo

Prepare as canelas! Nesta quinta-feira (14) comemora-se o Dia Mundial do Frevo e, para marcar a data, acontece o 10º Festival Frevolinda, no Alto da Sé, a partir das 8h.

FREVO - Expresso WG - Willians Glauber - Recife - Olinda - Pernambuco - Carnaval - Brasil - Brazil III

A programação começa com oficina de frevo para turistas e estudantes de unidades públicas com profissionais do Clube Vassourinhas, Pitombeira dos Quatro Cantos, Acauã Cia de Dança, entre outros. Já às 15h, será realizada uma concentração das escolas de frevo com mais de 250 passistas para concorrer ao Guinness Word Records, para concorrer como a maior dança de frevo do mundo.

Às 16h, a cidade patrimônio terá um show musical. O encerramento fica por conta do bloco Frevo Olinda, com cortejo e queima de fogos para celebrar o aniversário de um dos maiores símbolos culturais de Pernambuco, o Frevo.

A escolha do 14 de setembro para celebrar o Dia do Frevo é uma referência a data de nascimento do criador da palavra “frevo”, o jornalista Oswaldo Oliveira, que nasceu em 14 de setembro 1882. Em 2012, o frevo foi instituído Patrimônio Imaterial da Humanidade pela UNESCO.

Fonte: JC

set
4

Armando é o único pernambucano entre os mais influentes do Congresso

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Brasil     Tags , ,

Armando-Monteiro-Neto
 
O Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (Diap) divulgou a lista com os nomes dos mais atuantes do Congresso Nacional de 2017 e o senador Armando Monteiro (PTB-PE) integra a elite do legislativo federal. A lista contempla 19 nomes, sendo 11 deputados federais e oito senadores, classificados como os “operadores chave” do processo legislativo. Armando é o único representante de Pernambuco entre os mais influentes do Congresso.

Anualmente, o Diap lista os 100 parlamentares mais atuantes do Congresso Nacional. Desse grupo, o Departamento Intersindical enumerou 19 deputados e senadores mais influentes do Legislativo, de acordo com critérios pré-estabelecidos pela entidade. Neste ano, o Diap destaca o perfil “Negociador” exercido pelo senador Armando Monteiro. Líder do PTB no Senado, o pernambucano vem atuando de maneira decisiva nas principais pautas de interesse do País.

Para a habilidade de “Negociador”, o Diap destaca parlamentares que são “investidos de autoridade para firmar e honrar compromissos; que sentam-se à mesa de negociação respaldados para tomar decisões”, além de atribuir qualidades como credibilidade, urbanidade no trato, controle emocional, habilidade no uso das palavras, discrição e, sobretudo, capacidade de transigir.

Além de Armando Monteiro, oriundos do Senado também integram à lista da “elite do Congresso” os senadores Edison Lobão (PMDB-MA), José Serra (PSDB-SP), Otto Alencar (PSD-BA), Paulo Bauer (PSDB-SC), Raimundo Lira (PMDB-PB), Simone Teber (PMDB-MS) e Wellington Fagundes (PR-MT).

Da Câmara dos Deputados foram destacadas as atuações dos deputados federais Alexandre Baldy (Podemos-GO), Arthur Lira (PP-AL), Carlos Marun (PMDB-MS), Daniel Vilela (PMDB-GO), Fábio Ramalho (PMDB-MG), José Rocha (PR-BA), Lelo Coimbra (PMDB-ES), Marcos Montes (PSD-MG), Ricardo Tripoli (PSDB-SP), Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) e Vicente Cândido (PT-SP).

Para a elaboração da lista dos “Cabeças” do Congresso, o Diap leva em conta critérios posicionais (institucionais), reputacionais e decisionais. “Entendemos como critério posicional ou institucional, o vínculo formal ou o posto hierárquico ocupado na estrutura de uma organização. O reputacional, a percepção e juízo que outras pessoas têm ou fazem sobre determinado ator político; e o decisional, a capacidade de liderar e influenciar escolhas”, destaca o Departamento. 

ago
31

Jarbas perde o controle do PMDB. O cacique agora é Fernando Bezerra

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Política     Tags , ,

O presidente nacional do PMDB, senador Romero Jucá (RR), comunicou ontem (30), no plenário, que fez uma profunda mudança no partido em Pernambuco. Dez dias após punir o deputado Jarbas Vasconcelos (foto) por ter votado a favor da investigação do presidente Michel Temer, destituiu Raul Henry da direção do partido em Pernambuco.

jarbas_vasconcelos

O comando do PMDB pernambucano foi entregue ao grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (foto abaixo), que juntamente com os filhos Fernando Bezerra Coelho Filho (ministro e Minas e Energia) e Miguel Coelho (prefeito de Petrolina) estão de malas prontas para sair do PSB. Histórico na legenda, Jarbas Vasconcelos terá que se abrigar em outra legenda se quiser disputar o Senado em 2018. 

FBCMude – O deputado Jarbas Vasconcelos, até então pré-candidato a senador pelo PMDB, já começou a se mexer em busca de alternativas. Convocado ao Palácio pelo presidente interino do Planalto, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Jarbas recebeu acenos para fazer a transferência do PMDB para o novo DEM, que vai virar “Mude”.

Jarbas, que já estava incomodado com a sinalização do PSB ao PT, para uma recomposição no Estado nas eleições de 2018 – e agora sem o controle do PMDB, vai aguardar a reforma política, que anda a passos tartaruga, para decidir o que fazer. O deputado está chateado com a punição que recebeu do PMDB, consequência do seu voto pela investigação de Temer pedida pelo STF.

Fonte: Blog do Magno

 
ago
31

Já somos 207,6 milhões de brasileiros

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Brasil     Tags ,

brasileiros-204-milhoes

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgados nessa quarta-feira, dia 30 de agosto, no Diário Oficial da União (DOU), apontam que o Brasil já tem 207.660.929 habitantes.

O levantamento anterior do IBGE, divulgado no ano passado, indicava uma população de 206,08 milhões de habitantes. A estimativa atual utiliza como referência o dia é 1º de julho.

A população brasileira aumentou 0,77% entre 2016 e 2017. São Paulo continua na frente como o Estado mais populoso do país, com 45.094.866 habitantes. Em seguida aparecem Minas Gerais, com 21.119.536, e Rio de Janeiro, com 16.718.956.

Pernambuco tem  9.473.266 habitantes. Já o Estado de Roraima é o que concentra a menor população, com 522.636 habitantes.

Fonte: Opinião&Notícia

ago
29

Ministro deve ir para o DEM e disputar o governo de Pernambuco

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Política     Tags , ,

Coelhos

O ministro de Minas e Energia, Fernando Bezerra Coelho Filho, e o seu pai, senador Fernando Bezerra Coelho, devem integrar a lista de dissidentes do PSB.

A ida do ministro para o DEM está praticamente acertada. Próximo do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), Bezerra Coelho Filho quer disputar o Governo de Pernambuco em 2018 e busca o apoio dos ministros da Educação, Mendonça Filho (DEM), e das Cidades, Bruno Araujo (PSDB).

Se confirmar a candidatura, ele terá como prováveis adversários o atual governador, Paulo Câmara (PSB), e a vereadora Marília Arraes, neta de Miguel Arraes e que trocou o PSB em 2014 pelo PT.

Maia e Mendonça são dois dos principais articuladores da renovação do DEM, que conta com a migração de mais de dez deputados hoje filiados ao PSB.

O senador Fernando Bezerra Coelho ainda não definiu para qual legenda irá. Ele e o filho não foram à convenção do PSB nesse domingo (27).

Em nota, afirmaram que, “com processos tramitando na Executiva nacional solicitando a expulsão do partido de 16 parlamentares, inclusive quatro de Pernambuco, embora convidados, consideramos não haver clima para participar de eventos partidários até o desfecho desta questão”.

Fonte: Blog da Folha

ago
27

Uma grande família: privilégios familiares nos Tribunais de Contas

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Denuncias     Tags , ,

Uma grande famíliaIlimar Franco

A “Quadrilha”, de Carlos Drummond de Andrade, cada dia descreve com mais exatidão o que ocorre nos tribunais de contas do País. “João amava Teresa que amava Raimundo que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili”.

Reproduzindo em versos livres: a ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, era filha do governador Miguel Arraes (PE), que era avô do governador Eduardo Campos (PE), que era primo do conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco, João Henrique. E a estrofe continua: Marcos Loreto, que não tinha entrado na história, e é primo de Renata Campos, que era mulher de Eduardo Campos, virou conselheiro do Tribunal de Contas de Pernambuco.

A nobreza política hereditária tem outros casos exemplares. Um deles é o do conselheiro do Tribunal de Contas do Rio Grande do Norte, Paulo Alves. Ele é irmão do senador e ex-governador Garibaldi Alves, sobrinho do ex-governador Aluizio Alves, primo do ex-presidente da Câmara, Henrique Alves, e do prefeito de Natal, Carlos Eduardo Alves.

Mas os Alves não estão sós no TC do Rio Grande do Norte. O conselheiro Tarcísio Costa, foi indicado pelo irmão e deputado estadual Vivaldo Costa; Renato Dias é irmão do deputado estadual e ex-presidente da Assembleia Álvaro Dias; Poti Cavalcante é ex-deputado estadual e irmão do ex-deputado Alexandre Cavalcanti, assim como tio do atual vice-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Poti Neto.

Esses Tribunais oferecem bons salários para seus ocupantes. Os ministros do TCU recebem o mesmo que os ministros do STJ. Estes ganham 95,25% dos salários dos ministros do STF, que é de R$ 33.700,00, o que dá para os conselheiros do TCU a bagatela de R$ 32 mil. Mas é claro que não estão contabilizados aí os escandalosos penduricalhos individuais, como auxílio moradia, gratificação por função, férias de 60 dias, entre outras coisas. Os conselheiros dos Tribunais de Contas Estaduais recebem o mesmo que os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados, que correspondem a 90,25%, dos R$ 33.700,00 dos ministros do STF, ou um total de R$ 30 mil.

Um conjunto de grandes famílias controlam as finanças públicas dos Tribunais da União e dos Estados. A Transparência Brasil fez um levantamento, em 2015, e constatou que entre os 233 conselheiros dos Tribunais de Contas, 73 deles tinham chegado lá pelo parentesco com pesos pesados da política: governadores, senadores, ministros de governo, secretários de estado, ministros de Tribunais Superiores e deputados. Competência à parte, eles chegaram lá pela estratégia do elevado QI (Quem Indica).

Ponto final – A revolta contra essa política de grande família se amplia na opinião pública à medida que ela vai tomando conhecimento desta ação entre amigos. Por isso, surgem vários movimentos para mudar o processo de indicação de conselheiros e ministros de Tribunais de Contas. A palavra de ordem é a da redução dos apadrinhamentos. As associações de classe de procuradores e técnicos de contas atuam para diminuir o número de nomeações feitas pelo Congresso, Assembleias Legislativas e governantes.

No TCU, as vagas do Legislativo cairiam de seis para quatro e o presidente da República não faria mais nenhuma indicação. Hoje faz uma. A maioria passaria a ser de nomeações técnicas. Nos Tribunais de Contas Estaduais, as Assembleias indicariam três, e não quatro como hoje. Os governadores também perderiam sua vaga.

O porta-voz da mudança é o senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Ele é autor da Proposta de Emenda Constitucional que pretende colocar um ponto final nas nomeações de políticos e parentes para os Tribunais de Contas. Por ora, o espeto é de pau na casa do ferreiro Cunha Lima: para o TC da Paraíba, ele nomeou um primo, Arthur Lima, e um tio, Fernando Catão.

Fonte: Isto É

ago
27

Estado gasta R$ 410 mil com assinaturas de um único jornal

Captura de Tela 2017-08-18 às 08.07.07Mostrando que dinheiro não é o problema, o governador Paulo Câmara (PSB), por intermédio da Secretaria de Educação, liberou um gasto de R$ 410.238,64 só com ,812 assinaturas do Jornal do Commercio para serem distribuídas entre as bibliotecas das escolas da rede pública do Estado.

A inexigibilidade de licitação foi ratificada no dia 16 de agosto de 2017, pela Gerência Geral de Licitações da Secretaria, comandada por Milton Coelho, ex-presidente do PSB.

Em plena era da internet e num governo que se gaba de investir tanto em tecnologia, causa espécie tamanho gasto com assinaturas de um único jornal para serem grudadas em bibliotecas de escolas.

Mas quando o dinheiro está sobrando, gestores procuram com que gastar para justificar, perante o Tribunal de Contas, que atingiram os limites mínimos de gastos com a área de Educação.

Fonte: Noélia Brito

ago
25

Com Paulo Câmara, Lula visita Renata Campos e família

Em meio a especulações de uma reaproximação entre o PT e o PSB, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) esteve na casa da viúva do ex-governador Eduardo Campos, Renata Campos, no bairro de Dois Irmãos, na Zona Norte do Recife, na noite dessa quinta-feira (24). O encontro durou cerca de duas horas e Lula chegou ao local sem nenhuma das lideranças petistas que o acompanha na caravana que faz por Pernambuco. Apenas a vice-prefeita de Aracaju, Eliane Aquino (PT) – viúva do ex-governador Marcelo Déda (PT), estava com ele.

lulaerenata

Na casa de Renata, além dos filhos que comemoravam o aniversário de Maria Eduarda, também estavam a mãe de Campos e ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), Ana Arraes, o governador Paulo Câmara e o prefeito do Recife, Geraldo Julio, todos do PSB. 

De acordo com informações oficiais, o encontro foi de caráter pessoal. Segundo lideranças próximos a Lula, o ex-presidente ficou “extremamente tocado” com a visita feita por Renata a ele quando sua esposa, Marisa Letícia, estava internada em São Paulo. Ela morreu vítima de um AVC. Quando Campos faleceu, em 2014, apesar de já estarem politicamente distantes, Lula também fez questão de participar do velório do ex-governador e prestar solidariedade. Eduardo foi ministro de Ciência e Tecnologia na gestão do petista e foi um dos governadores mais próximos ao ex-presidente na época. 

Mesmo que simbolicamente, a visita de Lula a Renata é dotada de um teor político, já que nos últimos dias iniciou-se uma série de rumores de reaproximação do PT com o PSB, que romperam a aliança em 2013, quando Campos decidiu disputar a presidência da República. 

Ao comentar sobre o encontro, o presidente do PT em Pernambuco, Bruno Ribeiro, chegou a criticar a aspereza impregnada atualmente entre os políticos e disse que apesar das divergências as relações pessoais entre as forças devem ser mantidas. Ribeiro já descartou uma reaproximação com o PSB. Apesar disso, outros petistas, como o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, também vem pregando um realinhamento. De passagem pelo Recife, no último dia 11, ele se reuniu com Paulo Câmara para conversarem sobre 2018.

Fonte: Leia Já

ago
23

Programa “Olinda + Presente” realiza ações em Peixinhos e Rio Doce

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Olinda     Tags , , , ,

O Programa Governo Presente e o município de Olinda lançam, a partir das 13h30 desta quarta-feira (23), na Escola Municipal Sarah Kubitschek (Avenida Nacional nº 268), no bairro de Peixinhos, o programa “Olinda + Presente”.

A iniciativa visa trabalhar uma ação integrada entre as secretarias para atuar na prevenção à violência nos territórios de Rio Doce e Peixinhos, que apresentam altos índices de insegurança por conta assaltos, agressões e roubos,.

Paz

O Governo Presente, um dos principais programas do Governo Paulo Câmara, implementa ações de cidadania em diversas comunidades com o objetivo de reduzir os índices de violência. O Programa é coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Social, Criança e Juventude (SDSCJ), por meio da Secretaria Executiva de Articulação Social (Seart).

Neste primeiro dia de atividades, a Escola Sara Kubitscheck receberá palestras sobre álcool e outras drogas, além de orientação em relação à educação e saúde. Já no dia 30 de agosto, a Escola Pró-Menor receberá palestras sobre bullying, mulher, LGBT e idosos.

ago
21

Agora é oficial: Lei torna o brega expressão cultural de Pernambuco

AuthorPostado por: Jornalismo Redação    CategoryEm: Cultura     Tags , ,

Aprovada em maio deste ano, a proposta de lei que inclui o brega como uma das expressões artísticas genuinamente pernambucanas foi publicada no Diário Oficial deste sábado (19). O projeto, aprovado por unanimidade em duas rodadas de votação na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), se torna lei com a oficialização e o gênero passa a ter espaço garantido nas grades de de eventos financiados pelo Executivo Estadual, ao lado de artistas de outras expressões como o frevo, maracatu, coco, ciranda e cavalo marinho.

reginaldo-rossi1

A Lei nº 16.044/2017, proposta pelo deputado Edilson Silva (PSOL), altera a legislação nº 14.679/2012, garantindo a preservação da manifestação brega como patrimônio cultural do Estado. O projeto nº 1176/2017, que deu origem à lei, começou a tramitar no dia 14 de fevereiro deste ano no plenário, data marcada como o Dia Estadual da Música Brega, em homenagem ao nascimento de Reginaldo Rossi. Na ocasião, a reunião contou com a presença das cantoras Priscila Senna, Carlinha Alves e Michele Melo e outros representantes do movimento brega.

Segundo Edilson Silva, a medida tem como objetivo proteger a expressão e fortalecer o movimento cultural e surgiu após a decisão da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado (Fundarpe) de proibir a inclusão do gênero nos palcos do carnaval do Estado deste ano. “O objetivo da lei original é estabelecer uma cota de participação dessas expressões dentro dos eventos e shows custeados pelos poder público estadual (Fundarpe, Empetur e SeCult-PE). Agora, com a aprovação, nós vamos para uma segunda fase desse debate, que é a inclusão dessas expressões dentro dos ciclos festivos da cultura pernambucana”, comentou o deputado. De acordo com a Lei Estadual, artistas de expressões como o coco, afoxé, baião, caboclinhos, capoeira, forró e manguebeat – e agora o brega – têm uma cota de 60% nas grades de eventos custeados pelos Estado.

Após a polêmica sobre a exclusão do brega dos palcos do carnaval deste ano, a Fundarpe e a Secretaria Estadual de Cultura alegaram, em nota, que a não inclusão do ritmo nos ciclos comemorativos – Carnaval, São João e Natal – se deve ao fato de que o brega “não é característico” desses períodos. Posicionamento que é contestado pelo parlamentar: “O Governo do Estado contrata, por exemplo, artistas do gênero pop. Nós temos que lutar por isonomia e contra a discriminação do brega por conta de uma suposta ‘pornofonia’ que seria inerente ao ritmo.” 

Uma crítica comum à Lei 16.044/2017, realizada por setores da sociedade civil e legislativo, é de que a alteração estaria protegendo posicionamentos machistas presentes em letras da música brega. “É preciso fazer essa separação. Não é por conta de um caso que todo o ritmo tem que ser excluído. Casos de machismo, homofobia e outras discriminações estão presentes em todas as expressões. Você vai encontrar isso em letras de Dona Selma do Coco, por exemplo, e nem por isso Dona Selma pode ser vetada”, argumenta o deputado sobre o caso, lembrando que dentro da expressão brega existem diversas vertentes como a “tradicional” romântica, de nomes como Labaredas e Reginaldo Rossi, o brega moderno da Banda Torpedo e Musa, e, ainda, o brega-funk dos MCs.

“Historicamente, os ritmos que vêm da periferia são discriminados. Aconteceu com a capoeira, aconteceu com o rap, com Bezerra da Silva e está acontecendo com o funk. Isso porque as letras falam sobre violência, criminalidade e drogas, e este é o contexto em que a periferia está incluída”, comentou, recordando que atualmente o Senado Federal tramita um projeto de lei que pretende criminalizar o funk carioca. Segundo Edilson, o próximo passo é se reunir com músicos e produtores representantes da cena brega recifense para instituir um debate para aprimorar a legislação de forma a fortalecer essa expressão.

Fonte: Diário de Pernambuco

ago
19

Fotografia: o instante da vida capturado para toda a eternidade

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , , ,

Neste sábado (19 de agosto) é celebrado o Dia Mundial da Fotografia. A data escolhida tem sua origem no ano de 1839, quando na Academia de Ciências da França, em Paris, foi anunciada pelo cientista François Arago, secretário da Academia de Ciências e da Academia de Belas-Artes, a descoberta da daguerreotipia. Tratava-se de um processo fotográfico desenvolvido por Joseph Nicèphore Niépce (1765-1833) e Louis Jacques Mandé Daguerre (1787-1851). O anúncio foi feito ao governo francês, que ficou sabendo que havia adquirido o invento, colocando-o em domínio público e, dessa forma, fazendo com que o “mundo inteiro” tivesse acesso à invenção. Em troca, Louis Daguerre e o filho de Joseph Niépce, Isidore, passaram a receber uma pensão anual vitalícia do governo da França, de seis mil e quatro mil francos, respectivamente.

alcir-lacerda-alexandre-severo

A velocidade com que a notícia do invento do daguerreótipo (a primeira máquina fotográfica) chegou ao Brasil é curiosa: cerca de 4 meses depois do anúncio da descoberta, foi publicado no Jornal do Commercio, de 1º de maio de 1839, sob o título “Miscellanea”, na segunda coluna, um artigo sobre o assunto – apenas 10 dias após de ter sido assunto de uma carta do inventor norte-americano Samuel F. B. Morse (1791 – 1872), escrita em Paris em 9 de março de 1839 para o editor do New York Observer, que a publicou em 20 de abril de 1839.

581433_417559054972757_161115584_n1

Em Pernambuco, o grande destaque da fotografia é Alcir Lacerda (imagem). Pergunte sobre a história do nosso Estado, e, certamente haverá menções a esse grande fotografo ou a Acê Filmes. Nascido em 1927, em São Lourenço da Mata, e falecido em 2012, no Recife, ele começou a fotografar em 1942, com uma Câmera Rolleiflex, e nunca mais parou. Deixou registrado várias imagens urbanas e importantes fatos históricos de Recife, Olinda e Jaboatão. Ele participou da cobertura fotográfica de fatos como o golpe militar em Pernambuco, em 1964, e a abertura da Avenida Dantas Barreto e a derrubada da Igreja dos Martírios, no centro da capital pernambucana, em 1972.

ago
13

Doze anos sem Miguel Arraes

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Política     Tags , ,

arraes

Neste domingo, dia 13 de agosto, comemora-se o Dia dos Pais. Mas também é uma data política: 12 anos atrás, morria o ex-governador de Pernambuco e ex-presidente nacional do PSB, Miguel Arraes de Alencar, após passar quase um mês hospitalizado. O político foi internado no dia 17 de julho de 2005, com suspeita de dengue. Depois o quadro clínico do político se complicou, apresentando problemas cardíaco e renal.

Faleceu no dia 13 de agosto de 2005, após vários tratamentos, inclusive a realização de duas cirurgias para conter hemorragias no duodeno e no pulmão esquerdo. Cearense, Miguel Arraes de Alencar governou Pernambuco por três vezes: 1962-1964, quando foi deposto pelo golpe militar; 1986-1990 e 1994-1998.

Arraes também foi secretário da Fazenda de Pernambuco, em 1948, na gestão do governador Barbosa Lima Sobrinho; prefeito do Recife (1950), deputado estadual e federal.

Também hoje (13), completam três anos da morte do ex-governador Eduardo Campos – neto de Miguel Arraes. Campo faleceu no dia 13 de agosto de 2014, num acidente aéreo em Santos (SP).

ago
13

Três anos após sua morte, parentes de Eduardo disputam legado na política

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Política     Tags , ,

Este domingo, 13 de agosto, traz para o pernambucano uma triste lembrança: há três anos morria Eduardo Campos, líder do Partido Socialista Brasileiro (PSB), em um acidente aéreo durante a sua campanha à presidência do Brasil. Herdeiro da política hábil de Miguel Arraes, seu avô, ele tinha chances de obter vitória nas eleições de 2014, porém precisava viajar, ser mais conhecido no resto do país. Morreu cumprindo uma agenda estratégica, mas cheia de riscos.

eduardo-campos-abre1

Aquele que unia várias forças antagônicas não só em Pernambuco, mas no Brasil, deixou um vazio no seio de uma família acostumada com a política. Ninguém esperava ter que substituir tão cedo Eduardo Campos.

Por coincidência, o 13 de agosto também traz a amarga lembrança da morte de Miguel Arraes. Há 12 anos o “Pai Arraia” deixava este plano. Todavia, neste caso havia ficado Eduardo Campos lhe substituindo. Reportagem da BBC Brasil da última sexta-feira (11) faz uma análise da atual situação dos herdeiros desse legado político.

Segundo o jornalista Leandro Machado, três anos após a morte de Eduardo Campos, a família do ex-governador de Pernambuco está rachada. Hoje, ela se divide em três correntes políticas: uma do irmão, Antônio; outra do filho e da mulher, João e Renata; e uma terceira via, com a prima Marília.

Eduardo morreu no dia 13 de agosto, quando o avião em que fazia campanha para presidente da República caiu em Santos, no litoral paulista. Outras seis pessoas também morreram. O pernambucano, então com 49 anos, ocupava a terceira posição nas pesquisas, com 9% das intenções de voto.

Na família, o cenário atual é de troca de críticas e de disputa por um poder que surgiu há décadas: a “dinastia” começou com o avô, Miguel Arraes (1916-2005), ex-prefeito de Recife e ex-governador de Pernambuco por três vezes.

De um lado está o advogado Antônio Campos, único irmão de Eduardo. Neste ano, ele saiu do PSB – partido do clã desde 1990 e que completa 70 anos neste mês – e se filiou ao Podemos (ex-PTN). Nas eleições de 2018, Antônio vai concorrer a deputado federal.

Na disputa, ele enfrentará o próprio sobrinho, João Henrique Campos, um dos cinco filhos de Eduardo. O jovem é visto como o sucessor político de Eduardo Campos. Recém-formado em engenharia civil pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), ele tem 23 anos e assumiu, em fevereiro, o cargo de chefe de gabinete do atual governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).

Nesse aspecto, o jovem repetiu a história do pai, que, também aos 22 anos, virou chefe de gabinete do então governador Miguel Arraes, em 1987. No dia da sua posse no governo, João afirmou que “ninguém deve ser pré-julgado por ser filho de A ou de B; deve ser julgado pelo serviço prestado.”

A terceira corrente é encabeçada por Marília Arraes, prima do ex-governador e, como ele, neta de Miguel Arraes. Vereadora do Recife, Marília rompeu politicamente com a família ainda quando Eduardo concorria à Presidência, em 2014. Deixou o PSB, filiou-se ao PT e deverá ser a candidata do partido de Lula ao governo de Pernambuco.

Ana Arraes, mãe de Eduardo, também tem sido cortejada como parceira de chapa de pelo menos dois presidenciáveis. A BBC Brasil apurou que, dentro do PSB, o nome da matriarca é cogitado para dividir uma possível chapa com Geraldo Alckmin (PSDB), governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência. Para isso, no entanto, ela teria de deixar o cargo de ministra do Tribunal de Contas da União (TCU), cadeira que assumiu durante o governo de Dilma Rousseff.

Uma briga ocorrida no fim do ano passado selou de vez a divisão na família Campos/Arraes. Nas últimas eleições municipais, Antônio se candidatou a prefeito de Olinda. Perdeu no segundo turno, com 43% dos votos – pouco mais de 90 mil. Era sua primeira eleição, ainda pelo PSB.

Paulo Câmara, sucessor de Eduardo no Governo do Estado, participou apenas de um ato de campanha de Antônio. Isso porque o governador não quis jogar contra os candidatos concorrentes, que eram de partidos da sua base.

Renata Campos e seu filho João também não subiram no palanque de Antônio. Ao final da eleição, o derrotado fez reclamações públicas contra a cunhada, pois se sentiu “traído” pela falta de apoio no próprio partido e na família. Antônio acusou Renata de temer que ele, como um candidato da família Campos, fizesse “sombra” para seu filho João Henrique.

“Renata não foi grata comigo. Eduardo teve minha solidariedade em vários momentos da vida dele”, disse Antônio, em entrevista coletiva logo após a derrota em Olinda. “Ela acha que qualquer candidatura, mesmo que não seja antagônica, pode fazer sombra a João. Renata finge não mandar (no PSB), numa pretensa imagem de frágil, enquanto manda nos bastidores o tempo todo.”

A reportagem contatou Renata, João e Antônio Campos, mas eles não quiseram dar entrevistas. Depois da briga, o advogado deixou o PSB e entrou no Podemos, partido mais à direita do espectro político, pelo qual deve se candidatar a deputado federal.

Para Carlos Siqueira, presidente nacional do PSB, a saída de Antonio não aponta divergências na família. “Lamentamos a decisão dele, que estava há muito tempo no partido. Quem disse que necessariamente todos da família devem estar no mesmo partido? Cada um toma seu rumo”, diz.

A mudança de Antônio para o Podemos criou a expectativa de que sua mãe, Ana Arraes, também pudesse deixar a legenda liderada por anos por Miguel e Eduardo. No mês passado, o senador Álvaro Dias, que deve ser candidato à presidência pelo Podemos, encontrou-se com a ministra do TCU em Pernambuco. Depois da reunião, circulou entre os pessebistas a possibilidade de Ana ser candidata em uma chapa com o parlamentar. O senador confirmou o encontro, mas disse que eleições não foram o assunto. “Nós conversamos sobre a filiação de Antônio. Até pelo cargo que ela ocupa no TCU, não poderíamos tratar de candidatura”, afirmou Dias, em entrevista à BBC Brasil.

O nome da matriarca é cotado ainda como vice de Alckmin em uma eventual candidatura do tucano à Presidência. Quem articula essa aliança é o vice-governador de São Paulo, Marcio França (PSB), aliado de Alckmin e próximo à família Arraes. Em 2018, França vai assumir o governo depois que Alckmin deixar o cargo de governador para concorrer à Presidência. Com Ana Arraes na chapa, o tucano teria um nome forte no Nordeste, região que historicamente dá vitórias ao PT. Já França, caso consiga conjurar a manobra, ganharia força para um eventual apoio do PSDB a sua candidatura ao governo de São Paulo, segundo a BBC Brasil apurou.

O problema é que Ana, que tem 70 anos, não estaria disposta a deixar seu cargo no TCU. E, em dois anos, ela deve virar presidente do tribunal. Um deputado ligado à família, que preferiu não se identificar, resumiu a situação: “Acho muito difícil dona Ana se candidatar a algum cargo. Se for pelo PSB, ela estaria numa corrente contrária a de seu único filho vivo, Antônio. Se for pelo Podemos, estaria contra a história de seu outro filho, Eduardo.”

Outra dissidente da família Campos é Marília Arraes (PT), de 33 anos, vereadora do Recife eleita com 11.800 votos. Prima de Eduardo, ela deixou o PSB por divergências com o partido. Em entrevista à BBC Brasil, disse que a sigla não é mais a mesma da época em que era comandada por seu avô Miguel. “Ideologicamente o partido estava em outro campo, o da esquerda. Hoje, é um serviçal do PSDB “, afirma. No segundo turno das eleições de 2014, o PSB apoiou o tucano Aécio Neves – historicamente, a legenda apoiava candidatos petistas. O próprio Eduardo foi ministro de Lula.

Por outro lado, pessoas próximas à família disseram à reportagem que, em 2014, Marília quis se candidatar a deputada federal, mas teve a legenda negada pelo primo, então presidente do PSB. No próximo ano, Marília deve ser a candidata do PT ao governo de Pernambuco. Nas redes sociais, ela aparece em fotos ao lado do ex-presidente Lula, também pernambucano e considerado um bom cabo eleitoral no Estado. Hoje, Marília é oposição a Geraldo Júlio (PSB), prefeito do Recife, e a Paulo Câmara – os dois foram indicados por Eduardo. Um ano antes da eleição, Câmara enfrenta dificuldades: o Estado vive uma escalada da violência e ele é rejeitado por 74% dos eleitores, segundo uma pesquisa de abril.

Câmara e Geraldo Júlio são investigados por suspeita de participação no superfaturamento da Arena Pernambuco, construída pela Odebrecht. Eduardo também foi citado na Operação Lava Jato por irregularidades.

Para parlamentares ouvidos pela reportagem, Marília é a que mais se aproxima ideologicamente do avô Miguel Arraes, um político de esquerda com forte atuação na área social. “Não tenho pretensão de dizer em qual lado Miguel Arraes estaria, mas posso dizer em qual ele não estaria, que é esse projeto liberal e entreguista do PSB hoje”, afirma ela.

No entanto, a vereadora não deve ter apoio de toda a família nas eleições, pois a tendência é de que Renata e João permaneçam ao lado de Paulo Câmara. A crítica de Marília sobre as condições ideológicas do partido é repetida por filiados mais antigos do PSB. A sigla está dividida entre redirecionar sua trajetória mais à esquerda ou se projetar à centro-direita de vez.

Na votação da Câmara que rejeitou a denúncia de corrupção passiva contra o presidente Michel Temer (PMDB), essa divisão ficou latente: 22 deputados votaram pelo prosseguimento das investigações e 11 votaram pelo arquivamento. A executiva da legenda havia decidido ficar contra Temer, mas a líder da agremiação, Tereza Cristina, votou a favor do presidente.

Na votação da reforma trabalhista, em abril, 14 parlamentares votaram favor da medida e 16, contra. Eduardo Campos afirmou em 2014 que era contra mudanças na Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT).

Para Carlos Siqueira, a “divisão do partido” ocorre apenas na bancada da Câmara. “A bancada é uma instância do partido, não ele inteiro. Pessoas que divergem devem arrumar seu rumo, ou se adaptar às posições históricas do partido. Mas a decisão de entrar ou ficar é pessoal”, disse.

Segundo Adriano Oliveira, cientista político e professor da UFPE, a imagem de Eduardo Campos ainda influencia a escolha do eleitor pernambucano. Por isso, a briga por seu legado. O pesquisador explica o “eduardismo”, conceito que ele associa ao lulismo: “Eduardo conseguiu ser uma quase unanimidade: tinha eleitores em todas as faixas sociais, dos mais ricos aos mais pobres. Ele era carismático, tinha capacidade de aglutinar pessoas de várias vertentes e passava a imagem de trabalhador”, explica ele.

“Com apoio de Lula, conseguiu alavancar Pernambuco. Claro que, com o tempo, houve um declínio, até por causa de sua morte. Mas seus sucessores, Câmara e Geraldo Júlio, ainda estão aí”, diz.

Próximo a Arraes e Eduardo, Carlos Siqueira conta uma história de tom premonitório sobre o destino da família: Miguel não queria que nenhum de seus dez filhos seguissem carreira política. “Eu perguntava a ele: e seu neto Eduardo? Miguel respondia: ele faz o caminho dele, tem o jeito dele”, conta o presidente do PSB. “Arraes tinha receio de ser visto como um coronel do Nordeste, daqueles que têm a família inteira na política.”

ago
7

Paulo Câmara na vice de Geraldo Alckmim e Geraldo Júlio candidato ao Governo de Pernambuco

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Política     Tags , ,

Sebastião da Paz

Todos os dias surgem boatos e especulações sobre possíveis chapas e composições para as eleições de 2018. Depois da informação de que a viúva do ex-governador Eduardo Campos, Renata Campos (PSB) era a preferida para compor a chapa da coligação PSDB-PSB à presidência da República, com o prefeito de São Paulo, João Dória na cabeça, agora vem outra possibilidade. A especulação está no Blog do Magno Martins, nesta segunda-feira (07).

Numa nota, intitulada “Geraldo no lugar de Câmara”, o candidato derrotado à Prefeitura de Olinda no ano passado, Antônio Campos, prevê que o governador Paulo Câmara não irá disputar a reeleição ao Governo de Pernambuco. Ele acha que o candidato das forças que estão no poder ao Palácio das Princesas será o prefeito do Recife, Geraldo Júlio. Câmara pode ser alçado à chapa à presidência da República.

“Não se admirem se algumas forças do PSB tentarem colocar Paulo Câmara na vice de Alckmin (Geraldo), abrindo espaço para Geraldo Júlio ser candidato a governador. Geraldo é quem dá as cartas no PSB estadual. No cenário que vislumbro, é provável que PSB e PSDB estejam no mesmo palanque nacional em 2018, com reflexos naturais no Estado”, prevê Campos, numa conversa com Magno Martins e publicada hoje (07) no blog.

Antônio Campos trocou o PSB pelo Podemos (ex PTN) e deve disputar uma vaga de deputado federal em 2018.

ago
4

Deputado defende a integração dos países de língua portuguesa

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Pernambuco     Tags , ,

A instalação de consulados dos países de língua portuguesa em Pernambuco está na pauta de prioridades do presidente da Comissão de Assuntos Internacionais da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), deputado Ossésio Silva (PRB).

Ciente da importância da criação destes espaços para o Estado, o parlamentar vem trabalhando para o atendimento dessas reivindicações. Uma das metas do colegiado é estreitar as relações com os consulados já existentes no Estado e ainda atrair outros.

A Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP) é uma organização internacional formada por países lusófonos, cujo objetivo é o fortalecimento da amizade mútua e da cooperação entre os seus membros. Criada em 1996, a CPLP é reconhecida pela comunidade internacional, preza pelo diálogo e a colaboração entre os países. Além do Brasil, fazem parte da comunidade Angola, Cabo Verde, Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Moçambique, Portugal, São Tomé e Príncipe e Timor-Leste.

O deputado Ossésio Silva destacou a importância da implantação dos consulados dos países da CPLP para a região Nordeste. “O Brasil precisa aumentar o intercâmbio e as relações com diversos países, e Pernambuco é o pioneiro dessa integração. Entre os desafios para os países da comunidade estão a necessidade de superar a dispersão geográfica através de uma pauta comum e de ações efetivas de combate às desigualdades” disse.

ago
1

Recife registra dois casos suspeitos da doença da “urina preta”

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Saúde     Tags ,

Pernambuco registrou dois casos suspeitos da Doença de Haff. A enfermidade ganhou notoriedade no Brasil ano passado por estar relacionada ao sintoma de urina preta, aliada a fortes dores musculares (mialgia aguda) e altos níveis da enzima CPK. O mal está relacionado com a ingestão de peixes contaminados por toxinas de algas ou corais. Os dois pacientes deram entrada no Real Hospital Português (RHP) no dia 14 de julho.

doença da urina pretaO policial Maviael da Silva e a professora Arleide Guerra – casados e com 49 anos de idade – compraram um pescado no bairro do Cordeiro, na Zona Oeste do Recife, o consumiram durante uma refeição em casa e horas depois apresentaram os sintomas. Ele passou sete dias internado e já teve alta. A esposa teve insuficiência renal e precisou de hemodiálise, mas tem quadro estável. 

O infectologista Filipe Prohaska comentou que o casal, quando deu entrada na unidade hospitalar, passou por uma triagem de leptospirose. Só depois, com a exclusão de sintomas semelhantes e o histórico de consumo de pescado, se chegou à hipótese de Haff.

“Houve uma desconfiança de leptospirose porque as duas doenças se assemelham em alguns pontos. Mas eles não tinham febre. Tinham dores no corpo, o índice de CPK muito alto (que mede lesão muscular) e a urina escura”, contou o médico, acrescentando que a professora deve se recuperar bem apesar do acometimento renal temporário. A expectativa é que ela não fique com sequelas. 

Prohaska comentou que a Doença de Haff, geralmente, aparece em surtos. Foi assim em episódios na Amazônia e mais recentemente na Bahia. Em Pernambuco, não há registros oficiais sobre a enfermidade. O núcleo de Epidemiologia do RHP já notificou verbalmente à Secretaria Estadual de Saúde (SES) os casos suspeitos. 

O surto da misteriosa doença do “xixi preto” na Bahia começou em dezembro de 2016. Até março de 2017, foram notificados mais de 70 casos e duas mortes. O infectologista Antônio Carlos Bandeira fez parte da força tarefa de pesquisadores que descobriram a implicação da Doença de Haff nos quadros de mialgia.

“Esta foi a primeira vez que a enfermidade foi reportada na costa brasileira. Depois de casos na Bahia, tivemos alguns no Ceará. Em Salvador, a grande maioria dos casos estava relacionada ao consumo de Olho de Boi. Tudo indica que essa toxina, de algo que o peixe se alimenta, fica na carne do peixe e resiste ao cozimento ou fritura. Não se degrada pelo calor”, contou.

Fonte: Folhape – Renata Coutinho

ago
1

Olinda Hoje deseja vida longa a todos os Maracatus!

AuthorPostado por: Maraba Soares    CategoryEm: Cultura     Tags , ,

Hoje, 1º de agosto, é o Dia do Maracatu em Pernambuco, e o blog Olinda Hoje deseja vida longa a todos os maracatus que resistem e mantêm em atividade essa belíssima tradição da cultura popular. 

20429756_1067905470007567_2328257536424220688_n

A comemoração na cidade de Olinda será no próximo sábado (5). Um maravilhoso cortejo tomará conta dos Quatro Cantos, a partir das 18h, com a presença confirmada do Maracatu Leão Coroado – o mais antigo em atividade -; Maracatu Nação Camaleão;  Maracatu Maracambuco; Maracatu Badia; Maracatu Estrela de Olinda; Maracatu Nação Pernambuco; Maracatu Nação de Luanda; Maracatu Nação Tigre; Maracatu Baque Nômade, entre outros.

O Maracatu, uma das mais antigas tradições da cultura popular de Pernambuco, teve declarado oficialmente o seu dia de comemoração, pela lei de 11.506 de 22 de dezembro de 1997, que oficializou o dia 01 de agosto como o Dia Estadual do Maracatu. A data foi escolhida em homenagem ao nascimento do lendário mestre Luis de França, do Maracatu Leão Coroado.

jul
31

Violência: mais de 30 assassinatos no final de semana em Pernambuco

AuthorPostado por: Acioli Alexandre    CategoryEm: Policial     Tags , , ,

assassinatos

Pernambuco teria registrado 65 assassinatos somente no último fim de semana. Dados, entretanto, ainda são extraoficiais. Mas, questionado durante coletiva para a entrega de 83 novas viaturas para reforço da frota das polícias Civil e Militar no Estado, o governador Paulo Câmara (PSB) reconheceu que mais de 30 assassinatos ocorreram neste período. 

O gestor foi questionado sobre a ocorrência de 16 homicídios no interior e 14 na Região Metropolitana do Recife (RMR) e respondeu: “foi mais que isso, mas nós estamos apurando ainda. Todo dia a gente trata a segurança pública”. 

No primeiro semestre de 2017, o número de homicídios em Pernambuco superou a marca do Rio de Janeiro. Mesmo assim, o governador diz que uma eventual ajuda federal para segurança não é necessária.

“Pernambuco, diferentemente do Rio de Janeiro, tem uma segurança profissional, com pessoas responsáveis, que estão fazendo o seu trabalho. A violência aumentou em todo o País. Aqui nós temos problemas, mas estamos enfrentando com trabalho, com respostas”, disse Paulo Câmara à Imprensa.

O secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua, disse ainda que, somente em 2017, mais de 1 mil homicidas foram presos no Estado. “Estamos com um trabalho sério, temos trabalhado diariamente, para cada vez mais diminuir essa violência e passar a segurança para o povo de Pernambuco”, afirmou.

Ele citou ainda o reforço no efetivo das polícias. “Estamos com curso em andamento para colocar à disposição da Polícia Militar quase três mil policiais até o começo do ano que vem. Temos ainda a vinda de mais de 900 policiais civis que serão nomeados até o começo de 2018”.

Foto: AnN

Redes Sociais:

senai-dez

sesi-dez

Anuncio-gif OH

pernambucont


Olinda Hoje no Facebook:

Previsão do Tempo:

Favoritos

Categorias do Blog:

Mapa do Site:

Arquivos do Blog: